Oportunidades de bolsas no IFGWConsulte as oportunidades de bolsas de projetos dos docentes do IFGW

Relatórios de Gestão

Gestão 2014-2017

Relatório de Gestão IFGW

Julho 2014 - Julho 2017

Diretor: Newton Cesário Frateschi
Diretor Associado: Luis Eduardo Evangelista de Araújo

Introdução

Apresentamos aqui um breve relatório de nossa gestão na diretoria do Instituto de Física Gleb Wataghin. Neste relato, trataremos de evidenciar alguns dos pontos principais de nossa gestão do ponto de vista administrativo e acadêmico nestes três anos de gestão. Este relatório se divide em dez itens: Ensino de Graduação, pesquisa, extensão, gestão de servidores docentes, gestão de servidores não docentes, Biblioteca do Instituto de Física (BIF), Laboratório de Instrumentação para o Ensino de Física (LIEF), Laboratório Multiusuários (LAMULT), Centro de Computação John David Rogers (CCJDR) e Infraestrutura Geral/Oficinas de Apoio. Já de antemão agradecemos a todos e a cada um dos docentes, funcionários e alunos de nossas equipes e da comunidade como um todo que tanto contribuíram para nossos avanços nestes anos. Também agrademos o apoio da administração central da UNICAMP na gestão do Prof. José Tadeu Jorge e agora também, em nossa breve interação, na gestão do Prof. Marcelo Knobel.

1) Ensino de Graduação

1.1) Bacharelado e Licenciatura em Física

Coordenador: Prof. Dr. Abner de Siervo
Coordenador Associado: Prof. Dr. Rickson Mesquisa

Ações administrativas

A Coordenadoria de Graduação procurou aperfeiçoar as atividades acadêmicas e administrativas de forma a tornar o trabalho mais eficiente, rápido e de melhor qualidade para toda a comunidade que atendemos: interna ao IFGW (alunos, professores, professores colaboradores, PEDS e PADs, e funcionários) e externa (milhares de alunos e mais de 18 outras coordenadorias atendidas pelas disciplinas de serviço). Com a efetiva atuação da Coordenação de Engenharia Física junto a Coordenação de Graduação do IFGW as atividades administrativas corriqueiras foram divididas entre os coordenadores como, por exemplo: atendimentos a alunos, avaliação de estágios, análise de diplomas, atribuição didática, matrícula, vagas remanescentes, programas PED e PAD, PAA, etc. Da mesma forma, o IFGW tem ao longo das ultimas gestões desempenhado sempre um papel de protagonismo nas subcomissões permanentes da Comissão Central de Graduação (CCG) e grupos de trabalho e outras subcomissões ligadas à CCG. A forma que encontramos para atuar eficientemente e sem sobrecarregar este ou aquele coordenador, também foi a da divisão na participação nestas subcomissões: COMVEST, Formação de Professores, Relatores, Intercâmbio, Legislações e Normas, Vetores e Disciplinas AM, Professor Especialista Visitante de Graduação, PAA, entre outras. Desta forma, avaliamos que a equipe de Coordenadores do IFGW realizou um trabalho importante e de destaque para a melhoria do Ensino de Graduação no IFGW e na UNICAMP.

As atividades administrativas e acadêmicas de graduação só puderam ser realizadas graças a uma equipe extremamente eficiente e dedicada da Secretaria de Graduação (SecGrad) que contou com a inestimável colaboração de suas funcionárias.

Algumas ações administrativas merecem destaque. Exemplificamos aqui uma maior informatização de todas as ações da secretaria, com diminuição de papel, maior agilidade nos processos, registro e mais transparência das ações. Entre elas, destacamos a consolidação e melhoria do sistema de atribuição didática (http://cargadidatica.ifi.unicamp.br) que foi implantado na gestão anterior. Certamente esta ferramenta, que contou com um importante aporte por parte da diretoria e colaboração do CCJDR para ser finalizado, tornou a atividade relacionada à atribuição didática muito mais eficiente, transparente e fácil para a comunidade docente.

Ações Acadêmicas

No início da gestão, algumas metas e ações foram colocadas pela Direção do Instituto. Entre elas, uma revisão e reformulação curricular face às inúmeras saídas possíveis proporcionadas pelo IFGW nos cursos de graduação: Bacharelado em Física, Licenciatura em Física, Bacharelado em Física Médica, Bacharelado em Física Biomédica, Bacharelado em Engenharia Física.

Ocorreram por exemplo, algumas ações pontuais, mas necessárias, como revisões de vetores de disciplina, pré-requisitos e semestralidade das mesmas. No caso das disciplinas teóricas básicas (F x28), a revisão era necessária e veio corrigir uma defasagem entre a prática realizada e o que era contabilizado, algo que estava prejudicando a concessão, por exemplo, de PEDs e PADs e a forma de contabilização da carga didática dos docentes. Reforçamos as ações nas disciplinas coordenadas para melhorar a utilização dos bancos de questões. Neste sentido a coordenação dedicou um maior número de PEDs volantes para estas disciplinas e diminuição da carga docente para os coordenadores que propuseram novas ações nas disciplinas, como por exemplo, a reformulação no oferecimento de turmas especiais com intensa inserção de atividades no sistema Moodle. Incluímos F 315 (Mecânica Geral) no grupo de disciplinas de alta demanda e coordenadas e extinguimos a disciplina F 313 (Mecânica Geral – Engenharia). Ampliamos o oferecimento de disciplinas eletivas de tópicos (muitas delas acompanhando disciplinas de pós-graduação). Criamos novas disciplinas eletivas, por exemplo, a Física Computacional e disciplinas voltadas a projetos.

Procuramos melhorar a visibilidade do curso para o aluno ingressante com a criação de uma página de boas vindas pré-matrícula e convite dos aprovados em primeira chamada para participarem de um evento de apresentação do Curso e da universidade.

Além disto, mantivemos e intensificamos várias ações para maior participação dos alunos em atividades extracurriculares como apoio à Quanta Jr (oferecimento semestral da disciplina eletiva F 010), participação dos alunos (CAF) nas propostas para os Pasteis Meeting, Oferecimento em diferentes oportunidades de disciplinas eletivas com apoio do Programa Professor Especialista Visitante da Graduação. Estabelecemos alguns acordos internacionais para propiciar a obtenção de duplo diploma e intercâmbio, em particular destacamos o grupo de universidades vinculados à ParisTech e McMaster (Canadá).

Outras ações merecem um particular destaque.

Reformulação do catálogo da Licenciatura

Tendo em vista a renovação da certificação do Curso, cujo processo inicia-se em setembro/2017, somado às novas normativas do Conselho Estadual de Educação (CEE) e Conselho Nacional de Educação (CNE), iniciamos em 2015 uma ampla discussão sobre uma reformulação necessária do currículo da licenciatura, primeiramente com o objetivo de atender as normas do CEE e CNE, mas observando ser esta uma oportunidade singular para melhorar significativamente o catálogo da licenciatura, tornando os cursos noturno (40) e integral (04-AB) mais homogêneos entre si, mas sem deixar de reconhecer os diferentes perfis dos estudantes que ingressam nestes cursos que demandam ações diferenciadas. Os trabalhos foram liderados pelo Prof. Rickson C. Mesquita, que realizou um amplo estudo do perfil de nossos alunos, o que ajudou a nortear uma subcomissão composta pelos professores Rickson C. Mesquita, Abner de Siervo, Marcelo Guzzo, Thiago Alegre e Fernando Paixão, a propor uma reformulação que foi discutida com a comunidade discente e docente, culminando com o catálogo proposto para 2018. Nele podemos destacar: 1-uma melhor organização e sequencialidade das disciplinas do núcleo básico de matemática (Cálculos, Geometria Analítica, Estatística); 2-criação de uma disciplina introdutória à Física para os alunos do Curso 40 visando recuperar déficits de formação em matemática; 3-maior flexibilização na escolha dos grupos de disciplinas eletivas e de laboratórios, gerando opções mais atuais e que melhor atende os reingressantes para o bacharelado; 4-reformulação do núcleo de disciplinas obrigatórias envolvendo Mecânica Geral, Termodinâmica, Eletromagnetismo e Física Moderna; 5-criação de disciplinas de prática e iniciação à docência, 6-revisão do núcleo de disciplinas ligadas à pedagogia do ensino.

Revisão das disciplinas de laboratório básico

Iniciamos também uma ampla discussão para aplicar novas práticas nas disciplinas de laboratório, em particular as disciplinas de laboratório básicas (F x29). Algumas ações já estão sendo aplicadas nas disciplinas nos últimos dois semestres. A discussão e implementação das ações contou fundamentalmente com um GT envolvendo os professores Abner de Siervo, Luis Araujo, Sandro Guedes, Luis Zagonel, e Gustavo Wiederhecker. As principais ações podem ser resumidas em: proporcionar que o aluno evolua nas disciplinas de laboratório de forma a tornar-se mais independente no planejamento, execução e avaliação das atividades realizadas nas disciplinas de laboratório (diminuir o uso de roteiros), retomar a cultura do caderno de laboratório, reformular e diminuir o número de experimentos, iniciar o conceito de projetos (experimentos desafios), uniformização de regras de avaliação e conceitos de incerteza, propagação e erros estatísticos. Ampliar a atuação dos PADs e PEDs com aulas tutorias sobre o uso de ferramentas para confecção de gráficos, interfaciamento com computador, etc (Origin, Python, etc). Estão sendo discutidas ações necessárias no sentido de mudar o número de créditos das disciplinas F x29 de 2 créditos (com vetor L=laboratório), para 4 créditos (2 créditos L + 2 créditos O=orientação não presencial). Esta é uma demanda antiga por parte dos alunos e reconhecida pela maioria dos docentes, bem como bem aceita por coordenadores de outras unidades.

1.2) Física Médica e Biomédica

Os cursos de Física Médica e Biomédica ganharam especial atenção na atual gestão. Uma das prioridades foi a análise do panorama da Física Médica e da pesquisa em Física aplicada à Biologia e Medicina no Brasil, que culminou em reformulações curriculares em ambos os cursos. No curso de Física Biomédica, as alterações aprovadas entre 2015 e 2016 (e em vigor desde 2017) visaram uma maior otimização das disciplinas obrigatórias, de forma a aproveitar disciplinas já existentes no bacharelado em Física e/ou na Física Médica. Como resultado, o curso atualmente proporciona um currículo mais liberal e moderno, onde o aluno é responsável pelas suas escolhas, podendo direcionar a ênfase da sua formação para a Física Médica ou para o Bacharelado em Física. Neste novo formato, o curso se aproxima de cursos interdisciplinares mais atuais, permitindo aos alunos do curso 51 optarem por uma formação de Física aplicada à Biologia e Medicina, uma área que tem ganhado bastante atenção no meio acadêmico do IFGW, no Brasil e no mundo.

O curso de Física Médica também passou por reformulações curriculares entre 2016 e 2017, e que entrarão em vigor nos próximos catálogos. Nesta reformulação, as disciplinas específicas de Física Médica foram reorganizadas, de forma a otimizar seu conteúdo e a permitir que as mesmas sejam oferecidas exclusivamente por docentes do IFGW (até então, o curso dependia da colaboração do Centro de Engenharia Biomédica (CEB) para ministrar disciplinas específicas do IFGW). Além disto, a Coordenação de Graduação do IFGW tem acompanhado e se aproximado das disciplinas de estágio oferecidas pela FCM, um antigo ponto de reclamação dos alunos e dos professores da FCM.

Junto aos alunos, construímos uma rede de discussão mais próxima entre os mesmos e a coordenação de graduação do IFGW. Nos 3 primeiros semestres passamos a oferecer informações mais detalhadas sobre a carreira de Físico Médico, bem como sobre as diferenças entre os cursos de Física Médica e Física Biomédica, através de palestras específicas em FM003 e com o oferecimento de uma disciplina eletiva específica para alunos interessados nestes cursos no 2o semestre. Todo ano o processo de seleção para os cursos de Física Médica e Biomédica se encerram com uma reunião de boas-vindas da coordenação com os alunos ingressantes e veteranos, onde o curso é apresentado e discutido. Por fim, os alunos cursando o estágio em Física Médica são acompanhados de perto pela coordenação, e tem recebido apoio da diretoria para se inserir no mercado através de participação em congressos nacionais de Física Médica, cursos de especialização voltados para físicos médicos, e realização do Congresso de Física Médica do IFGW, organizado integralmente por alunos do curso de Física Médica. Junto aos egressos dos cursos de Física Médica e Biomédica, criamos uma rede alumni que atualmente conta com informações de mais de 80% dos alunos formados.

Todas estas ações tem resultado num aumento expressivo da procura para os cursos de Física Médica e Biomédica no IFGW desde 2014 (Figura abaixo).

número de alunos inscritos no processo de seleção para os cursos de Física Médica (verde) e Biomédica (azul), separados por ano

Figura 1 - Número de alunos inscritos no processo de seleção para os cursos de Física Médica (verde) e Biomédica (azul), separados por ano.

Alunos de Física Médica que organizaram o ConFiMe em 2015

Figura 2 - Alunos de Física Médica que organizaram o ConFiMe em 2015

Alunos de Física Médica que organizaram o ConFiMe em 2014

Figura 3 - Alunos de Física Médica que organizaram o ConFiMe em 2014

Alunos de Física Médica e Biomédica em aula prática no Laboratório de Física Médica do IFGW.

Figura 4 - Alunos de Física Médica e Biomédica em aula prática no Laboratório de Física Médica do IFGW.

Resumo dos pontos principais:
- aumento da procura dos alunos pelos cursos de Física Médica e Biomédica
- reformulação curricular dos cursos de Física Médica e Física Biomédica
- não dependência do CEB para as disciplinas específicas de Física Médica do IFGW
- reaproximação dos estágios entre o IFGW e a FCM

Eventos
- Boas-Vindas aos alunos selecionados em Física Médica e Biomédica
- Pastel-Meeting específicos em Física Médica e Biomédica
- Apoio ao ConFiMe
- Apoio para participação dos alunos no Congresso brasileiro de Física Médica (CBFM) e em cursos de especialização

1.3) Engenharia Física

Coordenador: Prof. Dr. Pascoal Pagiluso
Coordenador associado: Prof. Dr. Paulo Dainese

O curso de Engenharia Física (EF) da Unicamp conta com a coordenação do Instituto de Física “Gleb Wataghin” (IFGW) e a participação fundamental de outras unidades da Unicamp, tais como IMECC, FCA, FEEC, IC, IB, IE e IQ.

O curso de EF foi criado em 2013 e o principal compromisso da coordenadoria de graduação da EF nesta gestão, sempre apoiada pela Direção do IFGW, foi a implementação completa do curso, acompanhando semestre a semestre todos os alunos e resolvendo prontamente todos os imprevistos que aparecem quando um projeto idealizado começa a se desenvolver na prática. Diversas correções de horários de disciplinas ocorreram visando acomodar um horário mais eficiente e otimizar a logística de transporte para Limeira, sempre com total apoio da Direção do IFGW e da FCA. Todos esses problemas de grade horária foram resolvidos de forma definitiva e não serão mais alterados. Já a grade curricular do curso está sendo revisada por um grupo de trabalho específico que fará alterações sempre que for necessário. Desde o seu início, três processos seletivos ocorreram nesta gestão, ocasionando a escolha de 45 alunos que constituem as turmas de 2013, 2014 e 2015 do curso de Engenharia Física da Unicamp, cada uma com 15 alunos (a turma de 2016 terá a sua seleção concluída em agosto de 2017). A relação candidato/vaga nos processos seletivos ficaram próximas a 2 candidatos/vaga nas três seleções.

Os alunos das três turmas 2013, 2014 e 2015 possuem um desempenho acadêmico excelente com coeficiente de rendimento médio CMR (média dos Coeficientes de Rendimento (CR) de todos os alunos da turma) igual a 0,7502, 0,7842, 0,8290 para as turmas de 2013, 2014 e 2015, respectivamente. Esses CRs são os maiores entre todos os cursos de Engenharia da Unicamp, dentro dos seus respectivos anos.

A coordenadoria de graduação da EF fez um acompanhamento bem de perto do desempenho dos alunos selecionados e dos alunos inscritos no processo seletivo e não selecionados. Dos 45 selecionados, somente 3 mudaram de curso (um migrou para o curso de Engenharia de Computação, outro para a Engenharia Elétrica e outro para a Matemática e nenhum deles possuía qualquer dificuldade de acompanhamento acadêmico). Essas vagas remanescentes foram preenchidas nos processos seletivos subsequentes. Portanto, a evasão dos alunos dentro do curso da EF é zero até o momento. Dos aproximadamente 45 não selecionados, a maior parte (~ 75 %) continua no Bacharelado em Física (ou Física Médica) e os restantes migraram para outros cursos da Unicamp, como por exemplo Matemática Aplicada e Computacional (28), Bacharelado em Matemática (01), entre outros. Não temos registro oficial até o momento que nenhum desses alunos tenha evadido da Unicamp.

Desde 2013, os alunos ativos no curso de Engenharia Física da Unicamp já possuem mais de 60 trabalhos apresentados em conferências Nacionais e internacionais nas áreas de Física e Engenharia (tais como “Fermi-Surface Topology/Interference of Magnetism and Superconductivity”, em Jul/2016, Natal – RN, “XV Brazilian Materials Research Society Meeting”, em Set/2016, Campinas – SP, Encontro Nacional de Física da Matéria Condensada 2014, 2015 e 2016 “XXVI Congresso de Iniciação Científica da Unicamp”, 2014, 2015 e 2016, Campinas – SP, Encontro Nacional de Física na Indústria 215 e 2016 – Campinas – SP, Simpósio Nacional de Engenharia Física - Lorena – SP , 2016).

Dentre esses 45 alunos ativos, com o que se sabe até o momento, 19 tem/já tiveram bolsas de Iniciação Científica (06 FAPESP, 11 CNPq e 02 SAE-Unicamp , 15 alunos participaram da Montagem de Stand voltado para o curso de Engenharia na Feira InterEducação 2016 de Campinas, 10 alunos são/foram membros da Empresar Júnior Quanta Jr do IFGW, dois exercem posição de liderança no projeto Ecocar Unicamp, 11 alunos são estagiários no CNPEM – Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais – Campinas-SP e 6 alunos foram selecionados para programas de Intercâmbio e ou Duplo/Diploma junto à ENSIM-Ecole d'ingénieurs du Mans e ENSTA ParisTech – França, TU München – Alemanha, University · College & University, British Columbia e Faculty of Engineering and Applied Science - University of Toronto (Canadá). Mais recentemente, dois alunos da turma de 2014 criaram um evento de iniciação aos calouros de 2015 que consiste em um projeto prático a ser desenvolvido em duas semanas. O projeto deste ano (2016) consistia em criar um dispositivo eletromecânico capaz de fazer uma bolinha se deslocar pelo menos 50 cm da posição inicial (em qualquer direção) e voltar a posição inicial, em menos de 1 minuto, repetidamente. O evento contou com premiação para o melhor projeto e se repetirá a cada ano após o processo seletivo de cada nova turma de Engenharia Física.

Em particular sobre o programa de estágios curriculares para o nosso curso de EF, no intuito de buscar oportunidade de estágio para os nossos alunos, a coordenadoria iniciou um programa de visitas a empresas, principalmente da região de Campinas. Foi montada uma apresentação do curso, descrevendo desde a entrada do aluno no curso, o alto grau de competitividade no processo seletivo, a estrutura do curso e como as disciplinas estão organizadas, comparação com outros cursos de Engenharia Física, o perfil do aluno, desempenho acadêmico comparado a outras engenharias, atividades extra-curriculares e, finalmente, discutido exemplos de atuação em empresas no Brasil. As primeiras visitas foram realizadas no primeiro semestre de 2017 às seguintes empresas: CPqD, BrPhotonics, FiberWork, Fotônica, LNLS, 3M, Magneti-Marelli e Embraer. Em particular, foi criado um programa de estágio específico para Engenharia Física com o LNLS. Desde então, 10 alunos do curso já estão realizando estágios como fruto deste programa específico.

Em relação a eventos acadêmicos de interesse do curso de engenharia Física, a coordenadoria da EF da Unicamp participou de Simpósio Brasileiro de Engenharia Física (SBEF) em 2014, 2015, 2016 e irá organizar a versão de 2017. Em 2015, a coordenadoria de graduação da EF (liderada pelo Prof. Paulo Dainese com total apoio da Direção do IFGW e da SBF) organizou o II Encontro Nacional de Física na Indústria – IFGW/Unicamp (10 e 11 de agosto de 2015) (http://sites.ifi.unicamp.br/iienfi). O evento teve a participação de 94 estudantes (51% de graduação e 49% de pós-graduação), alunos da própria Unicamp e de outras instituições. Dos alunos da Unicamp, observamos principalmente a participação de alunos de graduação em Física e Engenharia Física. 74% dos participantes que avaliaram o evento o classificaram como excelente. Ainda em relação a este evento, é de se destacar o interesse forte das empresas em participar deste tipo de evento – tais como Embraer, CPqD, Bank of America e outras – dado seu interesse no profissional com formação em Física e Engenharia Física. Concluímos, portanto, que este evento teve um impacto positivo e recomendamos que ações deste tipo sejam continuadas.

Por fim, os dados deste relatório sobre curso de Engenharia Física da Unicamp evidenciam as condições de excelência em que o curso vem se desenvolvendo até o momento, as quais foram referendadas pela comissão de avaliação do processo de Reconhecimento de Curso que visitou o IFGW no 1s2017.

1.4) Laboratórios de Ensino de Física

Coordenadores: Prof. Dr. Varlei Rodrigues e Prof. Dr. Gustavo Wiederhecke

1.4.1) Alunos

Durante este período, apenas nas disciplinas básicas (FX29), o LEF atendeu uma média de 1370 alunos por semestre, distribuídos em 18 cursos da Unicamp. Soma-se a este total os alunos matriculados nos cursos profissionais de laboratório (82), totalizando 1450 alunos semestralmente. A Tabela 1 resume estes dados.

Tabela 1: Alunos atendidos pelo LEF
Disciplina \ Semestre 2s14 1s15 2s15 1s16 2s16 1s17
Básico
F129 505 580 509 601 516 540
F229 366 136 317 116 342 135
F329 191 673 201 626 228 488
F429 285 48 254 48 338 88
Total 1347 1437 1281 1391 1424 1251
Profissional
F540 21 70 11 56 16 60
F541 14 - 19 - - 17
F640 8 - 20 18 35 -
F837 10 - 7 - 11 -
F839 26 15 23 18 18 17
Total 79 85 80 92 80 94

1.4.2) Avanços em Infraestrutura:

Nesta gestão foi mantida a tradição de submeter propostas para o Edital de Ensino oferecido pela Pro ́ - Reitoria de Pesquisa (PRP) através do Fundo de Apoio ao Ensino, a` Pesquisa e a` Extensão (FAEPEX). Além dos recursos concedidos pela PRP, o IFGW também investiu recursos orçamentários para atender cerca de 170 pedidos de compra oriundos do LEF. Estes recursos, mostrados na Tabela 2, foram utilizados para renovação e manutenção dos experimentos utilizados nos laboratórios de ensino. Destacam-se nestes investimentos:

  • aquisição de osciloscópios e geradores de funções para experimentos de eletrônica;
  • computadores para modernização de experimentos;
  • Instalação de projetores para os laboratórios profissionais;
  • ampliação e modernização do Laboratório de Ensino de Óptica.

1.4.3) Avanços em Recursos Humanos:

Neste período foi contratado um novo profissional para assuntos universitários, o engenheiro Marcelo Del Fiore de Araújo. Até o momento, o trabalho do Marcelo tem sido fundamental para a modernização de experimentos oferecidos nos cursos de física experimental, e.g., queda livre, Michelson e armadilha atômica.

Tabela 2: Captação de recursos financeiros
# Título do Projeto Período Fonte de Fomento Valor (R$)
1 Complementação dos equipamentos dos Laboratórios de Eletricidade e Eletrônica do IFGW 01/2014 a 01/2015 Faepex (1164/13) 30.576,00
2 Renovação dos instrumentos dos laboratórios de ensino do IFGW 01/2014 a 01/2015 Faepex (2063/15) 34.346,06
3 Ampliação e modernização do Laboratório de Ensino de Óptica 10/2014 a 10/2015 Faepex (887/14) 21.993,20
4 Renovação da infraestrutura dos laboratórios e salas de aula do IFGW 01/2017 a 01/2018 Faepex (2635/16) 20,667.00
5 Recursos orçamentários do IFGW 08/2014 a 07/2017 Orçamento IFGW 31.841,31
Total 139.423,51

2) Pesquisa

2.1) Introdução

O IFGW continuou com sua forte atuação em pesquisa de ponta com contribuições de impacto nacional e mundial. Esta atuação pode ser evidenciada na figura 5 onde apresentamos o numero de publicações e o impacto médio das publicações de docentes de nosso instituto. A média de 350 publicações anuais com impacto médio em torno de 4 tem se mantido desde 2013.

Publicações do IFGW

Figura 5 - Publicações do IFGW

O IFGW manteve uma forte capacidade de atração de capacidade de atração de recursos de agências de fomento. A Figura 6 mostra os valores contratados e liberados pela FAPESP nos últimos anos ao IFGW. Nota-se valores entre 10 e 12 milhões de reais tem se mantido nos últimos 5 anos.

Valores contratados e liberados pela FAPESP ao longo dos anos

Figura 6- Valores contratados e liberados pela FAPESP ao longo dos anos

Obviamente, o mérito destes resultados é majoritariamente dos docentes, alunos e funcionários do IFGW. Do ponto de vista de gestão, destacamos a seguir alguns pontos que consideramos terem contribuído para nosso desempenho.

Primeiramente, mantivemos uma ótima parceria com a Coordenação de pós-graduação, tanto na gestão do Prof. Eduardo Granado como do Prof. MarcosCesar Oliveira. Isto é vital para um ambiente profícuo para a produção de ciência de ponta. Não vamos entrar em detalhes sobre a gestão da Pós-graduação em si, uma vez que ela tem sua independência. De toda forma,em todas as atividades acadêmicas, mantivemos uma forte colaboração de suporte tanto de infraestrutura, financeiro como de apoio em recursoshumanos para o bom funcionamento do setor.

Dois outros pontos importantes são detalhados a seguir. A criação de uma área de apoio aos projetos ligados a recursos extra-orçamentários e os projetos de infraestrutura para pesquisa da FAPESP.

2.2) Apoio a projetos com recursos extra-orçamentários

O ponto de apoio deu início as atividades no IFGW em setembro de 2015 com a vinda de uma funcionária dedicada exclusivamente a este propósito. Concomitantemente, além desta funcionária, foi oferecido a todos os departamentos a oportunidade de estágios na FAPESP para treinamentos relacionados.

Hoje após três anos, este ponto de apoio está administrando os seguintes projetos:

  1. 04 projetos de Infraestrutura da Diretoria via FAPESP totalizando um valor de R$ 2.113.498,00 – tendo 02 projetos encerrados com título de quitação pela FAPESP.
  2. 02 projetos temáticos da FAPESP em andamento totalizando o valor de: R$ 2.341.700,00 e US$ 1.564.800,00;
  3. 06 projetos Jovem Pesquisador da FAPESP em andamento totalizando o valor de: R$ 3.131.712,00 e US$ 2.663.568,00;
  4. 02 projetos com empresas via Funcamp e Unicamp onde envolve administração dos recursos (compra, saldo e burocracia) totalizando o valor de R$ 2.050.000,00;
  5. Projetos menores do CNPq, CAPES que envolve em torno de R$ 300.000,00

O valor total de recursos com projetos encerrados e/ou em andamento administrado pelo ponto de apoio está em R$ 9.936.910,00 + US$ 4.228.368,00.

Este ponto de apoio tem sido fundamental para a boa administração e mesmo confecção dos projetos de pesquisa do IFGW. Acreditamos que esta área deverá ser fortemente ampliada nos próximos anos dado seu sucesso. De fato, no processo de revisão da certificação, a ser descrito em mais detalhe em outro item deste relatório, submetemos uma proposta para a criação de uma seção destinada especificamente para este ponto de apoio.

2.3) Reserva técnica Institucional.

No período de nossa gestão submetemos os projetos de infraestrutura FAPESP relativos aos recursos liberados para 2014, 2015, 2016 e 2017. Os dois primeiros foram executados e concluídos. O processo 2016 foi quase na sua totalidade executado tendo sido necessária uma prorrogação de seis meses. O projeto 2017 está já aprovado pela FAPESP em fase de contratação e será passado para a próxima gestão. A figura 7 mostra os valores totais destes projetos.

Valores liberados para a reserva técnica Institucional FAPESP nos anos. Abaixo, destacamos alguns dos principais resultados dos projetos já executados e, por fim, um resumo do projeto submetido para 2017

Figura 7 - Valores liberados para a reserva técnica Institucional FAPESP nos anos. Abaixo, destacamos alguns dos principais resultados dos projetos já executados e, por fim, um resumo do projeto submetido para 2017

Abaixo, destacamos alguns dos principais resultados dos projetos já executados e, por fim, um resumo do projeto submetido para 2017.

Os recursos da RT institucional da Fapesp foram investidos na área de manutenção e melhoria de instalações laboratoriais e a infraestrutura geral de pesquisa dos departamentos, CCJDR, LAMULT e Criogenia. De julho/2014 a julho/2017, foram investidos um total aproximado de R$1,6 milhões, aplicados nas mais variadas formas de apoio à infraestrutura e modernização de laboratórios de pesquisa.

No CCJDR, foram investidos mais de R$670.000, principalmente para atualização da rede wireless corporativa e sistema de refrigeração dos equipamentos de HPC. Demos continuidade à reforma do LAMULT, no qual investimos aproximadamente R$280.000. Parte significativa deste recurso foi utilizado na implementação da nova sala limpa do LAMULT, com a aquisição de vários produtos e a realização de serviços importantes, incluindo a manutenção de equipamentos. As novas instalações do LAMULT, contemplam salas de laboratório totalmente reformadas e reestruturadas e têm atendido de forma ampla e satisfatória a comunidade do IFGW, da Unicamp e das demais instituições que nos procuram. Alguns outros destaques são:

Almoxarifado de pesquisa

Criamos um almoxarifado para materiais e acessórios para laboratório e oficinas diretamente ligadas a eles, nos moldes dos almoxarifados para pesquisa encontrados nas principais universidade dos EUA e Europa. Este almoxarifado contém itens comumente utilizados nos nossos laboratórios de pesquisa, de valores unitários geralmente pequenos, mas não prontamente disponíveis. Este almoxarifado ocupa hoje uma área do almoxarifado geral do IFGW.

Criogenia

O gerador de N2 puro do laboratório de criogenia foi recondicionado, de forma a melhorar a qualidade do suprimento do N2 puro para o DFA partindo do setor de criogenia. Foram também adquiridos equipamentos de reposição no sistema chiller. Asseguramos recursos para a compra de um compressor adicional de forma a prevenir prejuízos com a perda de gás e com possíveis interrupções no fornecimento de hélio líquido.

DEQ

Foram feitos investimentos no DEQ a fim de consolidar a sua infraestrutura de pesquisa. Foram realizadas a manutenção preventiva e corretiva e reforma dos sistemas hidráulico, elétrico, de refrigeração de água para lasers e refrigeração de ar, de exaustão, de informática, de ar comprimido e ainda para análise de água utilizada pelos 21 laboratórios pertencentes aos 08 grupos de pesquisa.

DFA

Neste departamento, os investimentos foram para a manutenção na torre de resfriamento e água gelada utilizados pelos professores, alunos e funcionários do departamento. Em particular, foram realizadas a revisão e a adequação da infraestrutura elétrica dos prédios A5 e do Laboratório de Difração de RX, como, por exemplo, a manutenção dos quadros elétricos, o balanceamento da distribuição, a troca de disjuntores danificados, atualização da condições de segurança, etc. Essa adequação foi importante para vários grupos de pesquisa do departamento que trabalham com instrumentos muito sensíveis (microscopias, nanociência, nanofotônica, etc.) a ruídos na rede elétrica, os quais dificultavam a obtenção de resultados de alta qualidade nos trabalhos de pesquisa. A rede wirless do DFA também foi atualizada para o novo padrão do IFGW.

DFMC

Consolidamos a modernização das instalações elétricas do Laboratório de Cristalografia e Raios X(LCARX) com a instalação de um quadro de distribuição de energia exclusivo, trazendo mais segurança no ambiente de trabalho e proteção aos equipamentos em operação. Foi também instalado um sistema de refrigeração modulado para os geradores de raios x do LCARX, garantindo que a rotina do laboratório fosse mantida sem prejuízo para as pesquisas em andamento. Por fim, foi realizado um serviço de reestruturação elétrica do Laboratório de Materiais e Baixas Temperaturas do DFMC.

No projeto de 2017, em análise pela FAPESP, destacamos mais adequações no LAMULT, num valor de aproximadamente R$14 mil, sistema completo de no-break para a sala de equipamentos do CCJDR num total aproximado de R$160 mil, mais aprimoramento na rede de dados do IFGW no valor R$14 mil. Também, o setor de criogenia foi modernizado, inclusive para reduzir o ruído no DRCC causado por chillers e compressores, com um valor em torno de R$84 mil. Nos departamentos, destacamos toda manutenção preventiva do DFA e DEQ num valor em torno de R$ 80 mil. No DFMC, melhorias em laboratórios e em adequação de equipamentos num total de R$6 mil. Por fim, o DRCC que tinha sido pouco beneficiado nos últimos anos, recebeu diversas melhorias em laboratórios, salas de seminários e sistemas de conectividade e TI num valor aproximado de R$ 130 mil.

3) Extensão

Coordenador: Prof. Mário Antônio Bernal

Resumimos a seguir o trabalho realizado pela Coordenadoria de Extensão durante o período em questão. O plano de trabalho geral para esta gestão incluía os seguintes itens:

  • Continuar e potencializar as atividades realizadas pela gestão anterior. Isso incluía as Oficinas de Físicas, Unicamp de Portas Abertas (UPA), Curso de Verão e Homenagem a Servidores do IFGW.
  • Incentivar os cursos de Extensão, atividade relativamente pouco explorada no Instituto.
  • Ficarmos abertos para a organização de qualquer outra atividade de Extensão de interesse para o Instituto.

A Coordenação conta com uma equipe enxuta, formada por uma secretária e o Coordenador. Apesar disso, organizou atividades de relativa envergadura, sempre contando com o apoio de outras instâncias do Instituto, como a Diretoria, outras coordenadorias e funcionários e professores.

A seguir, resumiremos as atividades realizadas no período em análise.

Unicamp de Portas Abertas (UPA)

Esta atividade é organizada anualmente pela Universidade, geralmente durante a primeira semana de setembro. Esta vista mostrar ao público geral as instalações da Unicamp, assim como oferecer detalhes sobre os cursos oferecidos e formas de ingresso na Universidade. Usamos um formato que consta das seguintes atividades:

  • Palestras plenárias. São cinco palestras, três sobre os cursos oferecidos no IFGW e duas sobre pesquisa feita no Instituto. Essas palestras são muito concorridas, com média de 120 assistentes por sessão.
  • Visitas a laboratórios. Alunos visitam laboratórios de pesquisa e ensino. Em média, cada laboratório recebe uns 250 visitantes durante o dia.
  • “Show da Física”. Este é um show com demonstrações de Física realizado pela Quanta, empresa júnior gerida por alunos da nossa graduação.
  • Aulas experimentais de Física. Alunos de graduação e/ou pós-graduação fazem demonstrações de Física.
Universidade de Portas Abertas IFGW

Figura 8 - Universidade de Portas Abertas IFGW

Em nossa gestão, organizamos as edições de 2014, 2015 e 2016. Este ano o evento foi adiado para o primeiro semestre de 2018, visando ficar mais próximo do processo de inscrição para o vestibular da Unicamp.

Cursos de Extensão

Oferecemos um curso de extensão IN COMPANY para a empresa Motorola Mobile, com sede em Jaguariúna, divido em dois blocos:

  • “Óptica para Engenheiros” (48 h). Ministrado pelo Prof. Luís Araujo
  • “Fontes de luz e detectores” (36 h). Ministrado pelo Prof. Thiago Alegre.

Esses blocos foram ministrados entre meados de 2015 e início de 2016. Eles deixaram recursos financeiros importantes na Extensão, os quais têm se mostrado muito valiosos nas atuais circunstâncias para financiar outras atividades da Extensão.

Oficinas de Física “César Lattes”

Estas oficinas são dirigidas principalmente a professores de Física de Ensino Médio. Ainda assim, muitos alunos de graduação e pós-graduação assistem a esta atividade. São realizadas aos sábados, duas vezes por ano. São oferecidas 6 palestras sobre um assunto ligado à pesquisa ou ao ensino da Física diretamente. Os palestrantes podem ser professores do Instituto ou externos a este. Foram realizadas as seguintes edições:

  • XXXIII: “Física na Medicina e Biologia” - 14 de outubro de 2014.
  • XXXIV: “A luz na ciência e na tecnologia” - 5 de maio de 2015.
  • XXXV: “Ensino, aprendizagem e avaliação: perspectivas para o ensino da Física na educação básica” - 7 de novembro de 2015.
  • XXXVI: “História da Física. Grandes experimentos” - 25 de Junho de 2016
  • XXXVII: “Resolução de problemas complexos de Física usando matemática elementar” - 19 de novembro de 2016.

Devido a outras atividades organizadas no primeiro semestre de 2017, decidimos organizar duas Oficinas no segundo semestre. O tema da XXXVIII edição será “Nanociências e nanotecnologias”, a ser realizada em 16 de setembro.

A média de participantes nesta atividade é de aproximadamente 60.

Curso de Verão

Este curso foi organizado pela primeira vez em 2013, durante a gestão do Prof. Abner de Siervo na frente da Coordenadoria de Extensão. Em 2014, começamos a organização da terceira edição, visando dar continuidade e consolidar esta atividade. O Curso está dirigido a alunos de últimos anos das carreiras de Física e afins, com o objetivo de mostrar a pesquisa feita no IFGW e atrair eles para nosso programa de Pós-graduação. Ele é composto por palestras, minicursos, visitas a laboratórios de pesquisa, centros de computação de alto desempenho, entre outra atividades. Estes são os cursos de verão realizados durante nossa gestão:

  • “O uso do computador para simular a natureza”. 9-12 de fevereiro de 2015. Recebemos apoio financeiro do FAEPEX (R$ 9.500,00).
  • “Do microcosmo ao macrocosmo na Física de partículas. 22-26 de fevereiro de 2015. Recebemos apoio financeiro do FAEPEX (R$ 600,00).
  • “Da óptica e fotônica às comunicações modernas”. 13-17 de fevereiro de 2017. Foi realizado basicamente com recursos próprios da Extensão (R$ 5.000,00 para bolsas de alunos participantes).
  • “Nanociências e nanomateriais”. 05-09 de fevereiro de 2018. Já submetemos projeto ao FAEPEX para conseguir fundos para a organização do evento. O resultado desse edital deveria ter sido publicado em junho deste ano, mas ainda não foi publicado.

Cabe ressaltar que a Diretoria sempre apoiou financeiramente os cursos, principalmente para pagar o acesso dos participantes ao Restaurante Universitário, tanto para almoçar quanto para jantar. Isso facilitou muito a vinda de estudantes de outros estados, principalmente do Nordeste.

Física nas Férias (FIFE)

O evento Física nas Férias é dirigido a alunos de últimos anos do Ensino Médio no intuito de estimular o estudo da Física nesse nível, mostrar o Instituto para o pessoal da Escolas de Ensino Médio e atrair interessados para nossos cursos de graduação. Este foi criado pelo Optical Society of America, capítulo Unicamp, no ano 2003 e era oferecido anualmente no mês de julho. Inicialmente era organizado completamente pelos alunos da OSA, principalmente de pós-graduação. Ele foi suspenso em 2014 por causa da copa do mundo de futebol. Depois a OSA decidiu internamente que não continuaria organizando mais esse evento. Dado o impacto muito positivo que sempre teve esta atividade, a Extensão decidiu retomar o evento com um novo formato. A Coordenadoria de Extensão criou uma parceria com alunos de pós-graduação para relançar o evento. Assim, a Coordenadoria se encarrega da logística do evento, incluindo o financiamento do evento, e os alunos da pós-graduação realizam o processo seletivo e ministram os cursos do evento. O FIFE é formado por 4 palestras plenárias e cinco cursos simultâneos de 9 horas cada e uma visita ao Museu Exploratório de Ciências da Unicamp. No final do evento, cada grupo faz uma apresentação sobre o que aprenderam durante a semana. Os alunos saem muito empolgados desse evento. Alguns deles terminam entrando em nossos cursos de graduação.

Sob o novo formato, foram organizadas as edições de 2016 e 2017. Na última, realizada entre 03 e 07 de julho de 2017, participaram 75 alunos. Ainda assim, ficaram uns 30 candidatos que não puderam ser aceitos por limitações próprias do curso.

Física nas férias

Figura 9 - Física nas férias

Homenagem a servidores do IFGW

Este é um evento criado na gestão do Prof. Daniel Pereira e continuado pela nossa gestão. Este visa reconhecer a longa carreira laboral de docentes e funcionários do IFGW. São homenageados os servidores com 30 anos de serviço e aqueles que se aposentaram no último ano antes de cada homenagem. O ato é realizado geralmente entre agosto e setembro de cada ano. É um ato organizado pela Extensão com apoio da Diretoria. São entregues placas de reconhecimento aos servidores homenageados. Durante a nossa gestão, a Coordenadoria de Extensão organizou as edições de 2015 e 2016.

Programa universIDADE.

O Programa universIDADE foi criado em 2015 para atender os servidores da Unicamp com mais de 50 anos e aqueles que já se aposentaram. O IFGW participa desse programa desde seus inícios. Já foram oferecidas palestras de divulgação sobre Física e sessões de demonstrações de Física usando o Laboratório de Instrumentação para o Ensino da Física (LIEF).

Premiação de Olimpíadas de Físicas.

Anualmente são realizadas as Olimpíadas de Física de Escolas Públicas do Estado de São Paulo. Apesar do IFGW não estar envolvido na organização dessas olimpíadas, fomos chamados a colaborar com os organizadores para entregar medalhas aos ganhadores dessas olimpíadas que estudam em escolas da região metropolitana de Campinas. Assim, organizamos a cerimônia de premiação em 2016 e 2017. Aproveitamos essa oportunidade para que os premiados realizem visitas a laboratórios do IFGW.

Premiação da Olimpíada de Física da Escola Pública (SBF) 2017

Figura 10 - Premiação da Olimpíada de Física da Escola Pública (SBF) 2017

Encontro Nacional Física na Industria

Este encontro foi organizado pelo IFGW em julho de 2015, sob a coordenação dos professores Newton Frateschi, Paulo Dainese, Pascoal Pagliuso e Mario Bernal (Coordenador de Extensão). A secretaria do evento foi executada pela secretária da Extensão. O evento visou discutir o papel do Físico na indústria e inovação.

Escolas de Inverno

Estas escolas são organizadas anualmente pela Coordenadoria de Pós-Graduação do IFGW. Apesar de não ser uma atividade da Extensão, esta fornece apoio importante à mesma através da secretaria do evento, executada pela secretária da Extensão. Assim foi nas edições de 2015 e 2016.

Comemoração dos 50 anos do IFGW

Em abril de 2017, organizamos as celebrações pelo 50o aniversário do IFGW. Para essa ocasião, produzimos um vídeo comemorativo junto a RTV. Foi realizada uma cerimônia solene com a participação do Reitor da Unicamp. Logo depois da cerimônia, foi inaugurado um memorial com placas contendo os nomes de todos os graduados no IFGW nestes 50 anos, mais de 1800. Também foi descerrada uma placa para homenagear o Prof. José Ripper Filho, fundador do Departamento de Física Aplicada. Foi feita também uma exposição de fotos antigas de professores e funcionários do Instituto.

Comemoração do Jubileu de Ouro do IFGW

Figura 11 - Comemoração do Jubileu de Ouro do IFGW

4) Gestão Servidores Docentes

Neste período, grande esforço foi colocado na execução do Planejamento Estratégico de Contratação Docentes, nos processos de promoção por mérito nos níveis intermediários e nos concursos para professores titulares e de livre docência. Devido aos contingenciamentos dos anos de 2016 e 2017, esta tarefa ficou bastante dificultada, principalmente no que tange as promoções por mérito dos níveis intermediários e a execução do planejamento estratégico de contratação.

4.1) Planejamento Estratégico de Contratação

A Tabela 3 mostra a lista dos professores contratados no período. Houve no período 10 contratações. Destacamos o alto nível de formação dos novos contratados, todos com pós doutorado em centros ou universidades muito conceituadas e mais, o considerável balanço do ponto de vista da endogenia. Acreditamos parte destes resultados se deveu aos novos processos de prospecção e divulgação dos processos de abertura de concursos. Com o planejamento estratégico, ou seja, já se sabendo as áreas que iríamos iniciar processos de seleção, foi possível criar páginas com informação destas áreas de interesse antes mesmo da abertura dos concursos. Mais ainda, formou-se comissões de prospecção que buscaram diretamente talentos com potencial interesse em participar dos referidos concursos.

Tabela 3: Admissões Docentes no IFGW de julho 2014 a julho 2017
Concurso/Área Contratações Formação Acadêmica Departamento
08-P-20965/2013 – Área de Física Experimental em Altas Energias – Raios Cósmicos e Astropartículas, Partículas, Física Nuclear de Altas Energias, Instrumentação de Altas Energias Ettore Segreto PhD – Univ. Studidell ‘Aquila/06 DRCC
08-P-5536/2014 – Área de Física Biológica -Experimental André Alexandre de Thomaz PhD-Unicamp/13; PD-Infabic/13-14; PD-Univ. Urbana-Champaign UIUC/14-15 DEQ
08-P-5538/2014 – Área de Informação Quântica Experimental Francisco Paulo M. Rouxinol PhD-Unicamp/08; PD-Unicamp/08-10; PD-Syracuse Univ./09-10-15 DFMC
Felippe Alexandre S. Barbosa PhD – Usp/13; PD-USP/UNICAMP 13/14; Cornell University 14/15; Columbia 15/16 DFA
08-P-25246/2015 – Área de Cosmologia Observacional Flávia Sobreira Sanchez PhD-IFT/Unesp/11; PD-Observ. Nacional/11-13; PD-Fermilab/13-15; PD-IFT/Unesp-15-16 DRCC
08-P-25247/2015 – Área de Física Experimental de Materiais Avançados Christoph Friedrich Deneke PhD-Max Planc Institute/05; PD-Max Planc Institute/05-07; PD- DFA
Diego Muraca PhD-Fac. Ingeniería, Buenos Aires/09; PD-Unicamp/11-14; Bcmaterials, PD Spain/14; PD-Unicamp/15-16; PD-Unicamp/15-16 DFA
08-P-25248/2015 – Área de Dispositivos Nano-Estruturados Pierre-Louis de Assis PhD-UFMG/11; PD-Université Joseph Fourier/12-13; PD-UFMG/14-17 DFA
08-P-25253/2015 – Área de Física Experimental de Superfícies e Caracterização Avançada de Materiais usando Luz Síncrotron Jean Rinkel PhD-Université Joseph Fourier/06 DFA
08-P-25254/2015 – Área de Física Teórica Rafael Luiz da Silva Rabelo PhD-Centre for Quantum Tech. Cingapura/13; PD – UFMG/13-16; PD- DFMC

4.2) Promoções por mérito nos níveis intermediários e livre docência

Considerando a demanda dos docentes, a partir de 2015, diminuímos a periodicidade da submissão de pedidos de promoção de um ano para 6 meses sendo que estes iniciam em março e setembro de cada ano. Desta forma, em nossa gestão foram iniciados 5 processos de promoção. Destes, somente os dois iniciados em 2015 tiveram prosseguimento devido ao contingenciamento. Os processo de 2015 resultaram em 4 promoções para MS 3.2, 3 para MS5.2 e 1 para MS5.3. Os processos de 2016 e 2017 estão aguardando o descontingenciamento para que se possa fazer a reserva de recursos para prosseguimento.

Em agosto de 2015 tivemos a abertura do concurso de livre docência que resultou na aprovação de um docente em 2016. O processo de livre docência de 2016 encontra-se também contingenciado.

4.3 ) Concursos e Processos de promoção para Prof. MS-6

Nesta gestão ocorreram três concursos e um processo de promoção por mérito para professor titular. Devemos observar que o primeiro destes concursos fora iniciado na gestão passada. Como resultado, tivemos 3 novos professores titulares na área de Física Geral, 2 na área de física de partículas e altas energias e 1 na área de física da matéria condensada. Nossas demandas para mais vagas para titulares resultam hoje num saldo de 05 vagas para novos concursos. No entanto, estas vagas estão contingenciadas.

4.4) Gestão Administrativa

Nesta gestão foi implantado o sistema on-line de processos de pedido de afastamento interno do IFGW. É um pequeno passo que nos mostra o quanto que o alinhamento com a administração central no sentido da informatização de processos é crucial para a racionalização do trabalho administrativo e desburocratização. Isto resulta em mais tempo para a dedicação dos docentes às atividades fim: ensino, pesquisa e extensão.

5) Gestão de Servidores Não-Docentes

No início da nossa gestão, sabíamos que 47 dos servidores ESUNICAMP do IFGW teriam condições se aposentar até 2016, o que representava um sério risco de comprometimento do pleno funcionamento do instituto. De fato, no período de julho de 2014 a julho de 2017, tivemos 27 servidores que se aposentaram, além de 3 que se transferiram para outras unidades. No mesmo período, realizamos 8 novas contratações. Conseguimos também acertar a transferência de 2 novos servidores (um para a SECADRH e outro para a secretaria do DRCC), vindos de outras unidades para o IFGW, os quais deverão iniciar as suas atividades no instituto no início da gestão da próxima Diretoria.

Visando assegurar uma reposição qualificada dos servidores, promovemos no início da nossa gestão a elaboração do Planejamento Estratégico para Contratação de Servidores Não-Docentes, biênio 2014-2016. Os diversos setores e departamentos do IFGW apresentaram as suas demandas de contratação que foram analisadas e amplamente discutidas pela CSARH. O documento resultante classificou as demandas em 3 blocos: Bloco técnico de apoio à pesquisa e ensino, Bloco técnico de apoio à pesquisa e Bloco administrativa, definindo as prioridades dentro de cada bloco, mas deixando a priorização entre os blocos, assim como alterações de prioridades por circunstâncias extraordinárias, a serem avaliadas pela CSARH.

Os poucos recursos disponíveis e o contingenciamento de recursos referentes a gestão de pessoal imposto pela reitoria em face das dificuldades financeiras enfrentadas pela universidade, limitaram a execução do planejamento estratégico. Dentro da vigência do planejamento, conseguimos realizar até 2016 apenas duas (das 8) novas contratações de servidores, sendo uma para o setor financeiro e outra para a secretaria do DFMC. Um concurso aberto para contratação de um engenheiro eletrônico para o DRCC foi contingenciado em 2016. Após a posse da nova reitoria em maio de 2017, apresentamos um pedido de excepcionalidade deste concurso à reitoria, o qual encontra-se em análise.

Dadas as limitações impostas pelo contingenciamento, priorizamos a optimização da gestão dos nossos recursos humanos. Realizamos uma completa revisão da certificação dos servidores não-docentes através de uma ampla discussão entre Diretoria, Setores de Serviços e Departamentos. Novamente, a CSARH teve um papel importante nesse processo de revisão da certificação, liderando a discussão. Na nova certificação, buscou-se reorganizar as seções e secretarias, remanejando as designações entre as áreas do IFGW, sem criar novas despesas. Um ponto de grande importância na nova certificação refere-se à criação das seções de apoio à pesquisa nos departamentos, através das quais novos funcionários contratados ficarão subordinados à chefia do departamento e não a grupos de pesquisa dos departamentos. A cultura estabelecida de se ter funcionários de apoio técnico subordinados diretamente aos grupos de pesquisa não utiliza de maneira optimizada os recursos humanos da unidade, além de prejudicar os grupos que não possuem seus próprios técnicos. Por outro lado, uma equipe de servidores lotados nas seções de apoio técnico terá sempre uma demanda qualificada, podendo atender a todos os grupos de pesquisa. Iniciamos também em algumas áreas do instituto, tais como a SECADRH e SFP, uma revisão de seus procedimentos e metodologias de trabalho, buscando otimizar e modernizar estes setores.

Participamos ativa e intensamente das várias etapas do processo de revisão da nova carreira PAEPE. No instituto, promovemos reuniões com os funcionários a fim de explicar a carreira e as mudanças propostas. Incentivamos os funcionários a contribuírem com sugestões para a carreira, sendo que fomos uma das unidades da UNICAMP com maior participação dos funcionários (acima de 30%). A CSARH também teve participação importante no processo revisando as contribuições antes delas serem encaminhadas aos grupos de trabalho da reitoria. Na CIDF, acompanhamos a discussão da minuta da carreira apresentada e questionamos vários pontos da minuta que divergiam da proposta feita pelos grupos de trabalho e que tinham o apoio dos nossos funcionários. Na nossa CSARH, promovemos uma discussão interna a respeito das duas minutas da carreira: a do grupo de trabalho e a aprovada na CIDF, apontando os aspectos positivos e negativos de ambas. Com essa discussão, defendemos o ponto de vista da nossa CSARH na CAD, contribuindo de forma significativa para o aprimoramento da proposta que viria a ser aprovada e hoje, vigente na UNICAMP.

Destacamos a forte parceria da Diretoria com a CSARH durante a nossa gestão. É importante frisar que todas as recomendações da CSARH, referentes a designações de funcionários, contratação de novos funcionários, edital VRERI de mobilidade funcional, além dos já citados acima (carreira PAEPE e revisão da certificação), foram respeitadas pela Diretoria.

6) Biblioteca do IFGW (BIF)

Coordenador: Prof. Dr. André Koch Torres de Assis e Prof. Dr. Sandro Guedes de Oliveira

A biblioteca do IFGW se destaca como uma das melhores de nossa universidade. Destacamos abaixo sucintamente as principais realizações da BIF neste período:

Segurança

  1. Aquisição do Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio da Biblioteca - R$ 26.200,00;
  2. Grades de segurança das janelas nas salas dos funcionários e de consulta dos alunos - R$ 7.920,15;
  3. Infraestrutura/equipamentos;
  4. Manutenções em geral, tintas para pintura de salas, manutenção do portal de segurança antifurto e conserto de aparelhos de ar condicionado;
  5. Manutenção e atualização dos computadores (usuários e funcionários) - R$ 15.100,80;
  6. Higienização do acervo físico de dissertações e teses - R$ 7.080,00;
  7. Aquisição de Equipamento de Autoatendimento via SBU – R$ 55.000,00;

Promoção de eventos

  1. Apoio financeiro para realização das atividades de Recepção dos Alunos Ingressantes da Graduação e Pós-Graduação;
  2. Idealização e apoio financeiro para realização dos Encontros do IFGW Entre Escritores;

Desenvolvimento do Researcher ID do IFGW

  1. Apoio institucional para Mobilidade funcional VRERI/UNICAMP das bibliotecárias Sandra (Cornell University – 2015) e Silvia (University of Connecticut - 2016);
  2. Relatório 2016 - “Retrato da última década: principais indicadores da produção científica do Instituto de Física “Gleb Wataghin”/UNICAMP”;
Foto de um dos eventos de Encontros do IFGW Entre Escritores

Figura 12 - Foto de um dos eventos de Encontros do IFGW Entre Escritores

PGL - Aquisição de Livros via SBU (recurso orçamentário)

  1. 2014 – R$ 79.392,73 (sendo que destes, R$ 16.412,79 foi resíduo de 2013) para aquisição de 44 livros importados e 325 livros nacionais;
  2. 2015 – R$ 62.980,00 para aquisição de 49 títulos importados e 211 títulos nacionais;
  3. 2016 – R$ 62.980,00 para aquisição de livros importados e 256 livros nacionais;

Abstracta Especial 50 anos IFGW

7) Laboratório de Instrumentação para o Ensino de Física (LIEF)

Coordenador (Nov. 2014 – Jun 2017): Prof. Dr. Thiago Pedro Mayer Alegre

O Laboratório de Instrumentação para o Ensino de Física (LIEF), ligado a Coordenadoria de Extensão do instituto, foi inicialmente criado com o intuito de ser um espaço voltado ao desenvolvimento de experimentos para o ensino de física nas matérias de licenciatura do instituto. Com o passar dos anos, o LIEF passou também a ser um local de interação com a sociedade. Somos hoje um espaço aberto que auxilia didaticamente professores do Segundo Grau e divulga a física para as pessoas interessadas em aprender mais sobre o assunto. No laboratório estão expostos diversos experimentos interativos de nível médio que cobrem, na medida do possível, conceitos fundamentais da física (Figura 13). Além disso, alguns dos experimentos permitem que os alunos realizem medições, aprofundando assim, sua compreensão sobre o método científico. Hoje o LIEF ocupa uma área de aproximadamente 120 m2 onde está instalada uma boa infraestrutura para apresentação dessas experiências, uma oficina para a construção e manutenção de experimentos, além de um espaço destinado a apresentações para os visitantes, numa sala equipada para aulas comuns ou para utilização de multimídias que comporta 16 alunos.

Exposição permanente do LIEF

Figura 13 - Exposição permanente do LIEF

Durante esses quase 3 anos de gestão focamos na interação com o público externo passando a ser um local de apoio aos eventos patrocinados pela Extensão, como a Universidade de Portas Abertas (UPA), Física e Arte nas Férias, Escolas de Verão e Inverno, Olimpíadas de Física, entre outras. Durante os eventos da Universidade de Portas Abertas (UPA), por exemplo, o LIEF é um dos maiores receptores de alunos no nosso instituto, anotando média superior a 450 visitantes por evento. Além desses eventos, ao longo dos semestres nos organizamos para também receber alunos do ensino médio de várias escolas públicas e particulares em visitas guiadas; nos últimos 3 anos tivemos em média 180 visitantes/ano atendidos nessa modalidade. Passamos também a integrar o programa UniversIDADE, voltado às público da terceira idade, e desde 2015 já formamos 3 turmas de alunos nesse projeto. Esse é um importante programa de interação e divulgação do instituto para a comunidade da região metropolitana de Campinas.

Todas essas atividades são auxiliadas ou realizadas por alunos de graduação ligados ao programa de Bolsa Auxílio Social (BAS-SAE). Nesses 3 anos, 09 bolsistas passaram pelo LIEF realizando as mais diversas tarefas, como ajudar na montagem de novas experiências, consertar e fazer a manutenção das experiências existentes, aprofundar-se no entendimento dos experimentos para assim apresentá-los de forma mais didáticas aos visitantes.

Além dessas interações podemos enumerar algumas ações desenvolvidas nessa gestão:

  • Manutenção laboratorial: o laboratório apresentou um problema sério de infiltração no piso tanto na área de exposição ao público quanto na oficina mecânica. Depois de mais de 6 meses de prospecção, identificamos e sanamos o problema, relacionado a antiga rede de esgoto do prédio. O laboratório ficou ainda mais 16 meses sem o piso nas regiões afetadas, mas finalmente no inicio deste ano completamos a reforma.
  • Experimentos demonstrativos portáteis: Para auxiliar os professores em seus cursos de graduação básica desenvolvemos kits portáteis para a demonstração de fenômenos físicos em sala de aula. O desenvolvimento desses kits baseou-se nas ementas das disciplinas básicas de Física Geral I (F-128) e Física Geral III (F-328) resultando num acervo de mais de 20 experimentos nessa modalidade. Estamos atualmente desenvolvendo experimentos baseado na ementa de Física Geral II (F-228), envolvendo ondas e calor.
  • Website do LIEF: criamos a página virtual do LIEF (14) aonde organizamos a interação do LIEF com seus usuários externos a destacar:
    • Divulgação: mantemos uma seção para a divulgação de notícias do laboratório que incluem os principais eventos nos quais participamos;
    • Experimentos: Iniciamos a descrição e apresentação de todos os experimentos existentes em nosso acervo. Cada experimento conta com uma breve descrição da montagem e dos fenômenos envolvidos e, no caso dos kits, com uma lista de materiais contido nos kits.
    • Horários de atendimento: os horários de abertura e fechamento ao público são agora divulgados fisicamente na porta do laboratório e também na página da internet. Isso é essencial, já que esses são os horários nos quais os bolsistas do laboratório estão disponíveis e, portanto, alterados semestralmente.
    • Agendamento para retirada de kits e experimentos: no próprio site é possível fazer o pedido e agendamento de retirada dos kits e experimentos. Limitamos o empréstimo de equipamentos com patrimônio apenas para usuários internos a Unicamp.
  • Sistema de agendamento do espaço físico: Implementamos o agendamento do espaço físico do LIEF via sistema de “Reserva de Salas e Equipamentos” do Instituto. Dentro desse sistema é possível reservar e utilizar o espaço sob a tutela da Coordenadoria de Extensão.
  • Parque de experimentos: Além da manutenção permanente dos atuais experimentos aumentamos o número de experimentos de nosso acervo em especial nos temas de eletromagnetismo (6 novos) e óptica (4 novos).
  • Interação com Empresa Quanta Júnior: com o objetivo de aumentar a divulgação tanto do instituto quanto do tema ciência fora da Unicamp, estabelecemos uma parceria com a empresa júnior da física – Quanta – na qual o LIEF auxilia no desenvolvimento e na manutenção de experimentos demonstrativos usados no “Show da Física” promovido por ela. Essa parceria tem a intenção de suprimir uma lacuna de atuação, já que o LIEF não possui recursos humanos e infraestrutura suficiente para levar esses experimentos em locais externos a Unicamp.
Página do LIEF: a esquerda a página principal com os guias para os experimentos, horários de atendimento, contato e formulários de retirada. Na direita é mostrado um exemplo de documentação dos atuais experimentos

Figura 14 - Página do LIEF: a esquerda a página principal com os guias para os experimentos, horários de atendimento, contato e formulários de retirada. Na direita é mostrado um exemplo de documentação dos atuais experimentos

Apesar das diferentes ações já realizadas, vários são os desafios do LIEF em sua próxima gestão. Além da manutenção das atuais ações destaco a inserção do LIEF em meios de divulgação online, que inicialmente, poderia ser feita com a produção de pequenos vídeos demonstrativos e materiais didáticos. Outro grande desafio, é a manutenção do espaço laboratorial e memória técnica do LIEF, que hoje é muito centrada na figura do coordenador pois o laboratório é mantido por bolsista e não conta com corpo técnico específico.

8) Laboratório Multiusuários IFGW (LAMULT)

Coordenador: Prof. Dr. Francisco das Chagas Marques

O LAMULT – Laboratório Multiusuários do Instituto de Física “Gleb Wataghin” - IFGW foi criado em 2007 com a proposta de funcionar como um laboratório do tipo “Open Facility”, disponibilizando uma infraestrutura de equipamentos e facilidades de uso geral para atender a comunidade científica: professores, alunos e funcionários do próprio instituto e também a comunidade externa.

Durante os últimos anos novos equipamentos foram adquiridos e novos profissionais qualificados foram contratados, provocando a necessidade de ampliação do espaço físico do Lamult, que foi obtido através de negociações da Diretoria com o Departamento de Física Aplicada que cedeu uma área de cerca de 400 m2.

Nova área disponibilizada pelo DFA/IFGW com 400 m2 de área e parcialmente reformada com recursos da Diretoria, Fapesp e PRP

Figura 15 - Nova área disponibilizada pelo DFA/IFGW com 400 m2 de área e parcialmente reformada com recursos da Diretoria, Fapesp e PRP

A atual diretoria do IFGW priorizou, durante sua gestão, a consolidação do LAMULT disponibilizando recursos orçamentários para reformas de instalações, aquisição de peças e manutenção de equipamentos.

Em relação à nova área física (Figura 15) iniciamos primeiramente os trabalhos de levantamento de recursos para a reforma dos laboratórios com investimentos de reservas orçamentárias da Diretoria do IFGW, de reservas técnicas da Fapesp e da administração central (PRP). Nos últimos 2 anos fizemos reformas para abrigar todos os equipamentos. Em particular, foi dado ênfase à criação de uma sala limpa (Figura 16a). Todos os equipamentos foram transferidos do antigo espaço para as novas instalações do Lamult. Em 22/06/2017 se deu a inauguração do LAMULT – IFGW (Figura 16b), com a presença do reitor Prof. Dr. Marcelo Knobel.

visão parcial da sala limpa onde foram instalados os sistemas de litografia a laser, capelas, sputtering

Figura 16a - Visão parcial da sala limpa onde foram instalados os sistemas de litografia a laser, capelas, sputtering

solenidade de inauguração LAMULT – IFGW. Da direita para esquerda: Prof. Francisco Marques, reitor Marcelo Knobel, Prof. Newton Cesario Frateschi, Profa. Teresa Atvars e Prof. Luís Edurado Evangelista de Araujo

Figura 16b - Solenidade de inauguração LAMULT – IFGW. Da direita para esquerda: Prof. Francisco Marques, reitor Marcelo Knobel, Prof. Newton Cesario Frateschi, Profa. Teresa Atvars e Prof. Luís Edurado Evangelista de Araujo

O LAMULT tem conseguido contribuir para intensificar e melhorar a qualidade da pesquisa e ensino desenvolvidos no IFGW e nos demais centros atendidos. As novas instalações propiciam um melhor atendimento e treinamento de usuários pelos profissionais do LAMULT (Figura 17). Várias dissertações e teses têm sido defendidas no IFGW e vários artigos foram publicados com resultados de trabalhos realizados no Lamult. Também, o estabelecimento de uma conta de prestação de serviços de pequena monta junto à FUNCAMP, tem propiciado a atração de recursos que contribuem para o melhor funcionamento do laboratório.

Alguns equipamentos do Lamult da sala de espectroscopia e microscopia sendo usado por estudantes de pós-graduação

Figura 17 - Alguns equipamentos do Lamult da sala de espectroscopia e microscopia sendo usado por estudantes de pós-graduação

Com o objetivo de atender também aos alunos, oferecemos treinamento para o uso dos equipamentos. Um curso de pós-graduação em microscopia de força atômica foi também oferecido e realizado nas instalações do LAMULT. O Lamult tem atuado também no atendimento para visitação de participantes das Escolas oferecidas pelo IFGW e participação na UPA – Unicamp de Portas Abertas, entre outros visitas, onde o atendimento é feito pelos próprios funcionários do Lamult (Figura 18).

Atendimento ao público (UPA-Unicamp) oferecido pelos profissionais do Lamult
Atendimento ao público (UPA-Unicamp) oferecido pelos profissionais do Lamult

Figura 18 - Atendimento ao público (UPA-Unicamp) oferecido pelos profissionais do Lamult

9) Centro de Computação John David Rogers (CCJDR)

Coordenador: Prof. Dr. Luis Eduardo Evangelista de Araújo

Mantivemos o investimento na estrutura de TI, onde foi implantado o sistema de refrigeração de precisão no Data Center do IFGW, que estava em processo de aquisição. Renovamos o sistema de backup de dados, que também foi adaptado à realidade do volume de dados do IFGW. Como próximo passo está encaminhado projeto para substituição do no-break principal de nosso Data Center, que será expansível através de módulos, sendo possível no futuro atender toda a carga dos equipamentos de TI abrigados no CCJDR. Estamos em fase final da criação de protocolo para vistorias periódicas nos itens que compõe a infraestrutura para o ambiente computacional do IFGW, trazendo maior estabilidade ao mesmo.

Foi completada a migração de nossos servidores para ambiente virtualizado, utilizando hardware apropriado para servidores, em substituição a hardwares de desktops, inadequados para a função. Avançamos na padronização e atualização dos sistemas operacionais e ferramentas utilizadas nos servidores, simplificando a estrutura e otimizando o tempo de trabalho da equipe. Também com o propósito de melhorar o processo de atendimento foram implantados métodos de instalação dos terminais através de imagens prontas. Esses métodos ainda não estão completamente desenvolvidos mas já estão em uso, agilizando ainda mais o atendimento a comunidade.

Renovamos a rede wireless do IFGW, onde além de uma completa mudança na forma de gerência, atualizamos nossos equipamentos para suportar a tecnologia mais recente (tecnologia IEEE 802.11 AC), e ampliamos a área de cobertura buscando atender toda a área interna dos prédios, onde 90% das antenas necessárias para o projeto já foram compradas. Em conjunto com o CCUEC estimulamos o uso da rede wireless "Eduroam", que permite, sem precisar de novas configurações, acessar a rede wireless em outras instituições que façam parte desse projeto internacional. Estamos adotando também a rede "UnicampVisitante", que permite que contas de acesso para visitantes criadas no IFGW possam ser utilizadas em outros locais da Unicamp que também adotem essa rede wireless.

Em continuidade a melhoria do sistema de e-mail do IFGW, trocamos a solução de Webmail por uma bem mais completa, já disponibilizando em conjunto soluções de Agenda, Contatos Compartilhados, Tarefas e Notas.

Atualizamos o projeto de cabeamento do prédio Photonicamp originalmente feito pela empresa que projetou o prédio, licitamos e acompanhamos a instalação. Nesse prédio toda a telefonia foi consolidada no rack da TI, e foram adquiridos todos os itens necessários para ativar a infraestrutura de telecomunicação do prédio (racks, switches, antenas wireless, no-breaks, etc).

Também iniciamos a renovação da conectividade do IFGW para aumento da velocidade do tráfego de dados, primeiramente com a reestruturação dos Firewalls que protegem a rede do instituto, seguida da compra de um dos switches de núcleo de rede, e também a compra de alguns switches de acesso para atualizarmos a interligação dos prédios. Enviamos também projeto a Fapesp para atualização de alguns links de fibra óptica e com isso começamos a preparar uma estrutura que suporta as velocidades atuais de interconexão de redes, sendo possível em breve interligar alguns prédios a 10Gbps.

Demos continuidade a capacitação da equipe de TI, incentivando a participação nos treinamentos oferecidos pela Educorp, buscando vagas em treinamentos oferecidos para a equipe do CCUEC, e também em treinamentos mais específicos como em metodologias modernas para o desenvolvimento de sistemas, que já estão sendo aplicados. A equipe de TI manteve a meta para atendimento dos chamados da comunidade, buscando fazer o primeiro contato para o atendimento em um dia, mesmo com a ampliação do uso de recursos de TI e sem o crescimento da equipe.

Trabalhamos em parceria com o CCUEC no projeto de nuvem privada da Unicamp, onde realizamos vários testes, inclusive em parceria com a equipe do CENAPAD, testes relacionados a Computação Científica e High Performance Computing (HPC) dentro dos ambientes de homologação das várias soluções que foram analisadas pelo CCUEC. Participamos também fazendo sugestões para a normatização de operação da nuvem que foi recentemente aprovada no ConTIC/Unicamp. Ainda no campo de normatização, revisamos, atualizamos e consolidamos as normas locais de informática, sendo esse um passo inicial para o crescimento das mesmas, aumentando a transparência da gestão de TI no instituto.

Com relação aos sistemas e serviços via web, o portal do IFGW e a intranet foram completamente reprojetados, trazendo benefícios como a modernização do layout, compatibilidade com dispositivos móveis e maior atratividade para o público externo, além de terem sido reimplementados os códigos desenvolvidos seguindo padrões recomendados em qualidade de software e segurança. Nessa mesma linha as páginas pessoais, de grupos, de laboratórios e eventos foram reprojetadas para serem compatíveis com dispositivos móveis, e continuarem no topo da resposta dos serviços de busca na web. Todos os sistemas e ferramentas estão sendo mantidos atualizados e adotamos também mecanismos de segurança específicos para proteção dos serviços web.

Disponibilizamos solução da formulários eletrônicos, utilizados para inscrições em eventos, processos seletivos, demandas administrativas e enquetes (LimeSurvey). Também incorporamos novas funcionalidades ao Sistema de Acompanhamento de Atividades Semestrais (SAAS) utilizado na pós-graduação, e ao Sistema de Atribuição de Carga Didática.

Implantamos em vários órgãos do IFGW um sistema eletrônico de chamados para atendimentos (novo sistema de Ordens de Serviços), que tem potencial para ser utilizado em muitos outros processos de atendimento de nosso instituto. Adicionalmente, criamos uma pesquisa de satisfação online que o usuário pode preencher após a conclusão do seu chamado.

Desativamos alguns serviços locais que foram substituídos por sistemas da administração central, e já estão indicados outros sistemas para passaram por esse mesmo processo de otimização da maneira de trabalhar. Relacionado a isso estamos colaborando com a equipe do SIARQ na validação de módulos no SIGAD para incorporar documentos administrativos (pautas, atas, resoluções, portarias), respeitando as melhores práticas na questão de manutenção de repositórios digitais para documentos, e sem gerar duplicidade de sistemas para esse fim.

Na área de HPC criamos um novo modelo de cluster institucional de processamento, utilizando ao máximo possível soluções livres, para substituir o sistema comprado a mais de 5 anos que não podia mais ser atualizado. Os profissionais que atendem os usuários de Cálculo Científico buscaram estar sempre ao lado da comunidade na solução dos problemas e auxiliaram na migração de todos os projetos que eram executadas em máquinas mais antigas para os clusters mais novos, promovendo assim a desativação dessas máquinas antigas, que foram doadas ao CENAPAD para aproveitamento de peças. Colocamos em operação também um processo de instalação automatizado, utilizando modelos de máquinas para HPC. Buscando assim atender os grupos que tem pequenos clusters, e que ainda não tiveram a oportunidade de reinvestir, adequando e migrando esses equipamentos para o Data Center do IFGW. Continuamos o projeto de disponibilizar uma máquina potente e comum a todos para as visualizações gráficas, incentivando o uso da mesma. Este servidor tem ferramentas e capacidade de hardware apropriados a essa função, evitando que cada grupo necessitasse ter seu próprio hardware para visualizações complexas em 3D.

Reorganizamos e disponibilizamos em página web todas as informações sobre HPC e ferramentas relacionadas a cálculo científico, onde os softwares já disponíveis foram catalogados. Aprofundamos o nível de monitoramento dos clusters, buscando auxiliar quem teve dificuldade no uso a encontrar o problema em seu processamento, ou indicando que o problema foi causado por uma falha pontual de hardware, como mal contato em um cabo por alguns instantes, otimizando assim o tempo gasto pelos pesquisadores com estas questões.

Criamos um método para verificação de quanto tempo um endereço de rede (IP) não era utilizado e implantamos uma política que busca liberar esse recurso para reuso. Essa política vem tendo bons resultados, ajudando a contornar no IFGW o problema da falta de endereços de rede, devido ao esgotamento mundial dos endereços Internet baseados em IPv4.

10) Infraestrutura Geral/Oficinas de Apoio

Durante a nossa gestão, procuramos otimizar a estrutura administrativa dos órgãos complementares do instituto. Em particular, o órgão “Oficina de Vácuo” foi fundido ao órgão complementar “Coordenadoria de Serviços Técnicos” (CST) e eliminamos a figura do professor coordenador de cada uma das diversas oficinas técnicas (manutenção, vácuo, vidraria, eletrônica, mecânica) concentrando a coordenação destas no professor coordenador da CST. A composição das comissões de usuários dos órgãos complementares que ainda não contavam com um representante dos funcionários e alunos (Criogenia e Coordenadoria de Serviços Técnicos) foi alterada de modo a incluir esses representantes. Estabelecemos que as comissões deveriam se reunir semestralmente.

Diversas obras de infraestrutura foram executadas durante a nossa gestão.

Abaixo listamos algumas de maior importância:

1. Impermeabilização da cobertura do prédio principal (A5) do DFA com recursos PLANES II e impermeabilização da laje e marquises do DFMC.

Impermeabilização da cobertura do DFA

Figura 19a - Impermeabilização da cobertura do DFA

impermeabilização da
                laje do DFMC

Figura 19b - Impermeabilização da laje do DFMC

impermeabilização das marquises do DFMC

Figura 19c - Impermeabilização das marquises do DFMC

2. Trocas de Piso da Biblioteca, CAF, SFP e Auditório do IFGW.

Auditório do IFGW

Figura 20 - Auditório do IFGW

3. Reforma do banheiro e guarda corpo das Oficinas Mecânica e Manutenção.

Reformas na Manutenção

Figura 21 - Reformas na Manutenção

4. Troca do Telhado da Oficina de Criogenia.

Troca do Telhado da Oficina de Criogenia

Figura 22 - Troca do Telhado da Oficina de Criogenia

5. Nova calçada na frente do IFGW.

Reforma de toda a calçada da frente do IFGW
Reforma de toda a calçada da frente do IFGW

Figura 23 - Reforma de toda a calçada da frente do IFGW

6. Conclusão do Prédio do FOTONICAMP

Conclusão do Prédio PHOTONICAMP
Conclusão do Prédio PHOTONICAMP
Conclusão do Prédio PHOTONICAMP

Figura 24 - Conclusão do Prédio PHOTONICAMP

7. Ações ligadas à segurança:

  • Sistema de detecção e alarme de incêndio: Biblioteca, DFA, Photnicamp, Lab. Leptons
  • CFTV: prédio C, Photonicamp, Lab. Leptons
  • CIPA - Primeira turma de brigadistas (2015/6) (Participantes: Biblioteca, DFA, CST, LEP, LEB, SFP, Manutenção e Mecânica central)
  • CIPA - Mapa de risco dos prédios do IFGW

Conclusão

Finalizamos assim este breve relato de nossa gestão de Julho 2014 a Julho de 2017. Mais uma vez reiteramos nosso agradecimento a todos os membros de nossa equipe. Agradecemos também todos os docentes, funcionários e alunos de nossa comunidade que tanto contribuíram para o IFGW e para a UNICAMP. Por fim, agradecemos todo apoio da gestão da administração central da UNICAMP, primeiramente na gestão do Prof. José Tadeu Jorge e agora neste breve convívio com a gestão do Prof. Marcelo Knobel. Foi uma honra que nos marcará para sempre ter podido servir ao IFGW e à UNICAMP.

Gestão 2017-2021

Download deste documento

Relatório de Gestão IFGW

Julho 2017 - Julho 2021

Diretor: Prof. Dr. Pascoal José Giglio Pagliuso
Diretora Associada: Profa. Dra. Mônica Alonso Cotta

PREFÁCIO

Este documento descreve as realizações e dificuldades enfrentadas durante a gestão da Diretoria do IFGW no quadriênio 08/2017 e 07/2021. Foi um período marcado por imensos desafios associados com uma crise orçamentária sem precedentes na Universidade (particularmente nos anos de 2017 e 2018) , com ataques à autonomia universitária e seus valores acadêmicos (a partir de 2019) e com o enfrentamente da pandemia da covid-19 (03/2020 a 07/2021) e todas as suas consequências na migração do ensino presencial para o remoto, na interrupção das atividades de pesquisa experimental, na gestão do apoio à inclusão digital e ao cuidado com a saúde mental de comunidade.

Apesar de todos esses desafios, foi um período enriquecedor com muitos avanços na busca de tornar o IFGW, cada vez mais, um Instituto que matém seus compromissos com a excelência, com o desenvolvimento científico, tecnológico e social, com a ética, honestidade, transparência, integridade, com as boas práticas científicas e no ambiente de trabalho, com a autonomia acadêmica, administrativa e de gestão, com a liberdade didático-científica, com a gratuidade do ensino público e com a inclusão e acolhimento.

Agradecemos toda a comunidade do IFGW e da Unicamp pelo apoio e excelente convívio durante toda esta gestão.

Sorte e sucesso para nova Diretoria para o próximo quadriênio e continuaremos sendo #sempreIFGW.

*Agradecimentos especiais a todos que contribuíram com a redação deste Relatório: Profa. Mônica A. Cotta (Diretoria Associada - quadriênio 03/2020 a 07/2021); Prof. Rickson Mesquita e Prof. Thiago Alegre (Cooordenadores de Graduação), Sra. Juliana Fachini (Secgrad), Profa Gabriela Castellano (coordenadora de Extensão), Sra. Viviane F. Fonseca (SecExtensão) , Prof. Gustavo Wiederhecker (coordenador técnico de serviços do GATE) , Profa. Arlene Cristina Aguilar (Coordenadora da BIF e Chefe do DRCC), Sra Sandra M.C. Cartaxo (Coordenadora Técnica de Serviços da BIF), Sra. Maria Graciele Trevisan (BIF), Sra. Fernanda Barbetti (SecDir), Sr. Miguel Gonçalves Filho (Coordenador Técnico de Unidade), Sr. Leandro Fonseca (SECAD) e Sr. Fabiano Mucillo (Coordenador Técnico de Serviços do CCJDR).


INTRODUÇÃO

A Diretoria do IFGW no quadriênio 08/2017 – 07/2021 apresentou um plano de gestão embasado em dez itens principais, mostrados abaixo. Abaixo de cada item, descrevemos de forma resumida quais ações referentes a cada um deles foram realizadas e quais ações futuras mais imediatas são necessárias pela nossa avaliação.

1) Em um momento de contingenciamento e crise financeira, além de controlar os gastos e negociar com a Reitoria, será preciso buscar recursos de outras fontes. O IFGW possui uma excelente infraestrutura laboratorial que pode ser muito útil à sociedade, através dos usos das oficinas, LAMULT, Equipamentos Multiusuários (EMU) – Fapesp, etc. Estes equipamentos podem ser utilizados para gerar recursos para o IFGW e UNICAMP através de uma melhor organização de sua agenda de uso, sempre em concordância com o grupo responsável por cada equipamento. Para isso, pretendemos criar um Fundo de Amparo à Pesquisa (FAP_IFGW) administrado pela Funcamp, cujo gerenciamento será realizado por um comitê específico. Os recursos assim adquiridos permitirão realizar compras e serviços emergenciais para todo o Instituto com maior agilidade, eficiência e transparência, além de permitir melhor manutenção e operacionalidade dos equipamentos e setores que originam estes recursos.

Ações Realizadas:

  • Os acervos de Equipamentos Multiusuários (EMU), de Equipamentos de Acesso Controlado (EAC) foram criados e, juntamente com os serviços e equipamentos do LAMULT e dos laboratórios de ensino do IFGW, são gerenciados através de agenda unificada na Central de Serviços do IFGW. (https://portal.ifi.unicamp.br/servicos).
  • O Fundo de Amparo à Pesquisa (FAP_IFGW) foi criado e seus recursos são gerados pelo uso dos equipamentos e serviços de todos os acervos e são geridos pelo Setor de Operação de Equipamentos Multiusuários do GATE (OEM) (ver seção do GATE) em coordenação com o Setor De Finanças e com a Direção do IFGW.

Ações Futuras Sugeridas:

  • Uniformizar processos de agendamento/uso/cobrança de todos os equipamentos do acervo e ampliar transferência dos recursos do FAP_IFGW e dos recursos associados aos equipamentos do acervo.


2) Dar visibilidade aos diferentes tipos de pesquisa de grupos do IFGW (ou outras unidades da Unicamp, com temas de interesse de nossa comunidade) e procurar motivar uma maior interação entre eles através de pequenos financiamentos específicos (para incentivo, seed money, ou como reconhecimento do resultado final obtido), visando estimular novas colaborações entre diferentes grupos de pesquisa, em particular entre teóricos e experimentais, com a participação de alunos de Pós-graduação.

Ações Realizadas:

  • Foi criado o grupo de Mídias Sociais responsáveis em divulgar notícias sobre o IFGW nas mídias sociais, incluindo o portal web, Facebook, Instagram e o canal IFGW Play do IFGW (e.g. ver seção da BIF e da Extensão).
  • Em inúmeras oportunidades, foram contratados serviços de jornalistas científicos para produzir matérias específicas sobre pesquisas no IFGW e publicização interna (em parceria com o Setor de Comunicação da Unicamp) e externa nas mídias tradicionais.
  • Foi criado o GT de Divulgação Científica para estabelecer estratégias de divulgação científica da pesquisa e atividades de ensino e extensão realizadas do IFGW. A pandemia impediu uma discussão aprofundada e implementação das ações sugeridas.

Ações Futuras Sugeridas:

  • Buscar a contração de jornalistas científicos para um setor de comunicação multiunidade.
  • Estudar e Implementar as sugestões do GT de Divulgação Científica
  • Reavaliar a criação do “Seed Money” no IFGW em uma situação orçamentária mais favorável.


3) Manter e valorizar a “marca IFGW”, principalmente no Brasil e na América Latina, aproveitando uma rede de ex-alunos do IFGW que hoje estão em diferentes Universidades e institutos de pesquisa para estimular parcerias e buscar formas de atrair talentos no Brasil e na América Latina para o IFGW, desde o nível de graduação até o de pós-doutorado.

Ações Realizadas:

  • Aqui também cabe ressaltar a criação do grupo de Mídias Sociais responsáveis em divulgar notícias sobre o IFGW nas mídias sociais, incluindo o portal web, Facebook, Instagram e o canal IFGW Play.
  • Através da contração do serviço da Empresa Junior do IFGW, foi mapeada a localização atual de ~ 80 % do ex-alunos do IFGW. Vários desses ex-alunos foram convidados para eventos do IFGW.
  • Diversas escolas, workshops e oficinas foram realizadas para a atração de talentos (Ver seção pós-graduação e extensão)
  • Foi criado o GT de Divulgação Científica para estabelecer estratégias de divulgação científica da pesquisa e atividades de ensino e extensão realizadas do IFGW. A pandemia impediu uma discussão aprofundada e implementação das ações sugeridas.

Ações Futuras Sugeridas:

  • Integrar o arquivo de ex-alunos do IFGW à plataforma Alumni (https://alumni.unicamp.br)
  • Estudar e Implementar as sugestões do GT de Divulgação Científica
  • Ampliar eventos com ex-alunos aproveitando a experiência com eventos online devido à pandemia.


4) Sempre em consonância com a coordenadoria de Pós-Graduação, pretendemos apoiar e incentivar a discussão continuada da melhoria de nosso programa de pós-graduação, seja na atração de novos estudantes, ou para atender às demandas da formação dos nossos alunos em um cenário internacional cada vez competitivo, nas áreas de concentração existentes, respeitando as suas especificidades. Quando pertinente, trabalharemos no sentido de alinhar as iniciativas no Ensino de Graduação e Pós-Graduação do IFGW, procurando mecanismos para a melhor formação de nossos alunos.

Ações Realizadas:

  • Diversas escolas, workshops e oficinas foram realizadas para a atração de talentos (Ver seção pós-graduação e extensão)
  • Reformas curriculares mais urgentes foram realizadas tanto na graduação quanto na pós-graduação (ver seção graduação e pós-graduação)
  • Uma revisão curricular mais profunda foi discutida por um Grupo de Trabalho de Revisão do Bacharelado. O relatório deste GT já passou pela ciência da congregação e foi encaminhada pela Diretoria para a graduação. (ver seção graduação)

Ações Futuras Sugeridas:

  • Ampliar divulgação dos cursos e pesquisas do IFGW através da Alumni (https://alumni.unicamp.br)
  • Estudar e Implementar as sugestões do GT do Bacharelado


5) Implementar novas ações no Ensino de Graduação: promover a participação ativa do IFGW na discussão de mecanismos plurais e abrangentes de ingresso que a UNICAMP promove (como por exemplo SISU e PROFIS), em busca do programa mais inclusivo possível que não deixe de lado a permanência e o desempenho acadêmico dos ingressantes; promover atividades de divulgação dos cursos de graduação do IFGW além das oficinas e da UPA, organizando visita dos coordenadores de graduação do IFGW a escolas específicas pré-selecionadas de Ensino Médio; motivar e apoiar os trabalhos de revisão curricular, métodos de verificação de aprendizagem e práticas pedagógicas dos cursos do IFGW. De forma mais imediata, apoiar a comissão de graduação para dois assuntos específicos que merecem pronta atenção: reformulação das licenciaturas e a ampliação de vagas da Engenharia Física, insistindo na negociação com a FEM para diminuir as viagens dos alunos para a FCA.

Ações Realizadas:

  • Reformas curriculares mais urgentes foram realizadas na graduação conforme descrito na seção graduação e uma revisão curricular mais profunda foi discutida por um Grupo de Trabalho de Revisão do Bacharelado.
  • Em uma negociação entre a Diretoria do IFGW e a Diretoria da FEM, os alunos da Engenharia Física passaram a ter matrículas aceitas nas disciplinas da FEM com equivalência às disciplinas da FCA do currículo da Engenharia Física.
  • A Reformulação obrigatória das Licenciaturas e do curso de Engenharia Física foram completamente finalizadas.
  • O IFGW apoiou o sistema plural de ingresso incluindo as cotas étnico-raciais, as olimpíadas e o vestibular indígena. A oferta de vagas dos cursos do IFGW ao vestibular indígena começará em 2022.
  • Cotas étnico-raciais estão sendo consideradas para o ingresso no curso de Engenharia Física.

Ações Futuras Sugeridas:

  • Ampliar o acompanhamento e a permanência dos alunos cotistas e indígenas para além das análises de desempenho geral de todos os alunos regulares.
  • Estudar e Implementar as sugestões do GT do Bacharelado
  • Ampliar eventos com escolas (exemplos LIEF) e outros setores da sociedade aproveitando a experiência com eventos online adquirido na pandemia.


6) Apoiar a graduação e a pós-graduação ao buscar facilitar e flexibilizar as escolhas de práticas de ensino (como por exemplo, a utilização de PADs e PEDSs), procedimentos e normas (matrícula, atribuição didática, estrutura das disciplinas), de acordo com as especificidades de nossos cursos, atuando fortemente para a revisão e implementação do Sistema Integrado de Gestão Acadêmica (SiGA) de acordo com estas necessidades.

Ações Realizadas:

  • A crise orçamentária gerou complicações na distribuição recursos de PADs e PEDs entre as Unidades da Unicamp. A situação gerou inúmeras ações da Diretoria, Graduação e principalmente da Coordenadoria de Pós-Graduação junto à PRPG. As ações deram como resultando a manutenção da cota do IFGW a flexibilização das cotas entre o primeiro e segundo semestres.
  • A Pandemia exigiu adaptação e flexibilização de práticas pedagógicas e critério de avaliações em um nível jamais imaginado em curto prazo. As experiências de sucesso dessa flexibilização podem ser incorporadas no retorno presencial.
  • Durante a avaliação institucional interna, elaboramos uma série de sugestões de melhorias no sistema SIGA. O sistema ainda apresenta defeitos e limitações, mas sem dúvida, é muito melhor hoje do que era em 2017 e o IFGW deu contribuições positivas para isso.

Ações Futuras Sugeridas:

  • O critério de distribuição de PEDs e PADs ainda requer uma uniformização perene e justa de acordo com a carga didática de cada Unidade.
  • Estudar e Implementar estratégicas didáticas testadas durante a pandemia no ensino presencial (e.g. avaliações por projetos em grupo em algumas disciplinas).


7) Apoiar e estimular atividades de extensão, como as oficinas de física, FIFE e UPA, expandindo também as atividades do LIEF, ampliando as visitas de escolas ao IFGW e visitas de profissionais do IFGW a escolas, para participação em painéis sobre ciência, tecnologia e a profissão de físico. Estabelecer contatos com organizações envolvidas na difusão de ciência, de forma a ampliar nossa área de atuação. Buscar o contato com empresas de tecnologia, visando criar cursos de extensão (que poderão, se pertinentes, envolver disciplinas de projetos da graduação) para a formação ou atualização em áreas específicas de profissionais já inseridos no mercado de trabalho.

Ações Realizadas:

  • As atividades de extensão ganharam especial atenção e apoio dessa gestão, com criação de novas atividades com apoio direto da Diretoria do Instituto (ver secção da Extensão). Isso se intensificou na pandemia para os eventos virtuais.
  • A Direção do IFGW atuou diretamente no GT que resultou na criação e implementação da Gratificação de Representação (GR) para o Coordenação de Extensão.
  • Inúmeros convênios e novos cursos de extensão surgiram nesta gestão com apoio/participação direta da Diretoria e da coordenadoria de extensão.
  • A criação do grupo de Mídias Sociais e do GT de Divulgação Científica também tiveram como objetivo o apoio à extensão.
  • A Diretoria atuou diretamente no LIEFE procurando apoiar e ampliar sua atuação, particularmente nos momentos das trocas de gestores.

Ações Futuras Sugeridas:

  • Com a obrigatoriedade da curricularização da extensão, ampliar oferecimento de cursos de extensão com participação de alunos de graduação.
  • Estudar e implementar estratégias didáticas testadas durante a pandemia nos eventos de extensão presenciais.
  • Retomar os projetos “Física para Curiosos Cidade” e “Feira de Ciências Itinerante” quando a situação sanitária permitir.


8) Identificar e homogeneizar o fluxo de processos administrativos dos vários setores do IFGW, de forma a buscar a informatização completa dos serviços técnico-administrativos de todo o Instituto, permitindo agilidade, acompanhamento, estatísticas de atendimento e satisfação. Pretendemos aumentar a transparência na gestão administrativa, com procedimentos mais modernos de acompanhamento da utilização dos recursos orçamentários e extra orçamentários, e do planejamento/execução de atividades de manutenção de nossa infraestrutura.

Ações Realizadas:

  • O mapeamento dos fluxos de processos administrativos no IFGW foi iniciado e encontra-se em andamento.
  • A utilização de recursos orçamentários e extra-orçamentários se tornou mais transparente com publicização das planilhas orçamentárias na congregação do IFGW e nas reuniões anuais de divulgação das atividades acadêmicas do IFGW para toda a comunidade.
  • A gestão financeira do uso dos recursos foi compartilhada com os gestores locais, coordenadores e Chefes de Departamento.

Ações Futuras Sugeridas:

  • Dar continuidade ao mapeamento dos processos para uniformizá-los e torná-los mais eficiente.
  • Melhorar a eficiência da execução, gestão e acompanhamento transparente de compras e uso de recursos orçamentários.
  • Ampliar a transparência com acompanhamento atualizado pelo portal do IFGW.


9) Atualização da descrição de funções no setor de RH do IFGW e criação de programa interno de avaliação regular dos funcionários, aplicado de forma periódica e não necessariamente vinculado a promoções, em complemento ao realizado pela DGRH. Com isso pretendemos gerar subsídios para que decisões da CSA/IFGW possam ocorrer de forma justa e transparente, procurando premiar no progresso na carreira a competência, esforço e dedicação de nosso corpo de funcionários.

Ações Realizadas:

  • Logo no início da gestão realizamos a revisão/atualização da descrição de atividades de cada servidor, em conjunto com a chefia imediata. Subsequentemente, promovemos um processo de avaliação interna.
  • Implantamos processo seletivo interno para o preenchimento de vagas gratificadas em caso de vacância.
  • Executamos a normatização de regras de reposição/desconto de horas trabalhadas entre os vários setores do IFGW, com acompanhamento via SECAD/RH.
  • Foram implementadas mudanças nos processos de fechamento de frequência, com a eliminação de controles internos que geravam retrabalho, e implantação do sistema de chamados (Request Tracker) para as atividades da SECAD.
  • Realização da 1ª Semana Qualidade de Vida no Trabalho

Ações Futuras Sugeridas:

  • Apoiar a implementação do novo processo de progressão na Carreira PAEPE.
  • Estudar o resultado do GT do ponto eletrônico e sua possível implementação na Unicamp.
  • Participar ativamente nos estudos de redimensionamento de quadros funcionais para futuras reposições de aposentadorias.


10) Avançar em uma política de contratação de pessoal de apoio ao ensino e pesquisa com alta qualificação, eventualmente considerando a criação de um grupo de apoio técnico especializado (GATE), para atender demandas de maior complexidade dos setores ligados às atividades-fim do IFGW. Entre elas, apoio a equipamentos altamente especializados (e.g. EMUs) e ao desenvolvimento local de instrumentação para os diversos grupos ligados à pesquisa e ao ensino.

Ações Realizadas:

  • As contrações de profissionais PAEPE foram severamente afetadas pela crise orçamentária (2017-2019) e pela pandemia (LC 173) em 2020 e 2021.
  • No entanto, a Direção do IFGW participou ativamente na revisão da Carreira PAEPE (2018-2019) e na criação de revisão dos processos de progressão dessa carreira (2020-2021).
  • O IFGW participou no Programa de Relotação de Servidores (PRS) organizado pela administração central. Liberamos cinco de nossos servidores para outras unidades, atendendo a suas solicitações. Porém, apesar de vários interessados nas vagas oferecidas pelo IFGW, somente três servidores se transferiram, por falta de liberação das chefias em outras unidades. Adicionalmente, conseguimos realizar permutas de funcionários com a Faculdade de Ciências Aplicadas e com o Centro de Engenharia Biomédica. Além disso, tivemos a admissão de um servidor PAEPE via concurso, em vaga obtida devido à projetos de grande porte em execução no IFGW.
  • Realizamos a extensão da validade do Planejamento Estratégico para Contratação de Servidores Não-Docentes, enquanto a nova certificação era discutida.
  • A Direção do IFGW participou ativamente na criação do processo de progressão de 2018 pelo uso do Índice de Achatamento na Carreira (IAC) que resultou na promoção com uma referência de 17 servidores PAEPE do IFGW (11/segmento superior; 06/médio);e na criação do processo de progressão da carreira PAEPE de 2019, que possibilitou a promoção de 2 servidores do segmento fundamental, 5 do segmento médio e 5 do segmento superior (nos dois casos mencionando-se apenas os contemplados do IFGW).
  • O GATE foi criado e está em funcionamento. (detalhes na seção do GATE)
  • O IFGW realizou com muita seriedade e rapidez suas recertificações dentro do programa de recertificação das Unidades da Administração Central em busca de uma maior eficiência organizacional.

Ações Futuras Sugeridas:

  • Usar os estudos de redimensionamento de quadros funcionais para futuras reposições de aposentadorias, assim que a situação orçamentária permitir.
  • Seguir as recomendações futuras para o GATE (ver seção do GATE).


DIREÇÃO DO IFGW

Ser um Diretor de Unidade na Unicamp é um desafio bilateral que envolve a gestão local da Unidade e a participação na gestão geral da Unicamp representando sua Unidade. Portanto, é reponsabilidade do Diretor, que preside a Congregação da Unidade, exercer o balanço entre as pressões internas da Unidade em busca dos seus interesses locais e a pressões externas da Adminstração Central visando as necessidades globais da Universidade. Dessa forma, o Diretor não é simplesmente um interlocutor indicado para defender os anseios de sua Unidade. Ele é também o responsável em trazer para a Unidade as ações que são de interesse geral da Universidade e que precisam ser implementadas na sua Unidade, se pertinentes, mesmo quando parecem inadequadas sob um olhar exclusivamente interno.

Este balanço é particularmente difícil quando as pressões externas são muito maiores que as internas, como no caso de uma crise orçamentária grave na universidade ou quando o cenário é de ataques políticos externos à Universidade ou de enfrentamento de uma pandemia.

Esse foi o cenário que enfrentamos no quadriênio 08/2017- 07/2021. Assim, este mandato exigiu uma participação ativa da Direção do IFGW em diversos assuntos de interesse geral da Universidade, sem deixar de lado a defesa dos anseios do IFGW.

Para ilustrar a participação da Direção do IFGW na gestão da Universidade, apresentamos em seguida todos os Grupos de Trabalho e Comissões da Administração Central que contou com a participação da Direção do IFGW.

1) Portaria GR-076/2021 - Designa Grupo de Trabalho para analisar e sugerir modificações no relatório resultante do Grupo de Trabalho definido pela Portaria PRDU nº 002/2020, de 27/02/2020 (ampliação das possibilidades de promoção horizontal e o número de servidores potencialmente contemplados no próximo processo de progressão da Carreira PAEPE).

2) Portaria PRDU nº 002/2020 - Designa Grupo de Trabalho para a revisão do Processo de Progressão da Carreira PAEPE de acordo com as resoluções CAD-A-009/2018 e CAD-A-005/2019.

3) Portaria GR-079/2020 - Designa Grupo de Trabalho para discutir as carreiras dos médicos que atuam nos Hospitais e na Faculdade de Ciências Médicas (FCM), considerando as especificidades da área da saúde.

4) Portaria GR-038/2020 - Designa Grupo de Trabalho para estudar e propor adequações na composição do Conselho Universitário da Unicamp.

5) Portaria GR-089/2019 - Designa Grupo de Trabalho para avaliar a viabilidade e caso couber, elaborar proposta de novos cursos de Graduação em Biomedicina e Biotecnologia de caráter interunidades.

6) Portaria GR-078/2019 - Designa Grupo de Trabalho para rediscutir os Prêmios Institucionais.

7) Portaria GR-042/2019 - Designa Grupo de Trabalho para estabelecimento e elaboração de convênio entre a UNICAMP e a Marinha do Brasil, para o desenvolvimento de pesquisa na Área Nuclear em conjunto com o Instituto Tecnológico Nuclear Aramar.

8) Portaria GR-091/2018 - Designa membros para compor Grupo de Trabalho para proposição de nova tabela GR.

9) Portaria GR-022/2018 - Designa Grupo de Trabalho para rever o Programa de Gestão de Desempenho e estabelecer procedimentos para implantação da Carreira PAEPE.

10) Portaria GR-096/2017 - Designa Grupo de Trabalho para estudar medidas de redução do déficit da Unicamp.

11) Deliberação Consu nº 2/2021 - Comissão Eleitoral / Eleição da Representação Docente junto ao Consu.

12) Deliberação Consu nº 32/2020 - Comissão Organizadora da Consulta (COC) – presidente / Consulta à Comunidade para Escolha do(a) Reitor(a).

Alguns desses GTS/Comissões foram particularmente importantes como o GT do orçamento (Portaria GR-096/2017 ) que encontrou caminhos para o equilíbrio orçamentário da Universidade; o GT da Revisão da Carreira PAEPE (Portaria GR-022/2018) que criou a nova carreira e permitiu a progressão dos servidores da carreira PAEPE em 2019; a participação na criação do Índice de Achatamento na Carreira (IAC) que permitiu a progressão dos servidores PAEPE em 2018, enquanto a nova carreira estava sendo desenhada; a presidência do GT da Revisão do Processo de Progressão da Carreira PAEPE (Portaria PRDU nº 002/2020) que propõe ações para aprimorar o processo de progressão e corrigir as deficiências do processo de 2019; o GT da composição do CONSU que visa adequar a composição do CONSU de acordo com a legislação pertinente, respeitando-se a proporcionalidades de representações entre as carreiras e por fim, a presidência da Comissão Organizadora da Consulta (COC) (Deliberação Consu nº 32/2020) que é reponsável pela organização da consulta para Reitor que foi realizada eletronicamente em plena pandemia.

Tudo isso aconteceu sem que a Direção do IFGW deixasse em segundo plano os interesses do IFGW, que eram defendidos sempre que não ultrapassavam as diretrizes importantes gerais da Universidade.

Por exemplo, apoiando a criação do Plano de Desenvolvimento da Carreiras Docente e não Docentes da PRDU da Unicamp defendendo as necessidades do IFGW em um cenário de extrema restrição orçamentária, foi possível contemplar o IFGW com a promoção de 13 Docentes e 29 servidores PAEPE nos processos dos anos de 2018 e 2019 e contratar 02 docentes e 02 servidores PAEPE nesta gestão, lembrando que esses planos de contratações/promoções foram interrompidos pela pandemia e pela Lei Federal Complementar 173. Os Planos de 2020 e 2021 teriam portencial para promover/contratar um número igual ou superior de servidores nesses anos, em situação de normalidade.

Também tivemos o ingresso no IFGW – por transferência/permuta – de 07 servidores não-docentes: 02 médio (2017); 01 médio (2018); 02 médio (2019) e 01 superior (2019); 01 superior em 2020 (permuta) (ver detalhes na seção Gestão de Servidores Não-Docentes – Diretoria Associada).

No período de ago/2017 a jul/2021, tivemos a contratação de 04 servidores: 02 docentes (em 2017 e 2019) e 02 PAEPE técnico-administrativos (01 do segmento médio/2017 e 01 do superior/2019).

A Direção do IFGW também teve papel fundamental na implementação da cultura e de ações de Gestão compartilhada de serviços (Marcenaria e Vidraria – com IQ e IB), de recursos Humanos (Servidores não docentes compartilhados com IQ, IB e Espaço Plasma) e espaço físico e facilidades (Espaço Plasma, Laboratório de Hidrogênio (e.g Ecocar Unicamp) e a inciativa em andamento da implementação do Laboratório Multusuário e Central de Miscrosccopia virtual com agenda integrada da Unicamp)

Mesmo com a restrição orçamentária geral da Universidade, diversas obras foram finalizadas no IFGW com aporte total ou parcial de recursos orçamentários ou extra-orçamentários da Diretoria, tais como alguns exemplos que se seguem:

Prédio Descrição Data Término
Photonicamp Sistema de ar comprimido (Projeto, abrigo externo coberto, ar comprimido, secador, tubulação em alumínio) 21/11/2017
cabeamento estruturado ~ 01/2018
Estrutura metálica de sustentação dos rack’s dos laboratórios (projeto e instalação) 04/08/2017
instalação de brises de alumínio 30/06/2018
calçada e iluminação externa 27/07/2018
criação de sala reunião 22m2 com divisórias em vidro temperado e forro acústico 29/09/2017
Insulfilme e película de proteção em vidros e portas 16/04/2018
mobiliário (88 mesas e bancadas, 109 cadeiras, divisórias e 79 armários) 03/01/2018
interligação dos laboratórios por fibras óticas 25/05/2018
Interligação externa de tubulação de cobre de gases Hélio e Nitrogênio 20/07/2018
tubulação interna de sistema de nitrogênio 18/06/2018
DEQ Substituição da linha principal de ar comprimido do DEQ 19/02/2018
Troca dos painéis elétricos - DEQ 31/03/2021
Reforma do Laboratório da sala 407 do prédio A3 para instalação de EMU 12/2019
DFA Reforma do laboratório 92 - DFA 03/10/2019
DFMC reforma do banheiro masculino - DFMC 09/08/2019
reforma completa do laboratório LFDQ 04/10/2018
Melhoria das instalações antigas do lab. GPO 30/05/2021
Criogenia Reforma Elétrica Criogenia 13/05/2020
Biblioteca Reforma Elétrica Completa da biblioteca 15/07/2021
DRCC Instalação de CFTV - DRCC 20/12/2020
Adequação complementar de Layout ao Laboratório Léptons 28/02/2020
Oficina Vácuo Reforma Completa da oficina do vácuo 30/10/2020
Prédio C reforma completa dos banheiros do prédio administrativo 29/11/2018
SPDA: Reinstalação do sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas -spda - conforme normas atuais. Fase 01 Prédios: DEQ, A5, DRCC, Pierre Auger, Casa de força A5, A2, A3, A4, B, D, CCJDR, LAMULT 06/06/2021

Paralelamente às acões acima, além da gestão rotineira dos problemas do IFGW, buscamos constantemente modificações estruturantes, conforme informamos nos dez itens do nosso plano de gestão. Uma medida importante dessas ações pode ser demonstrada pelo número de Grupo de Trabalhos instituídos por portarias da Diretoria para tratar dessas modificações que apresentamos a seguir:

1) Portaria DIF 22/2017 – Designa o Grupo de Trabalho - Núcleo comum para os cursos de Licenciatura (29,40 e 56) – com o objetivo de estudar a criação de um núcleo comum de disciplinas para os cursos de licenciatura 29, 40 e 56.

2) Portaria DIF 23/2017 – Designa o Grupo de Trabalho - Padronização de documentos produzidos no IFGW – com o objetivo de levantar todos os tipos de documentos produzidos no IFGW e padronizá-los segundo o Manual de Atos Administrativos do SIARQ.

3) Portaria DIF 27/2017 – Designa o Grupo de Trabalho - GATE - com o objetivo de analisar a possibilidade de criação do Grupo de Apoio Técnico Especializado (GATE) dentro da nova certificação do IFGW

4) Portaria DIF 31/2017 – Designa o Grupo de Trabalho - Oficinas IFGW - IQ - com o objetivo de analisar a possibilidade de uso compartilhado ou fusão de oficinas do IFGW e do IQ tais como vidraria, marcenaria, vácuo e criogenia.

5) Portaria DIF 02/2018 – Designa o Grupo de Trabalho - Revisão Bacharelado - com o objetivo de propor Revisão Curricular do Curso- 04-AA.

6) Portaria DIF 25/2018 - Designa o Grupo de Trabalho – Assédio – com o objetivo de discutir medidas de prevenção, atendimento e acompanhamento nos casos de assédio ou constrangimento sexual do IFGW

7) Portaria DIF 10/2019 - Designa o Grupo de Trabalho – Setores Operacionais IFW/IQ/IB - com o objetivo de analisar a possibilidade de expansão do uso compartilhado ou fusão de setores operacionais do IFGW, IQ e IB (manutenção predial, hidráulica e elétrica)

8) Portaria DIF 33/2019 - Designa o Grupo de Trabalho – Projeto de Ensino de Ciências - com o objetivo discutir o projeto de ensino de Ciências, para alunos de escolas municipais do primeiro ao quinto ano do ensino básico em pareceria com a Prefeitura Municipal de Santa Bárbara D’Oeste

9) Portaria DIF 37/2019 - Designa o Grupo de Trabalho – Divulgação científica e comunicação - com o objetivo de discutir estratégias de divulgação e comunicação científica do IFGW

10) Portaria DIF 04/2021 - Designa o Grupo de Trabalho – Comitê Gestor de Privacidade e Proteção de Dados da Universidade - com o objetivo de tratar a identificação de dados pessoais, e tratamento deles para ajustes a LGPD

11) Portaria DIF 17/2021 - Designa o Grupo de Trabalho – Estudo Estatístico de correlações – com o objetivo de efetuar um estudo estatístico de correlações do aproveitamento acadêmico dos alunos da Unicamp nas disciplinas de Física e cálculo do ciclo básico

Muitos desses GT já foram concluídos e as mudanças já foram implementadas como é possível de se averigurar em algumas das seções seguintes deste relatório.

GESTÃO DE SERVIDORES NÃO DOCENTES – DIRETORIA ASSOCIADA

Como uma das unidades mais antigas da Universidade, o quadro de servidores não-docentes do IFGW sofreu considerável redução no período da gestão desta diretoria, com 26 aposentadorias, além de três demissões e dois falecimentos. Com o contingenciamento de novas contratações para repor aposentadorias, a manutenção das atividades técnico-administrativas tornou-se um grande desafio para a gestão. Deste modo, além de trabalhar no mapeamento de processos internos, a diretoria implantou também várias mudanças em relação aos procedimentos anteriormente utilizados no IFGW. Uma forte parceria com a CSARH local (no IFGW, composta por servidores docentes e não-docentes) foi mantida durante todo o período, de forma a validar as mudanças adotadas, que apresentamos a seguir:

1. Muitos de nossos servidores estão há décadas trabalhando no IFGW. Por este motivo, logo no início da gestão realizamos uma revisão/atualização da descrição de atividades de cada servidor, em conjunto com a chefia imediata. Subsequentemente, promovemos um processo de avaliação interna; os dados foram analisados pelos membros da CSARH local (evitando possíveis conflitos de interesses) de modo a identificar e abordar possíveis desvios em relação ao desempenho do servidor e/ou relacionamento com a chefia.

2. Implantamos processo seletivo interno para o preenchimento de vagas gratificadas em caso de vacância. Isso ocorreu em dois casos até o momento, para uma secretaria de departamento e para supervisão de seção técnica. O processo é realizado mediante avaliação inicial do currículo dos candidatos e entrevista por uma comissão montada para este fim.

3. Normatização de regras de reposição/desconto de horas trabalhadas entre os vários setores do IFGW, com acompanhamento via SECAD/RH.

4. Mudanças nos processos de fechamento de frequência, com a eliminação de controles internos que geravam retrabalho, e implantação do sistema de chamados (Request Tracker) para as atividades da SECAD.

5. Participação do IFGW no Programa de Relotação de Servidores (PRS) organizado pela administração central. Liberamos cinco de nossos servidores para outras unidades, atendendo a suas solicitações. Porém, apesar de vários interessados nas vagas oferecidas pelo IFGW, somente três servidores se transferiram, por falta de liberação das chefias em outras unidades. Adicionalmente, conseguimos realizar permutas de funcionários com a Faculdade de Ciências Aplicadas e com o Centro de Engenharia Biomédica. Além disso, tivemos a admissão de um servidor PAEPE via concurso, em vaga obtida devido à projetos de grande porte em execução no IFGW.

6. Extensão da validade do Planejamento Estratégico para Contratação de Servidores Não-Docentes, enquanto a nova certificação era discutida.

7. Participação dos servidores do IFGW no processo de progressão da carreira PAEPE resultou na promoção de 2 servidores do segmento fundamental, 5 do segmento médio e 5 do segmento superior.

8. Realização da 1ª Semana Qualidade de Vida no Trabalho - Evento voltado aos servidores do IFGW, realizado em três dias alternados na semana, com o intuito de promover uma maior interação e qualidade de vida no trabalho. A programação incluiu temas como: palestras de auto-motivação, alimentação saudável, comunicação e atividades de ginástica laboral e yoga.

Criação do Grupo de Apoio Técnico Especializado (GATE)

Um dos pontos do plano de gestão da diretoria foi a criação do GATE, uma estrutura centralizada de apoio à pesquisa, com atribuições de:

  1. Operação dos equipamentos dos diferentes acervos do IFGW (EMU, EAC, LAMULT, etc);
  2. Apoio à instrumentação científica e manutenção/calibração de equipamentos;
  3. Serviços de apoio às atividades de pesquisa em geral.

Para isso, foi instituído um Grupo de Trabalho (GT) conforme portaria interna DIF 027/2017. O GT levantou, como subsídio, dados relacionados aos serviços técnicos e apoio à pesquisa existentes no IFGW, nos últimos anos. Para a proposta de criação do GATE foram consideradas premissas relacionadas ao momento que a universidade vivia em 2017. Entre elas, as perspectivas reduzidas de reposição do quadro da carreira PAEPE na universidade, a situação orçamentária da universidade, nova estrutura de funções designadas com equipes maiores, e a oportunidade de recertificação da unidade para criação da nova estrutura funcional. Foi considerado também o levantamento do mapa de processos, verificando a interconexão entre os setores técnicos do IFGW e as demandas a eles associadas.

Uma primeira proposta foi apresentada pelo GT para a estrutura do GATE e incorporada na revisão da certificação enviada à PRDU em abril/2018. Nela, um diretor de serviços supervisionaria três seções, com atuação em áreas distintas. Uma seção (Apoio Técnico e Suporte) incorporaria todas as oficinas técnicas e laboratórios de ensino, enquanto outra (Operação) cuidaria da gestão dos EMU, EAC e LAMULT, e a terceira (Projetos) do desenvolvimento de instrumentação e projetos relacionados à ensino e pesquisa, respectivamente. Porém, dada a complexidade da mudança proposta, solicitamos a possibilidade de revisão da estrutura após um ano de sua implantação. Isso de fato foi feito, e a principal mudança ocorreu na seção de Projetos. Com a migração dos laboratórios de ensino e apoio audiovisual para esta seção, ela passou a ser chamada de Apoio Acadêmico, integrando atividades e apoio ao ensino e pesquisa, e trabalhando de forma coordenada com as Coordenadorias de Graduação e Pós-Graduação. Essas mudanças trouxeram maior equilíbrio entre as seções, tanto do ponto de vista de gestão de recursos humanos como de funções executadas (detalhes na seção do GATE).

Revisão da Certificação dos Servidores Não-Docentes

Ao assumir a gestão da diretoria do IFGW em agosto/2017, havia uma proposta de revisão de certificação dos servidores não-docentes encaminhada à PRDU. Porém, com a solicitação de corte de GRs feita pela administração central, essa proposta voltou à unidade para reanálise. Aproveitamos o momento para revisar vários aspectos desta certificação, através de uma ampla discussão com a comunidade do IFGW, tendo a CSARH um papel de liderança nesse processo, uma vez que a comissão conta com representantes docentes dos departamentos e dos servidores técnico-administrativos. Os responsáveis dos vários setores foram entrevistados pela CSARH no sentido de contribuir com observações mais específicas para a avaliação das necessidades locais. Adicionalmente, as sugestões do relatório do GT do GATE, finalizado em dezembro de 2017, foram também incorporadas nesta revisão de certificação.

A proposta de certificação que resultou dessa discussão foi encaminhada à PRDU em abril/2018, com a solicitação de uma revisão adicional após um ano, tendo em vista as extensas mudanças propostas com a criação do GATE, além de pendências na cessão ou transferência de algumas GRs alocadas a funcionários-chave no funcionamento de alguns setores. Apesar disso, além do corte das GRS solicitados pela administração central, pudemos cortar vagas livres (~14%) do total de vagas certificadas. Esta revisão foi finalmente aprovada pela Deliberação CAD-138, de 12/03/2019.

Como previsto, uma segunda revisão foi encaminhada à PRDU em abril de 2020. Além de fazer os ajustes necessários com base na experiência de funcionamento de cerca de um ano das estruturas criadas em 2019, também fizemos a adequação dos setores do IFGW em função da nova Tabela de Gratificações de Representação, conforme Deliberação CONSU-A-016/2019, de 28/05/2019.

Em todas as etapas deste processo, a participação da CSARH – IFGW foi extremamente importante como fórum de representação e de decisão da comunidade IFGW.

Grupos de trabalho - assédio e segurança

O grupo de trabalho (GT) sobre assédio foi implantado a pedido da Associação de Pós-Graduandos em Física (APGF), para discutir medidas de prevenção, atendimento e acompanhamento de assédio ou constrangimento sexual no IFGW. O GT contou com representantes docentes, estudantes de graduação e pós-graduação. Para subsídio da discussão, foi inicialmente elaborado um questionário que poderia ser preenchido anonimamente pelos estudantes. Além de analisar as respostas obtidas. o GT pesquisou procedimentos e legislação de outros países sobre o tema, além de iniciativas já tomadas em outras unidades da Unicamp.

Entre as ações sugeridas pelo GT e adotadas pela diretoria, encontra-se a criação do Espaço de Acolhimento ao Estudante (EAE), criado pela Resolução 97/2019 da Congregação do IFGW. O objetivo do EAE é estabelecer um canal de comunicação institucional entre alunos, Coordenadorias de Graduação e Pós-Graduação e Diretoria da Unidade. Entre as premissas de operação do EAE, encontram-se:

  1. Acolher e encaminhar as manifestações dos alunos e de demais membros da comunidade do IFGW aos responsáveis, em regime de anonimato quando necessário;
  2. Acompanhar o andamento das manifestações, mantendo informadas as partes interessadas;
  3. Em casos de contencioso, agir como elemento facilitador na mediação entre as partes;
  4. Elaborar relatórios periódicos e apresentá-los à Diretoria, para serem utilizados como ferramenta de gestão que possa fomentar a promoção de melhorias e a criação de novos programas de administração;
  5. Manter contato com os demais órgãos da universidade para, respeitando a especificidade do assunto apresentado, buscar a realização de ação conjunta;
  6. Atuar sempre em estrita conformidade aos preceitos regimentais da UNICAMP, preservando especialmente os aspectos éticos e de sigilo envolvidos nas manifestações.

Para realizar o trabalho de acolhimento, o EAE conta com uma funcionária do IFGW que já realizava essa atividade informalmente, por afinidade. Foram criados um espaço físico, email e telefones exclusivos para o EAE e a identidade da funcionária que realiza o atendimento é mantida em anonimato, na medida do possível. Além disso, foram proporcionados treinamentos na Educorp para a funcionária em questão nos cursos: Formação de Mediadores e Conciliadores; Atendimento na perspectiva dos Direitos Humanos; Comunicação Não Violenta e a Liderança Colaborativa.

O EAE também está em contato direto com outros órgãos da universidade como a Secretaria de Vivência dos Campi, a Ouvidoria, a Diretoria Executiva de Direitos Humanos, o Serviço de Assistência ao Estudante e o Serviço de Assistência Psicológica e Psiquiátrica. Deste modo, o EAE conta com uma rede de apoio para intervenção imediata em emergências e casos mais graves envolvendo membros de nossa comunidade.

Outro assunto que foi tema de discussão no GT foi a criação de um código de conduta para toda a comunidade IFGW. Um rascunho inicial desse documento chegou a ser discutido com os vários setores do IFGW. No entanto, à época, havia um código equivalente, porém bem mais geral, sendo discutido no âmbito da Diretoria Executiva de Direitos Humanos, DEDH. O GT entendeu que seria demais valia contribuir para a melhoria deste documento, que ainda está em avaliação pelas unidades.

Em outro aspecto, temos no IFGW um grupo de servidores que discute boas práticas e segurança no laboratório. Além de iniciativas juntos aos alunos de graduação e pós-graduação, com seminários e rodas de discussão sobre o assunto, tivemos a iniciativa de oferecer um curso de boas práticas pela Educorp, aberto a todos os funcionários da Unicamp. Durante o período de trabalho remoto, este trabalho foi expandido, resultando na formulação de um curso sobre boas práticas, disponibilizado na plataforma Moodle para todos os alunos cursando disciplinas sob responsabilidade do IFGW, em nível de graduação e pós-graduação. Este curso é estruturado em três segmentos. Um módulo inicial aborda os princípios e valores da universidade e os serviços que ela oferece em função deles. O modulo básico aborda aspectos de boas práticas acadêmicas, gestão de segurança (método cinco passos) e segurança em laboratório. Finalmente, um módulo avançado cobre tópicos específicos relacionados a riscos físicos e mecânicos, eletricidade, biossegurança, lasers e radiação ionizante.

GRADUAÇÃO

O quadriênio 08/2017 – 07/2021 representou um período de grandes desafios cujas respostas demandaram transformações na graduação. Do ponto de vista de gestão interna, mapeamos todas as atividades e definimos fluxos para os diferentes processos que dependem de atuação da secretaria e/ou da coordenação. O estabelecimento dos fluxos e a consequente definição de funções dos servidores que atuam na graduação, tanto docentes quanto não docentes, permitiu a otimização dos processos, aumentou a agilidade no atendimento das solicitações, e reduziu o tempo com problemas de comunicação ou procedimentos intermediários.

Do ponto de vista administrativo, as reuniões da Comissão de Graduação passaram a ser realizadas em horários fixos, de forma regular e quinzenal, com um calendário estabelecido ao início do semestre. Além disso, o atendimento aos alunos passou a ser agendado dentro de horários pré-estabelecidos, assim como as reuniões diárias entre a coordenação e a secretaria. Também passamos a prever um horário exclusivo para realização de atividades internas da secretaria, sem atendimento ao público, mas que não pode ser implementado antes da suspensão das atividades presenciais no campus. A comunicação com a coordenação passou a ser institucionalizada a partir de um e-mail criado para este fim (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.), que é utilizado para comunicação com discentes, docentes e funcionários que atendem à graduação.

Ao longo deste período a graduação também atuou na infraestrutura para ensino. Com recursos obtidos junto à administração central, transformamos o antigo Laboratório de Ensino de Informática numa sala de metodologias ativas, com capacidade para atender até 48 alunos. A sala LF30 conta com projeção e lousas nos quatro cantos da sala para que os alunos possam utilizá-las ao realizar projetos e atividades práticas, e está disponível para realização de aulas e disciplinas que usam metodologias ativas de ensino. Desde a sua inauguração, a LF30 já foi utilizada por ao menos 7 disciplinas diferentes do IFGW, e mais recentemente impulsionou a criação de duas disciplinas de Física Básica ministradas na forma de projetos (F 108 – Física Geral e Experimental I; F 308 – Física Geral e Experimental III). A graduação recebeu um total de R$ 279.923,94 através de dois editais da CGU para implementar estas propostas, e as disciplinas serão oferecidas pela primeira vez no 2s2021.

Em relação aos cursos de graduação, o quadriênio implementou todas as mudanças curriculares previamente aprovadas nos cursos de Licenciatura em Física e Física Médica, cujos novos catálogos se iniciaram em 2018 e 2019, respectivamente. Ao mesmo tempo, conduzimos o processo de atualização curricular do curso de Engenharia Física (aprovado em 2021 para início em 2022), e fizemos alterações pontuais em disciplinas específicas do curso de Licenciatura (que também serão implementadas a partir do catálogo de 2022). Por fim, um Grupo de Trabalho (GT) conduzido pela graduação foi criado em 08/2018 a fim de apresentar uma proposta de atualização curricular para o curso de Bacharelado em Física. O relatório foi apresentado em 12/2020, e já considera uma possível estratégia para o cumprimento das novas exigências estabelecidas pelo Conselho Nacional de Educação em relação à carga horária com atividades de extensão. O relatório aguarda agora o aval da diretoria do instituto para que seja dado o encaminhamento devido na graduação.

Atividades de suporte ao ensino no IFGW também foram contempladas ao longo dos últimos quatro anos. Num momento em que o número de aposentadorias aumentou significativamente no IFGW, com impacto na carga didática do instituto, trabalhos junto com a pós-graduação e outras unidades da UNICAMP para otimizar a carga didática. Neste processo a participação dos alunos de pós-graduação no programa de estágio docente tem sido fundamental. Também procuramos incentivar a participação de professores, pesquisadores e pós-doutores voluntários na atribuição didática. Entre 08/2018 e 07/2021, 18 colaboradores atuaram em disciplinas do IFGW. A aposentadoria de servidores não docentes também reflete nas disciplinas experimentais sob responsabilidade do instituto. Neste ponto, a graduação criou uma subcomissão com o objetivo de reformular as disciplinas de Física Experimental (F x29) visando otimizar a carga didática e propor mudanças de conteúdo nestas disciplinas. A proposta do subcomitê foi apresentada em 05/2021, e sua potencial implementação deverá ficar sob responsabilidade da próxima gestão.

Com respeito à avaliação do ensino, a graduação também criou uma subcomissão visando analisar a pertinência dos objetos de avaliação frente aos novos modelos de ensino e, ao mesmo tempo, otimizar a logística de aplicação dos questionários de avaliação utilizados pelo IFGW. A proposta da subcomissão foi apresentada ao final de 2019. O novo questionário foi implementado no 2s2020 de forma remota, conforme proposto pela subcomissão antes mesmo da pandemia. Também foi aprovada uma nova forma de divulgação do questionário, que atenda o inciso VIII do Artigo 4º da Del. CEPE-A-001/1993; esta última fase, porém, ainda não foi implementada.

Por fim, avançamos em diferentes aspectos com relação à atividade fim, relacionada ao ensino propriamente dito. Ao longo do quadriênio, e apesar da dificuldade em fechar a atribuição didática frente à redução de quadro docente, nos esforçamos para oferecer disciplinas eletivas sobre tópicos científicos atuais não contemplados no currículo obrigatório. Trabalhando de forma integrada com docentes de outras unidades da UNICAMP, foram oferecidas disciplinas eletivas conjuntas sobre sustentabilidade, aquecimento global, epistemologia da ciência, sistemas complexos e neurociência, entre outras. Com o apoio de um Edital Professor Especialista Visitante da Graduação, trouxemos o divulgador científico Átila Iamarino para ministrar uma disciplina sobre sua área de atuação no 2s2019; a disciplina teve mais de 100 alunos matriculados, e todo o material criado ao longo da disciplina está disponível no YouTube. Em relação às disciplinas básicas teóricas (F 128, F 228 e F 328), implementamos um projeto piloto de reformulação didática que prevê tanto uma nova organização dos conteúdos ministrados nestas disciplinas quanto um formato de avaliação contínua como parte avaliativa. Todo o material foi desenvolvido ao longo dos últimos dois anos, embora a avaliação do processo avaliativo foi prejudicada pela pandemia.

O ensino baseado em metodologias ativas também ganhou espaço ao longo dos últimos quatro anos. A maioria das disciplinas específicas das áreas de Física Médica e Biomédica tem combinado teoria e prática desde a reformulação curricular, o que tem mudado significativamente a concepção e o interesse dos alunos por estas disciplinas – refletido pelo aumento no número de alunos interessados nestes dois cursos. O mesmo tem ocorrido no ciclo profissional do curso de Licenciatura, cujas disciplinas sob responsabilidade do IFGW têm sido realizadas com uma alta carga de projetos.

No núcleo profissional comum a todos os cursos do IFGW, foi dada ênfase à internacionalização. Ao longo dos últimos quatro anos foram oferecidas turmas ministradas exclusivamente na língua inglesa, tanto em disciplinas obrigatórias (como F 689 - Mecânica Quântica I) quanto em disciplinas eletivas. Uma destas disciplinas foi uma eletiva focada na participação da UNICAMP no International Physics Tournament (IPT), uma olimpíada internacional de nível universitário. A disciplina é ministrada totalmente em inglês e usando metodologias ativas, usando a infraestrutura da sala LF30. Desde sua criação, os alunos do IFGW ganharam todas as seletivas para representar o Brasil e ficaram em segundo lugar na fase internacional do torneio em 2021 . Ainda em relação à internacionalização, em 2020 a graduação assumiu um compromisso, através de edital da DERI, de ministrar ao menos quatro disciplinas obrigatórias na língua inglesa nos próximos dois anos.

Desde 03/2020, com o advento da pandemia, outras questões igualmente relevantes passaram a ser o foco de discussão no ensino de graduação no mundo inteiro. Talvez o maior ponto de discussão seja a avaliação do aprendizado. O ensino emergencial remoto forçou ao menos parte dos docentes a pensar em formas de avaliação continuadas e alternativas ao formato pontual e baseado em provas tradicionais. Como consequência, a Deliberação da Congregação 154/1993 tem sido bastante questionada. Neste âmbito, a graduação conduziu uma discussão sobre este e outros assuntos via uma subcomissão, que apresentou sugestões a respeito deste tema no IFGW. No entanto, qualquer medida efetiva deva aguardar a retomada das atividades presenciais, o que deve ocorrer apenas na próxima gestão. A manutenção dos atuais padrões de excelência deve ser conciliada com importantes renovações curriculares, incorporações de prática pedagócias (incluem metodologias de ensino remoto pós-pandemia) e aumento da inclusão, diversidade e permanência e combate a evasão. A modernização e racionalização da grade curricular deve incluir formação interdisciplinar, disciplinas de projetos, disciplinas em língua estrangeita, curricularização de extensão, apoio às licenciaturas sem abrir mão da sólida formação básica em Física e Matemática dos seus cursos. A discussão curricular e o apoio acadêmico e humanistico a todos os alunos deve estar sempre presente nas discussões da Comissão de Graduação e da Congregação do IFGW. Estratégias de marketing e divulgação dos cursos do IFGW e da importãncia da ciência e da Física para sociedade devem estar sempre presentes.

PÓS-GRADUAÇÃO

O programa de pós-graduação em Física (PPGFIS), em funcionamento desde 1969, da Unicamp está atualmente consolidado como um dos programas referência do país nesta área. Possui um corpo docente altamente qualificado e um corpo discente bem selecionado e atuante. Seguindo a tendência do quadriênio anterior e do ano de 2019 e 2020 o programa de Pós-Graduação em Física do Instituto de Física Gleb Wataghin Unicamp teve indicadores significativos, refletindo aspectos positivos de seus cursos em nível de mestrado e doutorado. Em 2020, foram publicados pelo programa 410 artigos em periódicos indexados internacionais, dentre os quais aproximadamente 22% contam com a participação de alunos. Mesmo já tendo alcançado um nível de excelência compatível com a sua nota 7 obtida nas últimas avaliações da Capes, o programa está em constante evolução, adequando sua grade de disciplinas oferecidas às duas áreas de concentração existentes – Física e Física Aplicada.

Dados qualitativos 2017-2020

Ano Docentes Discentes Dissertacoes+Teses Produções Intelectuais Patentes Depositadas Patentes Concedidas
2017 95 166 43 538(*410) 3 1
2018 101 165 41 603(*455) 0 5
2019 101 180 49 587(*438) 0 2
2020 97 188 37 434 (*410) 0 3

* artigos completos em periódicos indexados internacionais.

Ações Administrativas

A Coordenação da Pós-Graduação e a Comissão de Pós-Graduação não poderia funcionar sem o apoio de seus três funcionários da Secretaria da pós-graduação.

Atualmente existem 188 estudantes de pós-graduação, em mestrado e no doutorado vindos da própria UNICAMP bem como de diversas instituições do Brasil, da America Latina e da Asia.

Existem duas ênfases na PPGFIS, ênfase em Física e ênfase em Física Aplicada, cada uma delas com um perfil diferente, mas ambas ancoradas no principio de excelência da pós-graduação.

Página Inicial da pós-graduação (https://portal.ifi.unicamp.br/pos-graduacao)

A divulgação do PPGGIS se faz através de sua página (https://portal.ifi.unicamp.br/pos-graduacao).

Existe também o apoio do Centro de Computação John David Rogers (CCJDR, https://portal.ifi.unicamp.br/a-instituicao/56-portal/portugues/ifgw/organograma/218-centro-de-computacao-john-david-rogers-ccjdr) no auxilio dos serviços computacionais de apoio ao suporte ao sistema SAAS de acompanhamento dos relatórios dos alunos da pós-graduação e do sistema de inscrição do processo de seleção da pós-graduação bem como diagnostico e manutenção do parque computacional da PPGFIS. A Biblioteca da Física fornece diversos dados essenciais para o diagnostico da pós-graduação e de apoio ao Relatório CAPES da pós-graduação, por exemplo obtendo dados das publicações e de livros publicados dos docentes e discentes. A INOVA, agencia de Inovação da UNICAMP (https://www.inova.unicamp.br) também apoia em informações sobre patentes depositadas e concedidas a membros do Instituto de Física Gleb Wataghin.

As atividades administrativas corriqueiras como admissão e registro de novos estudantes, acompanhamento dos relatórios semestrais dos estudantes de pós-graduação pelo sistema SAAS, inscrição de novos candidatos ao processo de seleção, administração de matriculas de estudantes no sistema DAC, elaboração de declarações a estudantes e assinatura de documentos pelo sistema SIGAD, emissão de pareceres sobre a equivalência de diplomas externos a UNICAMP, participação em outras instancias como as reuniões da Comissão Central de pós-graduação, gerenciamento do acompanhamento sistema PED e divulgação dos colóquios, seminários e defesas de dissertações e teses do PPGFIS.

Página Inicial do Sistema SAAS (https://saas.ifi.unicamp.br)

No ano de 2019 foi implantado um sistema de avaliação online do Processo Seletivo da pós-graduação, que foi construído, implantado e mantido pelo Seção de Sistemas de Informação do CCJDR. Através deste sistema, os candidatos ao processo de seleção a pós-graduação do PPGFIS se inscrevem, recebemos cartas de recomendações e que são disponibilizadas para a comissão de seleção da PPGFIS.

Página Inicial do Sistema de Inscrição da pós-graduação (https://sistemas.ifi.unicamp.br/admin/login)

Ações Acadêmicas

A Coordenação da Pós-Graduação tem participado fortemente em fornecer um leque amplo de disciplinas aos estudantes da pós-graduação, com apoio de docentes do IFGW, do IMECC e do CPNEM.

Além das disciplinas obrigatórias oferecidas todo semestre, existe a preocupação em ministrar disciplinas em diversas areas, como exemplo, como Teoria da Relatividade, Física Aplicada à Biologia e Medicina, Nanociências e Materiais Avançados, Técnicas com Luz Síncrotron, Tópicos em Divulgação Científica, Teoria de Campos II e English Academic Writing in Physics.

Nos últimos 3 anos, de 2017 a 2019, organizamos anualmente o evento de Escola de Inverno, durante o mês de julho em que são montados cursos para atrair estudantes bem como apresentar tópicos na linha de fronteira da pesquisa. No ano de 2019, a Escola de Invernos foi organizado em parceira com OSA Student Chapter da Unicamp. A Escola de Inverno começou em 2012. Entre algum dos temas destas escolas, exemplifico como I First Latin American School on Optics, Cosmologia Observacional e Escola de Física Experimental Avançada.

Outro ponto importante é a participação de estudantes no Programa de Estagio Docente (PED) o qual tem objetivo de proporcionar a vivencia da docência. No ano de 2020, foi realizado uma parceira com a Coordenação da Graduação e com Associação de Pós-graduados em Física (APGF, https://sites.ifi.unicamp.br/apgf/pb/) para esclarecer o programa PED e incentivar a participação neste programa.

Outra atividade académica apoiada é a realização de Colóquios do IFGW, que são convidados professores de diversos instituições do mundo para apresentar ao publico do Instituto de Física tópicos de grande interesse. A agenda destes colóquios, bem como de seminários e de defesas da pós-graduação estão disponíveis na pagina https://portal.ifi.unicamp.br/pos-graduacao/coloquios-defesas-seminarios.

Anualmente a PPGFIS organiza a seleção da melhor tese de doutorado defendida no ano anterior, criado em 2005, este premio reconhece o esforço dos pós-graduandos e de seus orientadores no quesito de excelência. Uma lista dos selecionados em cada ano está disponível na pagina https://portal.ifi.unicamp.br/pos-graduacao/premios-e-distincoes.

No ano de 2021, foi realizado por um semana, uma Feira de Oportunidades de projetos de pesquisa para orientação onde docentes do PPGFIS apresentavam um seminário sobre os temas de interesse , tendo como publico alvo os pós-graduandos da PPGFIS. A participação foi de 20 % do corpo docente na atividade e teve uma audiência durante toda a semana. Os projetos dos professores participantes e os alunos que se inscreveram podem continuar a ter contato através do SLACKWARE através do link https://projetosdeorientao.slack.com/home.

Internacionalização

A Comissão de pós-graduação nao medido esforços para internacionalizar a pós-graduação, tendo acoes como o Programa PRINT/CAPES/IFGW, parceira com o ICTP, Trieste, Italia para envio de estudantes ao exterior e diversos acordos de co-tutela. Os detalhes estão a seguir.

No ano de 2018, foi submetido um projeto ao programa PRINT/CAPES e que foi agraciado com bolsas de doutorado sanduíche e bolsas para vinda de professores visitantes estrangeiros. Desde o inicio este programa, cuja pagina esta em https://portal.ifi.unicamp.br/pos-graduacao/projeto-print-unicamp, e consta as seguintes linhas temáticas deste projeto:

  1. Física e desafios científicos e tecnológicos: aplicações em sustentabilidade, saúde e pesquisa em dispositivos e materiais
  2. Física de Partículas e Cosmologia
  3. Nanotecnologia e Novos Materiais
  4. Estrutura e dinâmica de sistemas complexos: matéria condensada e sistemas biológicos
  5. Fotônica aplicada a Comunicação e Teoria de Informação

Página Inicial do Programa PRINT/CAPES/IFGW (https://portal.ifi.unicamp.br/pos-graduacao/projeto-print-unicamp)

No ano de 2018 foi estabelecido um acordo com o International Centre for Theoretical Physics (ICTP), Trieste, Italia sob a coordenação da Profa. Dra. Arlene Cristina Aguilar que permite a ida de estudantes do IFGW para realizar cursos ou participar de conferencias no ICTP-Italia.

A Pós-graduação também teve apoiado Escolas de Altos Estudos, como São Paulo School of Advanced Science on Experimental Neutrino Physics. No âmbito de internacionalização o PPGFIS teve uma escola avançada com forte participação de alunos estrangeiros como o SBF-APS São Paulo School of Advanced on Experimental Neutrino Physics em 2018 que tiveram a participação ao total de mais de 80 alunos estrangeiros da America Latina, Europa, Estados Unidos e Asia. Esta escola foi financiada pela FAPESP e pela American Physical Society e organizada com o apoio da Sociedade Brasileira de Física.

Página da Escola de Altos Estudos (https://sites.google.com/site/spsasen/home)

Prêmios e Distinções

Ao longo do tempo docentes e pós-graduandos tem ganho prêmios e distinções do reconhecimento da qualidade de sua pesquisa.

No ano de 2020, o Prêmio CAPES em Física e Astronomia foi concedido a um pôs-graduando da PPGFIS, Dr. Pedro Simoni Pasquini (https://portal.ifi.unicamp.br/a-instituicao/noticias/12-ifgw-em-destaque/1806-aluno-do-ifgw-e-agraciado-com-o-premio-capes-de-tese-edicao-2020-1601572265).

No quesito de prêmios, em 2018, o Prof. Daniel Ugarte, a Profa. Fanny Beron e Prof. Carlos Henrique Brito Cruz ganharam respectivamente os Prêmios TWAS, Carolina Nemes da SBF e o Referência em Inovação da UFABC. Em 2019 o Prof. Ettore Segreto e a Dra. Ana Amelia Bergamini Machado ganharam o Early Career Instrumentation Award da American Physical Society.

Docentes do PPGFIS também tem sido reconhecidos como entre os mais influentes do mundo (https://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2020/11/20/unicamp-tem-74-pesquisadores-entre-os-mais-influentes-do-mundo).

EXTENSÃO

As atividades de extensão ganharam especial atenção e apoio dessa gestão, com criação de de novas ativiidades (eg. Física para Curiosos), cursos e com a ampliação da visiblidade das atividades de extensão em todos os meios de comunicação do Instituto. A Direção tem atuou na implementação da Gratificação de Representação (GR) do Coordenação de Extensão que se deu na recertificação de 2019.

Abaixo descrevermos em detalhes as atividades de extensão realizadas no período desta gestão.

Agosto a dezembro de 2017

XXXVIII - Oficina de Física – Nanociências e nanomateriais
16/09/2017
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 54

Aplicação da prova: Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas 2017
21 de outubro de 2017
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 46

LIEF
Apresentação de experimentos para grupos de alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio, público e/ou particular

1) Colégio Rio Branco
26/09/2017 – 75 participantes

2) Universidade do Mato Grosso
22/11/2017 - 40 participantes

Ano de 2018

Curso de Verão 2018
05 a 09 de fevereiro 2018
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 39

Unicamp de Portas Abertas - UPA
19/05/2018
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 5.686

XXXIX - Oficina de Física – O impacto da pesquisa básica em nossas vidas
16/06/2018
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 33

FÍSICA NAS FÉRIAS
23 a 27 de julho de 2018
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 76

XL - Oficina de Física – A Física nos vestibulares vista de vários ângulos
24/11/2018
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 36

Organização de visitas recebidas no IFGW
Universidade Federal de São Carlos
30/10/2018
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 30 alunos de Graduação

Programa UniversIDADE
Junho/2018
Coordenação: Prof. Thiago Alegre.
Demonstrações de Física no LIEF.
Participantes: ~ 20

Curso de Extensão:

Como Apresentar Resultados Científicos
Modalidade: Difusão Científica
Docente: Jun Takahashi
Período: 04 a 14/06/2018
Matriculados: 11

LIEF
1) Programa UniversIDADE: 25 participantes;
2) UPA: 430 participantes
3) Alunos de F 107 (Fisica para Biologia): 20 alunos;
4) Alunos de F 609 (Tópicos de Ensino de Física I): 20 alunos;
5) Escola Padre Geraldo (Aguaí-SP): 40 alunos
6) Empréstimo de materiais para a Quanta;
7) Outras visitas: 20

Apoio em eventos
- Masterclass-DRCC. Coord. Profs Jun Takahashi e David Chinelato
- Física para Curiosos-DRCC. Profs. Flávia Sobreira, Orlando Peres
- Exposição de Holografia- Prof. Lunazzi.
- Palestra: Neutrino: Partículas fantasmagórica: Prof. Marcelo Guzzo

Ano de 2019

CURSO DE VERÃO 2019
18 a 22 de fevereiro 2019
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 86

OFICINAS DE FÍSICA

XLI - Oficina de Física – “A História da Física: o que podemos aprender com ela?"
18/05/2019
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Participantes: 79

XLII DO MICRO AO MACRO - PARTÍCULAS E COSMOLOGIA"
19/10/2019
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Participantes: 82

EVENTOS

UNICAMP DE PORTAS ABERTAS - UPA
25/05/2019
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Participantes: 5.100

FÍSICA NAS FÉRIAS
22 a 26 de julho de 2019
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Participantes: 102

MUPA (Museus da Unicamp de Portas Abertas)
26/10/2019
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Participantes: 222
abertura para visitação dos labs:
Cronologia, Física Médica, Photonicamp/OSA/IEEE

EXPOSIÇÃO

Exposição "Veja a Luz Como Nunca Viu"
16/05/2019
Coordenação: Prof. Jose Joaquim Lunazzi

ORGANIZAÇÃO DE VISITAS RECEBIDAS NO IFGW

Norwegian University of Science and Technology
11 de abril de 2019
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 80 alunos de Graduação

Delft University (Holanda)
25 de julho de 2019
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Participantes: 25 alunos de Graduação

Escola Estadual Culto à Ciência
24 de abril de 2019
Coordenação: Prof. Mário Bernal
Participantes: 34 alunos do Ensino Médio

Medalhistas da Olimpíada Brasileira de Matemáticas
24 de junho de 2019
Coordenação: Prof. Jose Joaquim Lunazzi
Participantes: 34 alunos do Ensino Médio

Centro de Orientação ao Adolescente de Campinas-COMEC
24 de junho de 2019
Coordenação: Prof. Jose Joaquim Lunazzi
Participantes: alunos do Ensino Médio

CURSOS DE EXTENSÃO

FIS-0019 - VALORAÇÃO DE TECNOLOGIAS
Modalidade: Difusão Tecnológica (a distância)
Docente: NEWTON CESARIO FRATESCHI
Período: 17/09/2019 a 03/09/2020
Matriculados: 01

FIS-0022 - ESTUDO DE MERCADO
Modalidade: Difusão Tecnológica (a distância)
Docente: NEWTON CESARIO FRATESCHI
Período: 17/09/2019 a 03/09/2020
Matriculado: 01

FIS-0023- INTRODUÇÃO À PROPRIEDADE INTELECTUAL
Modalidade: Difusão Tecnológica (a distância)
Docente: NEWTON CESARIO FRATESCHI
Período: 17/09/2019 a 03/09/2020
Matriculado: 07

FIS-0024- COMO APRESENTAR RESULTADOS CIENTÍFICOS, TEXTOS, APRESENTAÇÕES E CURRICULOS
Modalidade: Difusão Científica
Docente: Jun Takahashi
Período: 12 a 15/08/2019
Matriculados: 08

FIS-0025 - REVISÃO DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES PARA ÁREA DA SAÚDE
Modalidade: Difusão Científica (a distância)
Docente: Jun Takahashi
Período: 30/09/2019 a 31/12/2019
Matriculados: 18

LABORATÓRIO DE INSTRUMENTAÇÃO PARA ENSINO DE FÍSICA - LIEF
Escola Estadual Culto à Ciência, 34 alunos
Outras visitas: 10
UPA: 971 participantes

APOIO EM EVENTOS

- Física para Curiosos-DRCC. Profs. Flávia Sobreira, Orlando Peres em média 100 participantes por palestra, totalizando 800 participantes
1) O que mais vem do céu além da luz das estrelas? (05/04/2019)
2) Como surgem as espécies? (03/05/2019)
3) Onde estão os átomos em um sólido, como eles se movimentam, e por que isso importa? (07/06/2019)
4) Qual é o papel do tamanho das coisas em Física? (02/08/2019)
5) Propriedades emergentes: o todo é muito mais do que as suas partes (06/09/2019)
6) Segunda Lei da Termodinâmica: Motores, Demônios e Buracos Negros (11/10/2019)
7) Física e Computadores: de Machine Learning a Formigas (08/11/2019)
8) Materiais Supercondutores e suas aplicações (06/12/2019)

- Reunião de Divulgação das Atividades Acadêmicas do IFGW (17/12/2019, 150 participantes)

PROJETOS DE EXTENSÃO

- Projeto M.A.F.A.L.D.A. - Meninas na químicA, Física e engenhariA para Liderar o Desenvolvimento em ciênciA
Coordenação: Profa. Dra. Gabriela Castellano
Membros do IFGW participantes: Mônica Cotta, Fanny Béron, Maria Emilia Seren, Carola Dobrigkeit, Orlando Peres, Flávia Sobreira, Cris Adriano, Carolina Idelfonço, Varlei Rodrigues, Vladimir Gaal, Ana Luisa, Danelise Franco, Maria Brasil, Maria Brollo, Natália Carvalho, Rafaela Rossi, Vivian Andrade
Duração do projeto: fevereiro a dezembro de 2019
43 alunas do 9o ano do EF-II ao 2o ano do EM e vários outros alunos (por volta de 200) da escola (Aníbal de Freitas) que assistiram a eventos pontuais (palestras e "sessões de cinema") organizados pelo projeto

- Galileu vai no Matão
Coordenação: Prof. Dr. Diego Muraca
Membros do IFGW participantes: 5 alunos de graduação/pós-graduação
Duração do projeto: abril a novembro de 2019
alunos de escola pública situada no bairro Matão de Campinas

- Animafísica
Coordenação: Marcelo Guzzo
Membros do IFGW participantes: Orlando Peres, Eduardo Akio Sato, Dayane Fumiyo Tokojima Machado, Diego Sena Simão, Eduardo Scotton Arruda, Eduardo Walter da Silva, Lucas Trentim, Mateus Rennó, Nicole Penno Albiol Garcia e Willian Gabriel
Produção de uma série de vídeos de animações com conteúdo de física

- YouScience
Coordenação: Marcelo Guzzo
Canal do youtube

Ano de 2020

CURSOS DE EXTENSÃO

FIS-0018 - NEGOCIAÇÃO E CONTRATOS
Modalidade: Difusão Tecnológica (à distância)
Docente: Newton Cesario Frateschi
Período: 17/09/2019 a 03/09/2020
Matriculados: 05

FIS-0019 - VALORAÇÃO DE TECNOLOGIAS
Modalidade: Difusão Tecnológica (à distância)
Docente: Newton Cesario Frateschi
Período: 17/09/2019 a 03/09/2020
Matriculados: 07

FIS-0020 - AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS
Modalidade: Difusão Tecnológica (à distância)
Docente: Newton Cesario Frateschi
Período: 17/09/2019 a 03/09/2020
Matriculados: 03

FIS-0021 - MODELAGEM DE NEGÓCIOS
Modalidade: Difusão Tecnológica (à distância)
Docente: Newton Cesario Frateschi
Período: 17/09/2019 a 03/09/2020
Matriculados: 05

FIS-0022 - ESTUDO DE MERCADO
Modalidade: Difusão Tecnológica (à distância)
Docente: Newton Cesario Frateschi
Período: 17/09/2019 a 03/09/2020
Matriculados: 05

FIS-0023- INTRODUÇÃO À PROPRIEDADE INTELECTUAL
Modalidade: Difusão Tecnológica (à distância)
Docente: Newton Cesario Frateschi
Período: 17/09/2019 a 03/09/2020
Matriculados: 11

FIS-0025-002 - REVISÃO DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES PARA ÁREA DA SAÚDE
Modalidade: Difusão Científica (à distância)
Docente: Jun Takahashi
Período: 27/04/2020 a 28/12/2020
Matriculados: 9

FIS-0028 - FÍSICA DAS COISAS: APLICAÇÕES DA FÍSICA PARA CURIOSOS
Modalidade: Difusão Científica (à distância)
Docente: Rickson Coelho Mesquita
Período: 20/04/2020 a 23/11/2020
Matriculados: 374

EVENTOS ORGANIZADOS

- CURSO DE VERÃO 2020 - “Física de Partículas e Altas Energias”
17 a 21 de fevereiro 2020
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano e Prof. Pedro Cunha de Holanda
Membros do IFGW participantes: Viviane Therezinha de Faria Fonseca
Participantes: 53

Palestras

Observatório Gigante da América Latina (LAGO), 17/02/2020
Prof. Anderson Fauth

Simetrias em física de partículas, 17/02/2020
Prof. Orlando Goulart Peres

Nova geração de detectores a gás, 18/02/2020
Prof. Edmilson Manganote

A matéria em condições extremas: estudando colisões de íons pesados no LHC, 20/02/2020
Prof. David Chinellato

Programa de neutrinos com experimentos de Argônio líquido, 21/02/2020
Dra. Ana Amélia Machado

Estudo de raios cósmicos de altíssimas energias no Observatório Pierre Auger, 21/02/2020
Profa. Carola Dobrigkeit

Minicursos

Medida da vida média do múon, 17/02/2020
Prof. Anderson Fauth

Neutrinos em Astrofísica, 18/02/2020
Prof. Ernesto Kemp

Física de partículas de matéria condensada, 19/02/2020
Prof. Giorgio Torrieri

Detecção de neutrinos, 20/02/2020
Prof. Ettore Segreto

EXPOSIÇÕES

- Exposição "Veja a Luz Como Nunca Viu"
Coordenação: Prof. José Joaquím Lunazzi
08/01/2020 - Participantes: 2
07/02/2020 - Participantes: 2
13/02/2020 - Participantes: 8
25/02/2020 - Participante: 1
10/03/2020 - Participante: 1

- Exposição de Hologramas - Laboratório de Óptica
Coordenação: Prof. José Joaquím Lunazzi
30/01/2020 - Participantes: 15

- Exposição de Hologramas - Laboratório de Óptica & Exposição "Veja a Luz Como Nunca Viu"
Coordenação: Prof. José Joaquím Lunazzi
20/02/2020 - Participantes: 10
11/03/2020 - Participantes: 10

PROJETO FÍSICA PARA CURIOSOS

Coordenação: Profs. Flávia Sobreira, Orlando Peres e Diego Muraca
Membros do IFGW participantes: Oswaldo Luiz Lopes, Viviane Therezinha de Faria Fonseca

Palestras

Da Física da Matéria Condensada à (Bio)nanociência. Profa. Mônica A. Cotta, 06/03/2020
(evento presencial - 40 participantes, Zoom: 100 participantes, live Facebook: 503 visualizações)
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/videos/618260075695471

O Mundo Material. Prof. José A. Brum, 08/05/2020
(evento virtual - Zoom: 100 participantes, live Facebook: 128 participantes e 1,6 mil visualizações)
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/videos/542369932972727

Energia Solar Fotovoltaica. Prof. Francisco das Chagas Marques, 12/06/2020
(evento virtual - Zoom: 100 participantes, live Facebook: 143 participantes e 2,3 mil visualizações)
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/videos/319669885705012

Física aplicada ao estudo do cérebro humano. Profa. Gabriela Castellano, 10/07/2020
(evento virtual - Zoom: 100 participantes, live Facebook: 138 participantes e 2 mil visualizações)
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/videos/2664638610491484

Volumes e interfaces: onde mora Deus e onde fica o diabo? Prof. Antonio Riul Junior, 14/08/2020
(evento virtual - Zoom: 100 participantes, 752 visualizações)
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/posts/2748343992120376

O Universo fascinante da água: do líquido super-resfriado até os cristais super-iônicos. Prof. Maurice de Koning, 11/09/2020
(evento virtual - Zoom: 100 participantes, live Facebook: 92 participantes e 1,5 mil visualizações)
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/videos/328756325127663

Desafios e conquistas em participar do maior experimento de física, o LHC. Prof. Jun Takahashi, 27/11/2020
(evento virtual - Zoom: 100 participantes, live Facebook: 44 participantes e 609 visualizações)
https://www.facebook.com/events/502484377798379/

WEBINARS

Coordenação: Prof. Pascoal Pagliuso Membros do IFGW participantes: Profs.: Cris Adriano, Eduardo Miranda, Fanny Béron, Flávia Sobreira, Kleber Pirota, Marcos Cesar de Oliveira, Orlando Peres, Ricardo Doretto e secretaria de pós-graduação.

- Functional magnetic nanoparticles for cancer theranostics, Hari Srikanth (Department of Physics, University of South Florida, Tampa, Florida USA), 22/05/2020 Zoom: 60 participantes)

- Weyl-Kondo Semimetal – How Strong Correlations Intersect with Topology, Prof. Quimiao Si - Rice University, 18/06/2020 Zoom: 100 pessoas / Google Meet: 53 pessoas / live Facebook: Ao vivo: 80 e 1,2 mil visualizações https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/252514912707934

- Unveiling details in spectral densities of correlated systems, Karen Halberg, 30/07/2020
Zoom 123 pessoas / live Facebook: Ao vivo: 35 e 793 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/1602572496577931

- Superconductivity mediated by polar modes in doped ferroelectrics e Unraveling the mysteries of UTe2, Stephen Rowley (Cavendish Laboratory, University of Cambridge) e Priscila Rosa ((Los Alamos National Laboratory, USA), 27/08/2020
Zoom 243/live Facebook: Ao vivo: 27 e 584 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/749623582538277

- Reentrant superconductivity and multiple superconducting phases in UTe2, Dai Aoki (IMR, Tohoku University, CEA-Grenoble), 17/09/2020
Zoom 180/ live Facebook: Ao vivo: 17 e 517 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/1030579397377653

- Correlation-driven electronic topology: The Weyl-Kondo semimetal Ce3Bi4Pd3, Silke Paschen (Vienna University of Technology), 15/10/2020
Zoom 145/ live Facebook: Ao vivo: 17 e 361 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/681417806087652

- Session 5: Workshop - 20 years of the 115's: past, present, and future - "The 115 Superconductors: Window on a new world of quantum materials." “Kondo nano-structures and lattices: quantum Monte Carlo studies”. "What can we learn from the 218s?" "Structural complexity in CeIrIn5 and CeCoIn5", Dr. Piers Coleman (Center for Materials Theory, Rutgers University) - Dr. Fakher Assaad (University of Wurzburg, Germany) - Dra. Cris Adriano (IFGW/Unicamp, Brazil) - Dr. Steffen Wirth (Max-Planck Institute for Chemical Physics of Solids, Dresden, Germany), 12/11/2020
Zoom 229 / live Facebook: Ao vivo: 11 e 476 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/703945163831955

- Stabilizing even-parity chiral superconductivity in Sr2RuO4 - Quantum criticality of magnetic field induced order in a correlated Dirac semimetal, Dr. Aline Ramires (Paul Scherrer Institute, Switzerland) - Dr. Yasuhiro Tada (Institute for Solid State Physics, University of Tokyo - Japan), 10/12/2020
Zoom 80 / live Facebook: Ao vivo: 10 e 173 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/381325806478971

WORKSHOPS

- Reunião com professores/coordenadores/supervisores do ensino médio - LIEF
Modalidade: Difusão de atividades e planejamentos via Google Meet.
Coordenação: Prof. Diego Muraca
Membros do IFGW participantes: Beatriz Tosin, Giovana Fabricio de Jesus, Jonatan Ribeiro Checatto, Viviane Therezinha de Faria Fonseca
16/10/2020 - 6 participantes
20/10/2020 - 8 participantes
03/11/2020 - 7 participantes

- Workshop virtual One Dimensional Nanostructures and their Applications 2020
Coordenação: Profa. Fanny Béron
Membros do IFGW participantes: Prabhakaran Thandapani
15 de dezembro 2020
(evento virtual - Zoom: 105 pessoas / live Facebook: Ao vivo: 15 e 774 visualizações
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/videos/204101194544148

PROJETOS DE EXTENSÃO

- Projeto M.A.F.A.L.D.A. - Meninas na químicA, Física e engenhariA para Liderar o Desenvolvimento em ciênciA
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Membros do IFGW participantes: Profa. Mônica Cotta, Profa. Fanny Béron, Maria Emilia Seren, Profa. Carola Dobrigkeit, Prof. Orlando Peres, Profa. Flávia Sobreira, Profa. Cris Adriano, Carolina Idelfonço, Prof. Varlei Rodrigues, Vladimir Gaal, Ana Luisa, Danelise Franco, Maria Brasil, Maria Brollo, Natália Carvalho, Rafaela Rossi, Vivian Andrade
Duração do projeto: fevereiro a dezembro de 2020
45 alunas do 1o ao 3o ano do Ensino Médio da escola Culto à Ciência, que assistiram a palestras e "sessões de cinema" organizadas pelo projeto

- Projeto "Brincando e Aprendendo Ciências” - parceria entre a Secretaria de Ensino de Santa Bárbara d’Oeste e o IFGW – UNICAMP,
Membros do IFGW participantes: Prof. Fernando Paixão, Profa. Gabriela Castellano, e Prof. Marcelo Guzzo
Participantes: 200 professores da Rede Pública
Duração do projeto: 2020 a 2025

- Projeto Animafísica
Coordenação: Marcelo Guzzo
Membros do IFGW participantes: Orlando Peres, Eduardo Akio Sato, Dayane Fumiyo Tokojima Machado, Diego Sena Simão, Eduardo Scotton Arruda, Eduardo Walter da Silva, Lucas Trentim, Mateus Rennó, Nicole Penno Albiol Garcia e Willian Gabriel
Produção de uma série de vídeos de animações com conteúdo de física
http://animafisica.com.br/
https://www.youtube.com/channel/UC4T0iWBg9oQhiXuyw9x2G_w

Participação em festivais de cinema
- 10º Circuito Penedo de Cinema, de 23 a 29 de novembro de 2020
- Mostra Udigrudi Mundial de Animação (Mumia), de 2 a 7 de dezembro de 2020

AULAS E PALESTRAS

- “STM – a lab on a tip”
Prof. Abner de Siervo
Seminário voltado à alunos de graduação em Física, Matemática, Química e Engenharias do Campus avançado da Swami Ramanand Teerth Marathwada University na cidade de Udgir, Índia. 11/01/2020. 250 alunos

AÚDIOS, AULAS, PALESTRAS E VÍDEOS PUBLICADOS NA INTERNET

- Aula "Óptica Geométrica para auditório" 8 min. Legendado em Português, Espanhol e Inglês, 106 visualizações: https://www.youtube.com/watch?v=2Yu2lyNnmkI&feature=youtu.be
Prof. José Joaquín Lunazzi, 03/01/2020

- "Trajetória da luz ao atravessar uma lente" https://www.youtube.com/watch?v=E_VatoLw2eg&feature=youtu.be
Prof. José Joaquín Lunazzi, 08/01/2020

- "Efeito Tacher" https://youtu.be/sgXCFAVgk6w
Prof. José Joaquín Lunazzi, 08/01/2020

- "Cata-luz (ou "Radiômetro de Crookes"), as dúvidas e o efeito do atrito." 4 min., Legendado em Português, Espanhol e Inglês, 154 visualizações: https://www.youtube.com/watch?v=RhkxIq7DK0Q&feature=youtu.be
Prof. José Joaquín Lunazzi, 19/02/20

- YouScience 2020 - “Biofísica do Cérebro”
50 participantes, 208 visualizações Facebook
https://www.facebook.com/institutoprincipia/videos/2561863744066283/
Prof. Rickson C. Mesquita, 07/03/2020

- "Estudo do cérebro usando Física" – III Ciclo de Palestras do CAFE (Centro de Aprendizagem em Física Experimental) – Instituto Federal de São Paulo – Campus Suzano
Profa. Gabriela Castellano, 05/04/2020
Participantes: 25
https://www.youtube.com/watch?v=282OFS2o6lQ

- "Real ou Virtual? Uma Viagem pelo Mundo das Ciências Ópticas"
ePalestra do CAFE (Centro de Aprendizagem em Física Experimental) – Instituto Federal de São Paulo – Campus Suzano.
Prof. José Joaquín Lunazzi, 28/04/2020
Participantes: 20
https://www.youtube.com/watch?v=2IJ56u26nBY

- EP91 - Modelos e suas utilidades
Tem que manter isso, viu? 04/05/2020
Prof. Leandro Tessler
https://youtu.be/vVpRVQkEiMo

- #paCTopelavida
Prof. Rickson C. Mesquita, 07/05/2020
https://youtu.be/SqKIULoPUko

- Evento internacional virtual pelo International Day of Light, IDL 2020 "Luz-Energia que move", com participantes do Brasil, Alemanha e Áustria, www.tinyurl.com/idl2020
Prof. José Joaquín Lunazzi, 16/05/2020

- Como mentir com dados verdadeiros?
Rádio Paulo Freire (AM 820 KHz), 19/05/2020
Prof. Leandro Tessler
https://sites.ufpe.br/rpf/2020/05/19/como-mentir-com-dados-verdadeiros/

- "Holografia"
Palestra virtual - Instituto Federal de São Paulo – Registro
Prof. José Joaquín Lunazzi, 22/05/2020

- Metodologias ativas no ensino de Física no IFGW da Unicamp – Webinar – Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas – Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) – Campus Sinop
Prof. Rickson C. Mesquita, 25/05/2020
https://youtu.be/aCdcKarpcLk

- "Luz: Energia que move", 1a e 2a apresentações do evento do Dia Internacional da Luz do 16/05/20 com 1,5 h e 2h de duração cada, 26 visualizações:
https://www.youtube.com/watch?v=LFX3kH85KrA e https://www.youtube.com/watch?v=giQ4BlPKFF0
Prof. José Joaquín Lunazzi, 26/05/20

- “O que são neutrinos?”, Palestra online/ao vivo: Sociedade Brasileira de Física - SBF
https://www.youtube.com/watch?v=x7tezLan63c – 1.918 visualizações YouTube
Prof. Marcelo Guzzo, 27/05/2020

- Diálogos do CAFEQ #1 - Impacto das Redes Sociais
Centro Acadêmico Robert Perry
Prof. Leandro Tessler, 01/06/2020
https://youtu.be/hXMPz8xQFjE

- Epidemias: como entender sua evolução
Helio Dias, 03/06/2020
Prof. Leandro Tessler
https://youtu.be/tRG3xckwfLc

- "Por quê a refração desvia?", aula da Licenciatura em Física, 2 h , 14 visualizações:
https://www.youtube.com/watch?v=c_rLKIDY95g
Prof. José Joaquín Lunazzi, 03/06/2020

- "Concepções de estudantes sobre as atividades experimentais no ensino de física: um estudo a partir da Exposição "Veja a Luz Como Nunca Viu", 3h, 30 visualizações
https://www.youtube.com/watch?v=8mUSYdvNo7M
Prof. José Joaquín Lunazzi, 03/06/2020

- Controvérsias em torno da cloroquina
Rádio Paulo Freire (AM 820 KHz), 08/06/2020
Prof. Leandro Tessler
https://sites.ufpe.br/rpf/2020/06/08/controversias-em-torno-da-cloroquina/

- "Lunazzi's action on Light", 2 min., breve descrição, em inglês, das descobertas do Prof. Lunazzi, 3 vis., https://www.youtube.com/watch?v=hcoiguSJ3X0
Prof. José Joaquín Lunazzi, 16/06/2020

- YouScience - "Dos átomos às galáxias, tudo o que existe é formado por partículas elementares"
Prof. Marcelo Guzzo, 20/06/2020
evento virtual – 340 visualizações YouTube
https://www.youtube.com/watch?v=UqPsBHOFJuU

- YouScience, evento do Instituto Principia
Prof. Marcelo Guzzo, 18/07/2020
evento virtual – 300 visualizações YouTube

- Aula no Curso para ensino médio do International Centre for Theoretical Physics/South American Institute for Fundamental Research (ICTP/SAIFR)
Prof. Marcelo Guzzo, 05/08/2020
Esta aula atingiu cerca de 100 alunos do Ensino Médio.

- “Microscopia e espectroscopia de tunelamento de elétrons: um laboratório em uma ponta”
Prof. Abner de Siervo
CDTN, 07/10/2020 - Aula no Curso de Pós-Graduação do CDTN-Belo Horizonte, pelo Google Meet, 10 alunos.

- Live especial aberta – dia dos professores
https://youtu.be/558TP_rqV0Q
Prof. Rickson Mesquita, 15/10/2020
25 participantes, 66 visualizações YouTube

- “Crescimento de Filmes finos moleculares e produção de 2D Materials”
Prof. Abner de Siervo
Ciência de Superfícies/Pósgrad CBPF – Aula em curso de pós-graduação pelo Google Meet, 15 alunos.

- GGET - Disciplina FI281
Curso MOOC
50 alunos de pós-graduação do Brasil e exterior
Prof. Daniel Ugarte

- Aulas da disciplina “AM088 - Antropoceno: desafios da complexidade ambiental” – 2º semestre de 2020
https://www.youtube.com/playlist?list=PL_1__0Jp-8rjkm233zBC4TCu_03aLPJ9A
94 alunos de graduação da UNICAMP e 44 alunos de pós-graduação da UNICAMP e externos
368 visualizações YouTube
Coordenadora: Profa. Gabriela Castellano

TEXTOS ONLINE

- Contra dados não há argumentos... mas há interpretações, 26/03/2020
Prof. Rickson Mesquita
https://medium.com/@rmesquit/contra-dados-não-há-argumentos-mas-há-interpretações-6535bf2e3aab

- Como o presidente do Brasil transformou uma droga sem nenhum efeito na mais importante aposta contra a pandemia do Coronavírus [Spoiler: não vai dar certo], 11/04/2020
Prof. Leandro Tessler
http://ccientifica.blogspot.com/2020/04/como-o-presidente-do-brasil-transformou.html

- Epidemiologia para principiantes, 29/04/2020
Prof. Leandro Tessler
http://ccientifica.blogspot.com/2020/04/epidemiologia-para-principiantes.html

- Os estados possíveis da pandemia, 29/04/2020
Prof. Rickson Mesquita
https://medium.com/@rmesquit/os-estados-poss%C3%ADveis-da-pandemia-bd33d16f23c1

- Os perdigotos do Bolsonaro, 02/05/2020
Prof. Leandro Tessler
http://ccientifica.blogspot.com/2020/05/os-perdigotos-do-bolsonaro.html

- A gravidade da pandemia de Covid-19 no Brasil
Prof. Leandro Tessler
https://drauziovarella.uol.com.br/coluna-2/a-gravidade-da-pandemia-de-covid-19-no-brasil-coluna/

- Meta-análises provam importância do isolamento e inutilidade da cloroquina, 23/05/2020
Prof. Leandro Tessler
https://www.revistaquestaodeciencia.com.br/artigo/2020/05/22/meta-analises-provam-importancia-do-isolamento-e-inutilidade-da-cloroquina

- Boletim Covid-19 - DPCT/IG n.° 10, 08/06/2020
Prof. Leandro Tessler
https://portal.ige.unicamp.br/news/2020-06/boletim-covid-19-dpctig-ndeg-10

ASSESSORIA TÉCNICA

- Vapor, calor e sabor: veja como as panelas de pressão aceleram o cozimento
Prof. Leandro Tessler
https://www.uol.com.br/tilt/noticias/redacao/2020/06/18/vapor-calor-e-sabor-veja-como-as-panelas-de-pressao-aceleram-o-cozimento.htm

- Termômetro infravermelho não causa danos à glândula pineal
Prof. Rickson C. Mesquita
https://www.aosfatos.org/noticias/termometro-infravermelho-nao-causa-danos-glandula-pineal/

- Coronavírus: queda do isolamento aumenta em 60% transmissão na região, diz físico da Unicamp
Prof. Rickson C. Mesquita
EPTV, 01/05/2020
https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2020/05/01/coronavirus-queda-do-isolamento-aumenta-em-60percent-transmissao-na-regiao-diz-fisico-da-unicamp.ghtml?fbclid=IwAR2kOkLIZh-6_x5RVwRC_Wke-1MgkbrCAQXjFDv9jBWlDazrx3r2a5ix5mE

ENTREVISTAS

- Holografia e Arte Holográfica, 02/02/2020
Prof. José Joaquín Lunazzi
https://youtu.be/a9n2XPtwdQI

- Bolsonaro e seus robôs: como funciona a propagação de fake news sobre o coronavírus, 03/04/2020
Prof. Leandro Tessler
https://www.brasildefato.com.br/2020/04/03/bolsonaro-e-seus-robos-como-funciona-a-propagacao-de-fake-news-sobre-o-coronavirus#.Xoc-siyBd9c.whatsapp

- Coronavírus e fake news
CONTRAPONTO, 04/04/2020
Prof. Leandro Tessler
http://programatrocandoemmiudos.com.br/pt-br/node/3386

- E aí, a gente vai acreditar na ciência ou no sentimento das pessoas? 06/04/2020
Prof. Leandro Tessler
https://tab.uol.com.br/edicao/ciencia/#a-ciencia-pede-passagem

- ‘Se a gente quer fazer comparações, os dados precisam ter a mesma base’
Prof. Rickson Mesquita
UNICAMP Notícias, 06/04/2020
https://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2020/04/06/se-gente-quer-fazer-comparacoes-os-dados-precisam-ter-mesma-base?fbclid=IwAR3UVAnouwCN-nYv7BsvKmu4H6mLx3twF-UUfzefZqFN3UjY9EnsWsWp3PQ

- Confusão de dados atrapalha medidas contra Covid-19
Prof. Rickson Mesquita
CBN Campinas, 09/04/2020
https://portalcbncampinas.com.br/2020/04/confusao-de-dados-atrapalha-medidas-contra-covid-19/?fbclid=IwAR3kaGn-kpsRs9MwnSIhZZo6GYoV5Fb5D-y7BJwiOyoUG5z0jUXEyKY3UFw

- ‘Mais do que os números absolutos, é importante atentar para a velocidade de crescimento’
Prof. Rickson Mesquita
Programa Show da Notícia – CBN, 12/04/2020
https://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/297970/mais-do-que-os-numeros-absolutos-e-importante-aten.htm?fbclid=IwAR1GPlNg4cL8GQEu1wlqqv_Q8JYg2-MIe6nRch7jRF13GoPfqCmiX1xJJTI

- IFGW se desdobra para manter qualidade de ensino durante isolamento
Profs. Pascoal Pagliuso, Marcus Aguiar, Eduardo Miranda, Gabriela Castellano, Marcos César de Oliveira, Varlei Rodrigues, Rickson Mesquita, Thiago Alegre, Alessandra Tomal, Felippe Barbosa, Lázaro Padilha
UNICAMP Notícias, 22/04/2020
https://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2020/04/16/ifgw-se-desdobra-para-manter-qualidade-de-ensino-durante-isolamento?fbclid=IwAR2lvH_4-VHqPycso3hvRQpUjPpGr0WoRhXcdKk5HfdJIY5jr_XHPdLRcq8

- Físico da Unicamp analisa dados da Covid-19 e colabora na produção de EPIs
Prof. Rickson C. Mesquita
Acontece na SBF, 23/04/2020
http://www.sbfisica.org.br/v1/home/index.php/pt/acontece/1069-fisico-da-unicamp-analisa-dados-da-covid-19-e-colabora-na-producao-de-epis?fbclid=IwAR306VvORt5GPild8ZxD6LWAT8c-jHUL8ymOv3VtLnz6Tduh4XHYq6IJfC8

- Fake News 1
Panorama MT, 25/04/2020
Prof. Leandro Tessler
https://youtu.be/LBLCBFvqjzU

- 'Placar da vida' do governo estimula negacionismo por omitir realidade trágica da covid-19, dizem cientistas
BBC News Brasil em São Paulo, 26/05/2020
Prof. Leandro Tessler
https://www.bbc.com/portuguese/geral-52765075

- Pandemia de excessos: avalanche de informações, demandas e angústias, 10/06/2020
Prof. Leandro Tessler
http://www.comciencia.br/pandemia-de-excessos-avalanche-de-informacoes-demandas-e-angustias-tem-transformado-nossas-vidas/

- Coronavírus: 1º caso em Campinas completa três meses e estudo da Unicamp afirma que cidade ‘está longe’ de pico da pandemia
Prof. Rickson C. Mesquita
EPTV, 13/06/2020
https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2020/06/13/coronavirus-1o-caso-em-campinas-completa-tres-meses-e-estudo-da-unicamp-afirma-que-cidade-esta-longe-de-pico-da-pandemia.ghtml?fbclid=IwAR29Mq_cq3cUdT2o2usYjUKhAKa7JOM1crupgGjIrI3FDVXGSKiJ1XmZG9Q

- Luz ultravioleta pode eliminar coronavírus, mas uso é limitado e exige cuidados
Prof. Mario Antonio Bernal Rodriguez
Folha de São Paulo, 16/06/2020
https://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2020/06/luz-ultravioleta-pode-eliminar-coronavirus-mas-uso-e-limitado-e-exige-cuidados.shtml?fbclid=IwAR2tKovWgux25oj56NjWrpUhWUGZFk3w16KbgAqJDhJ_EXsEHafGgludAx4

- Uso de radiação UV para inativação do coronavírus
Prof. Mario Antonio Bernal Rodriguez
TV SBT, 23/06/2020
https://www.youtube.com/watch?v=NuuS6R7POwk

- Quase uma bomba, mas diferente: como usinas nucleares funcionam?
Prof. Leandro Tessler
25/06/2020
https://www.uol.com.br/tilt/noticias/redacao/2020/06/25/nem-so-eletrico-nem-so-combustao-como-veiculos-hibridos-funcionam.htm

- Ensino remoto emergencial nos cursos de física desafia professores e alunos
Prof. Rickson C. Mesquita
Acontece na SBF, 30/07/2020
http://www.sbfisica.org.br/v1/home/index.php/pt/acontece/1134-ensino-remoto-emergencial-nos-cursos-de-fisica-desafia-professores-e-alunos?fbclid=IwAR29Mq_cq3cUdT2o2usYjUKhAKa7JOM1crupgGjIrI3FDVXGSKiJ1XmZG9Q

CANAIS NO YOUTUBE

-IFGW Play – Canal oficial
- https://www.youtube.com/channel/UCCMoQAF6aygxzxKmKxwrfIQ

- Animafísica
https://www.youtube.com/channel/UC4T0iWBg9oQhiXuyw9x2G_w

- “Jose Lunazzi”
Prof. José Joaquín Lunazzi
https://www.youtube.com/user/lunazzi/videos

- “Pesquisa do LMBT em menos de 3 minutos”
Prof. Kleber Roberto Pirota
https://www.youtube.com/watch?v=zZSekbv5iZ0&t=3s

- “Rickson C. Mesquita”
Prof. Rickson C. Mesquita
https://www.youtube.com/channel/UCu-i0oiZVvy9gmp5OvQVzsQ

Lives – curso de extensão (disponíveis no YouTube):
24 – o fim da jornada
23 – falando de coisas aleatórias
21 – o que somos? De onde viemos? Para onde vamos?
20 – como nosso corpo lida com os núcleos dos átomos?
18 – pra que serve um acelerador de elétrons como o Sirius?
17 – afinal, celular causa câncer?
16 – a física das mudanças climáticas e o aquecimento global
15 – conservação de energia e covid, qual a relação?
13 – movimentos no plano ou no espaço
12 – sobre ímãs e supercondutores
11 – eletromagnetismo na biologia
10 – rocket science
09 – modelando interações
08 – descrição do movimento dos objetos
07 – geometria e a equação quadrática
06 – sobre caminhos aleatórios e economia
05 – modelos atômicos
04 – a live do caos
03 – o método experimental
02 – a metodologia científica
01 – o que é e para que serve a ciência?

- “Thiago Pedro Mayer Alegre”
Prof. Thiago Pedro Mayer Alegre
https://www.youtube.com/channel/UC4TyIK0xugtyUkPCa05ODOw

Cursos de Graduação

Física Experimental III (F329): Cursos de Graduação.

1S2020:

Experimento 1
Experimento 2
Experimento 3
Experimento 4
Experimento 5
Experimento 6

2S2020:
Experimento 1
Experimento 2
Experimento 3
Experimento 4
Experimento 5
Experimento 6

FM003 - Seminários sobre a Profissão

1S2020:
Playlist
Prof. Dra. Laura Freitas - Dores e delícias em ser uma professora de física
Prof. Dr. Marcelo Guzzo - Instituto Principia, uma iniciativa em ciência voltada para educação, divulgação e pesquisa
Prof. Dr. Leandro Tessler - Divulgação Científica: Uma nova possibilidade profissional
Professor Rodolfo Souza - Perspectivas de um Professor de Física formado na Unicamp
Prof. José Adolfo Almeida - O papel da contextualização no ensino de Física
Profa. Dra. Mônica Cotta - Da Física da Matéria Condensada à (Bio)nanociência
Prof. Rodrigo Araújo - Docência Pesquisa em Ensino de Ciências
Prof. Dr. Mauricio Kleinke - Observações sobre o Ensino de Física
Prof. Dr. Pedro Holanda - Cosmologia: como fazer ciência com um único Universo observável
Prof. Dr. André Assis - História da Eletricidade no Ensino de Física

2S2020: Playlist
Profa. Dra. Mônica Cotta - A Universidade de Campinas e o Instituto de Física "Gleb Wataghin
Prof. Dr. David Chinellato - A matéria em condições extremas: estudando colisões de íons pesados no LHC
Prof. Marcelo Knobel, Prof. Pascoal Pagliuso, Profa. Monica Cotta, Prof. Newton Frateschi e Profa. Gabriela Castellano - Roda de Conversa Especial
Prof. Dr. André Assis - Arquimedes, o Centro de Gravidade e a Lei da Alavanca
Prof. José Adolfo Almeida - “O ensino de Física no século XXI: desafios para os futuros professores."
Prof. Dr. Leandro Tessler - “Divulgação Científica: Uma outra possibilidade profissional"
Prof. Dr. Mauricio Pietrocola - “Licenciatura em Física: Muito Além da Sala de Aula"
Prof. Dra. Laura Freitas - “Como ser uma professora de Física"
Prof. Dr. Rafael Rabelo - “Teoria Quântica em uma Casca de Noz"
Prof. Dr. Varlei Rodrigues - “Nanopartículas - o pequeno é diferente"
Prof. Dr. Pierre-Louis de Assis - “Construindo fontes sintonizáveis de fótons únicos"

COORDENAÇÃO DE PALESTRAS, MINICURSOS, E OUTROS EVENTOS

- Minicurso “Ciência no Brasil – A metáfora do mito de Sísifo”
Ministrado pelo Prof. Dr. Olival Freire Junior (UFBA), de 06 a 29 de outubro de 2020, como parte das atividades do Programa “Cesar Lattes” do Cientista Residente do Instituto de Estudos Avançados da Unicamp (IdEA). Carga horária: 16 horas.
Coordenador: Prof. Anderson Fauth

- Palestra “A física quântica - Um gigante com os pés de barro”
Palestrante: Olival Freire Junior, físico e historiador da ciência
Data: 23 de outubro de 2020 Horário: 16h
Coordenador: Prof. Anderson Fauth
https://youtu.be/PfoboVly3n8

- Prêmio Asimov-Brasil
Coordenador: Prof. Anderson Fauth
https://www.asimovbrasil.unicamp.br/2020/
O Prêmio Asimov-Brasil foi concebido para homenagear autores de livros de divulgação científica e cultural que se destaquem entre aqueles com obras editadas no Brasil. Ele premia anualmente escritores, bem como estudantes brasileiros do ensino médio que se inscrevem no evento.

- Minicurso “Cosmologia – A ciência do Universo” ministrado pelo Prof. Rogério Rosenfeld (UNESP)
Coordenador: Prof. Anderson Fauth
16 horas (oito sessões de duas horas, em dois encontros semanais ao longo de quatro semanas, terças e quintas-feiras, das 10h às 12h, nas datas 10, 12, 17, 19, 24 e 26 de novembro e 1º e 3 de dezembro de 2020

- Palestra “Do que é feito o universo?” - Rogério Rosenfeld
Coordenador: Prof. Anderson Fauth
https://youtu.be/UyszyYvx_qU

- Projeto PIBIC - Ensino médio
Coordenador: Profa. Fanny Béron
Título: Frustrações magnéticas em arranjos de barras magnéticas
Julho 2019 - Agosto 2020
3 participantes

MEMBROS DE ÓRGÃOS EXTERNOS OU EM COMISSÕES CONSULTORAS

- Membro do Comité Organizador da I MBF, seletiva final de 80 alunos secundários das Olimpíadas Brasileiras de FÍsica-OBF-SBF, para participação em olimpíadas internacionais. Campina Grande-PB, 02-07/03/20
Membro do IFGW participante: Prof. José Joaquín Lunazzi

- Escola de Talentos do Instituto Principia
Diretor: Prof. Marcelo Guzzo
Período: 2020 a 2023
Participantes: 7 alunos selecionados entre os medalhistas das Olimpíadas Brasileiras de Física e de Ciências.

- YouScience
https://www.institutoprincipia.org/youscience
Membro do IFGW participante: Prof. Marcelo Guzzo

- Guest Editor da Revista UNIVERSE para elaborar um volume sobre Assimetria Matéria-Antimatéria
Membros do IFGW participantes: Prof. Marcelo Guzzo

- Membro da Comissão Científica do Prêmio Asimov-Brasil concebido para homenagear autores de livros de divulgação científica e cultural que se destaquem entre aqueles com obras editadas no Brasil.
Membros do IFGW participantes: Prof. Marcelo Guzzo

- Um dos organizadores do Acordo SBF – Instituto Principia que visa o treinamento em nível nacional para as Olimpíadas Internacionais (europeia, ibero-americana e nórdica) de medalhistas das Olimpíadas Brasileiras de Física e Olimpíadas de Ciências. Este treinamento acontecerá, a partir do ano que vem, na sede do Instituto Principia.
Membros do IFGW participantes: Prof. Marcelo Guzzo

- Organizador, em conjunto com o Museu Exploratório de Ciências da UNICAMP, da exposição “O Tempo Profundo” a ser realizada nas dependências do Instituto Principia a partir de julho de 2021.
Membros do IFGW participantes: Prof. Marcelo Guzzo

Ano de 2021

CURSOS DE EXTENSÃO (em inscrição/andamento)

- FIS-0025-003 - REVISÃO DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES PARA ÁREA DA SAÚDE
Modalidade: Difusão Científica (à distância)
Docente: Jun Takahashi
Período: (em andamento, oferecimento contínuo até 04/12/2021)
Matriculados: 01

- FIS0026 - Preparando apresentações científicas
Modalidade: Difusão Científica (à distância)
Docente: Jun Takahashi
Período: (em andamento, oferecimento contínuo até 15/12/2021)
Matriculados: 34

- FIS-0028-002 - FÍSICA DAS COISAS: APLICAÇÕES DA FÍSICA PARA CURIOSOS
Modalidade: Difusão Científica (à distância)
Docente: Rickson Coelho Mesquita
Período: 03/04/2021 a 19/05/2021
Matriculados: 51

- FIS0030 Descarte de equipamentos geradores de raios X
Modalidade: Difusão Científica (à distância)
Docente: Jun Takahashi
Período: (em andamento, oferecimento contínuo até 01/12/2021)
Matriculados:

EVENTOS ORGANIZADOS

CURSO DE VERÃO 2021 - “Física da Matéria Condensada”
8 a 11 de fevereiro 2021
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano e Prof. Jonathas de Paula Siqueira
Membros do IFGW participantes: Viviane Therezinha de Faria Fonseca
Participantes: 132

Palestras

- Supercondutividade à temperatura ambiente, 08/02/2021
Prof. Iakov Kopelevich

- Desvendando os mistérios do mundo ultrapequeno dos nanomateriais com pulsos laser ultrarrápidos, 09/02/2021
Prof. Lázaro Padilha

- Supercondutividade: Fundamentos, aplicações e o desafio de resistência zero a temperatura ambiente, 10/02/2021
Prof. Ricardo Urbano

- Estrutura e dinâmica dos átomos em um sólido, 10/02/2021
Prof. Eduardo Granado

- Física Computacional, 10/02/2021
Prof. Maurice de Koning

- Gelos de Spin Artificiais: Física fundamental e aplicações, 11/02/2021
Prof. Kleber Pirota

Minicursos

- Introdução ao magnetismo e à física de sistemas fortemente correlacionados, 08/02/2021
Prof. Eduardo Miranda

- Microscopia e espectroscopia de tunelamento de elétrons: um laboratório em uma ponta, 09/02/2021
Prof. Abner de Siervo

- Espectroscopias ópticas ultrarrápida e não linear aplicadas a sistemas com propriedades não-convencionais, 11/02/2021
Prof. Jonathas de Paula Siqueira

OFICINA DE FÍSICA

- “Ciência tem gênero? A pesquisa das mulheres do IFGW”,
13 de março 2021
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Membros do IFGW participantes: Viviane Therezinha de Faria Fonseca
Participantes: 28

Palestras

- Aplicações da Física no estudo do cérebro humano
Profa. Dra. Gabriela Castellano

- Controlar o lado negro da força: desenvolver os celulares do futuro usando nano-imãs
Profa. Dra. Fanny Béron

- Um mergulho dentro do átomo: Uma introdução ao mundo da física de partículas
Profa. Dra. Cristina Aguilar

- De nanomateriais a física biológica
Profa. Dra. Mônica Alonso Cotta

Para acontecer durante a preparação deste documento:

FÍSICA NAS FÉRIAS

12 a 16 de julho de 2021
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Membro do IFGW participante: Viviane Therezinha de Faria Fonseca
Monitores de apoio:
Participantes:

UNICAMP DE PORTAS ABERTAS - UPA

20 a 23 de julho de 2021
Coordenação: Profa. Gabriela Castellano
Membros do IFGW participantes: Viviane Therezinha de Faria Fonseca, Ruy Marvulle Bueno
Monitores de apoio:

Palestras:

- Curso de Bacharelado em Física, 20/07/2021
Prof. Thiago Alegre
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Mecânica Quântica, 20/07/2021
Prof. Abner de Siervo
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Curso de Licenciatura em Física, 21/07/2021
Prof. Varlei Rodrigues
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Partículas, 21/07/2021
Prof. Marcelo Guzzo
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Cursos de Física Médica e Física Biomédica, 22/07/2021
Prof. Rickson Mesquita
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Relatividade, 22/07/2021
Prof. Pedro Holanda
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Curso de Engenharia Física, 23/07/2021
Profa. Fanny Béron
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Cosmologia, 23/07/2021
Profa. Flávia Sobreira
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

Visitas virtuais:

- Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica da Unicamp - Photonicamp, 20/07/2021
Membros do IFGW participantes: Prof. Thiago Alegre
Alunos:
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Laboratório de Ensino de Óptica, 21/07/2021
Membro do IFGW participante: Vladimir Gaal
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Laboratório de Instrumentação para o Ensino de Física – LIEF, 21/07/2021
Membros do IFGW participantes: Prof. Diego Muraca
Bolsista: Beatriz Tosin
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Laboratório de Ensino de Física Médica, 22/07/2021
Membro do IFGW participante: Dra. Maria Emilia Seren
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

- Laboratório de Materiais e Baixas Temperaturas, 22/07/2021
Membro do IFGW participante: Profa. Fanny Béron
Alunos:
(evento virtual, live/Facebook XX participantes ao vivo, XXX visualizações)
link:

PROJETO FÍSICA PARA CURIOSOS

Coordenação: Profs. Flávia Sobreira e Orlando Peres
Membros do IFGW participantes: Oswaldo Luiz Lopes, Viviane Therezinha de Faria Fonseca, Profs.: Pascoal Pagliuso e Gabriela Castellano
Bolsista de Extensão: Laura Penedo e Carolina Martins Idelfonço de Souza

Palestras

Ciência na Pandemia: como navegar em um mar de desinformação. Prof. Dr. Leandro Tessler, 16/04/2021
(evento virtual, Zoom: 110 participantes, live Facebook: 90 participantes, 991 visualizações)
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/videos/212223143606005

O que é emaranhamento quântico? Prof. Dr. Paulo Nussenzveig, 14/05/2021
(evento virtual - Zoom: 115 participantes, live Facebook: 92 participantes e 1 mil visualizações)
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/videos/335798224569646

Os mistérios da Mecânica Quântica. Prof. Marco Aurélio Pinheiro Lima, 01/06/2021
(evento virtual - Zoom: 112 participantes, live Facebook: 72 participantes e 1,4 mil visualizações)
https://www.facebook.com/FisicaUnicamp/videos/315576096869693

Mudanças climáticas globais e seus impactos no Brasil, Prof. Paulo Artaxo, 30/07/2021 (programado)

WEBINARS

Coordenação: Prof. Pascoal Pagliuso
Membros do IFGW participantes: Profs.: Orlando Peres, Ricardo Doretto e secretaria de pós-graduação.

- Systematics of Superconducting Materials, Prof. Zachary Fisk (UCI/LANL-USA), 21/01/2021
Evento virtual: Zoom: 282 participantes / live Facebook: Ao vivo 21, 529 visualizações)
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/862803127907227

- A comparative x-ray study of UM2Si2 compounds with 5f electron duality, Profa. Andrea Severing (University of Cologne – Germany, 25/02/2021
Zoom: 141 pessoas / live Facebook: Ao vivo: 14 e 462 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/897619177691465

- Vestigial orders in electronic correlated systems: nematicity and beyond, Prof. Rafael Fernandes (University of Minnesota), 01/04/2021
Zoom: 121 pessoas / live Facebook: Ao vivo: 18 e 477 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/897444654383822

- Anisotropic superconductivity and the spin-vortex antiferromagnetism in Ni-doped CaKFe4As4 / Non‑Gaussian tail in the force distribution: a hallmark of correlated disorder in the host, Isabel Guillamón (Universidad Autónoma de Madrid) e Yanina Fasano (Centro Atómico Bariloche, Argentina), 20/05/2021
Zoom: 93 pessoas / live Facebook: Ao vivo: 5 e 388 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/897444654383822

- Selective excitation of electrons in Fe-based systems using trARPES, Dr. Kalobaran Maiti (Tata Institute of Fundamental Research, India), 24/06/2021
Zoom: 75 pessoas / live Facebook: Ao vivo: 6 e 211 visualizações
https://www.facebook.com/1986956604925789/videos/1141676782979706

WORKSHOPS

- Extreme Hydro workshop 2021
Coordenação: Prof. Jun Takahashi
15-16 de Março de 2021,
Workshop virtual relacionado e executado dentro dos objetivos do projeto temático da FAPESP
https://indico.cern.ch/event/1009763/

PROJETOS

- Projeto "Brincando e Aprendendo Ciências” - parceria entre a Secretaria de Ensino de Santa Bárbara d’Oeste e o IFGW – UNICAMP,
Membros do IFGW participantes: Prof. Fernando Paixão, Profa. Gabriela Castellano, Prof. Marcelo Guzzo
Participantes: 200 professores da Rede Pública
Duração do projeto: 2020 a 2025
- Março e Abril de 2021: Finalização da formação da 1ª turma (iniciada em 2020 e interrompida pela pandemia) – 137 professores
- Maio e Junho de 2021: Formação da 2ª turma – 54 professores

- Projeto Animafísica
Coordenação: Marcelo Guzzo
Membros do IFGW participantes: Orlando Peres, Eduardo Akio Sato, Dayane Fumiyo Tokojima Machado, Diego Sena Simão, Eduardo Scotton Arruda, Eduardo Walter da Silva, Lucas Trentim, Mateus Rennó, Nicole Penno Albiol Garcia e Willian Gabriel
Produção de uma série de vídeos de animações com conteúdo de física
http://animafisica.com.br/
https://www.youtube.com/channel/UC4T0iWBg9oQhiXuyw9x2G_w

- Projeto: RadSchool
Coordenação: Sandro Guedes de Oliveira
Membros do IFGW participantes: Julio Cesar Hadler Neto, Arnaldo Luis Lixandrão Filho, João Vitor Martins Fernandez, Ivan Prearo, Gustavo César Cordeiro;
Membros externos participantes: Pedro Duran Monteleone (fundador do projeto Jovens na Ciência)
Trata-se de uma plataforma online de ensino focada em física das radiações e física nuclear: https://sites.google.com/unicamp.br/radschool
O site também inclui um simulador de detector Geiger, escrito em Javascript, com propostas de experimentos: https://geiger.netlify.app

AÚDIOS, AULAS, PALESTRAS E VÍDEOS PUBLICADOS NA INTERNET

- CLEO Pacific Rim Conference - 2021 - Symposium S3. Brillouin Scattering: Past, Present and Future
"Advances and challenges for enabling strong light and sound interaction in Brillouin optomechanics nanophotonic structures"
https://youtu.be/fVdJL2xoVO0
Prof. Thiago Pedro Mayer Alegre

- SBFoton Conference 2021: INTEGRATED PHOTONICS AND OPTOELECTRONICS
"Brillouin optomechanics nanophotonic structures"
https://www.sbfoton.org.br
Prof. Thiago Pedro Mayer Alegre

- Simulating the origin of specie
https://www.dropbox.com/s/i3weqp03b1epumx/seminar_marcus-de-aguiar.mp4?dl=0
Prof. Marcos Aguiar

- Aula magna no Programa de Pós-Graduação em Ciências Exatas e Tecnológicas da Universidade Federal de Catalão, 05/04/2021
https://ppgcet.catalao.ufg.br/e/29270-aula-magna-do-ppgcet
Profa. Mônica A. Cotta

- I Escola de Física e Engenharia Física da UFLA
“De nanomateriais à Física Biológica¨, 16/06/2021
Profa. Mônica A. Cotta

- VII WORKSHOP DE QUÍMICA: DESAFIOS CIENTÍFICOS EM TEMPOS DE PANDEMIA
Universidade Federal do Recôncavo Baiano
Participação na mesa redonda "Olhares femininos em tempos de pandemia: A dualidade vida profissional-vida particular", 18/06/2021
Profa. Mônica A. Cotta

- Universidad de los Andes, da Colômbia
Overview of Boron Neutron Capture Therapy (BNCT)
Seminário via Zoom em 12/05/2021
Prof. Sandro Guedes de Oliveira

- Colóquio Física em Casa, ICTP-SAFIR
“ALICE no país das partículas, uma aventura pelo LHC”, 20/05/2021
Prof. Jun Takahashi
https://www.youtube.com/watch?v=EfIv6hFDsUI

- Ciclo de Seminários do programa de Pós-Graduação em Física Aplicada a Medicina e Biologia (FAMB) da USP, 09/06/2021
Simulação Monte Carlo em física radiológica: da caracterização de detectores a imagens médicas
Profa. Alessandra Tomal
https://www.youtube.com/watch?v=UHiIQvIwA7A, 203 visualizações

- Aula na Liga de Telessaúde dos alunos de Medicina da UNICAMP, 13/05/2021
Interfaces cérebro-computador e técnicas para extração de informações do cérebro.
Profa. Gabriela Castellano

ENTREVISTAS

- Trajetória da Física de partículas, março de 2021
ICTP-SAFIR,
Prof. Jun Takahashi
http://outreach.ictp-saifr.org/particulas-entrevistas/

- Podcast “À Luz do Candeeiro” - Protagonismo Feminino na Ciência
Profa. Mônica A. Cotta

CANAIS NO YOUTUBE

- IFGW Play
https://www.youtube.com/c/ifgwplay

- Animafísica
https://www.youtube.com/channel/UC4T0iWBg9oQhiXuyw9x2G_w
Sessão de lançamento: Raios Cósmicos
https://www.youtube.com/watch?v=fmNgRsp5H5I

- “Marcus Aguiar”
Prof. Marcus Aguiar
Curso de Mecânica Quântica II
https://www.youtube.com/channel/UC_Y4j1nEVxsO8sMEIWd449Q

- “Pesquisa do LMBT em menos de 3 minutos”
Prof. Kleber Roberto Pirota
https://www.youtube.com/watch?v=zZSekbv5iZ0&t=3s

- “Rickson C. Mesquita”
Prof. Rickson C. Mesquita
https://www.youtube.com/channel/UCu-i0oiZVvy9gmp5OvQVzsQ

- “Thiago Pedro Mayer Alegre”
Prof. Thiago Pedro Mayer Alegre
https://www.youtube.com/channel/UC4TyIK0xugtyUkPCa05ODOw
Photonicamp Lab Tour: Uma visita pelos laboratórios do Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica da Unicamp - https://youtu.be/WZ7ph4WAulo

Cursos de Graduação
Física Experimental III (F329): Cursos de Graduação.
1S2021:

Experimento 1
Experimento 2
Experimento 3
Experimento 4


MEMBROS DE ÓRGÃOS EXTERNOS OU EM COMISSÕES CONSULTORAS

- Escola de Talentos do Instituto Principia
Diretor: Prof. Marcelo Guzzo
Período: 2020 a 2023
Participantes: 14 alunos selecionados entre os medalhistas das Olimpíadas Brasileiras de Física e de Ciências.

- YouScience:
https://www.institutoprincipia.org/youscience
Membro do IFGW participante: Prof. Marcelo Guzzo

- Cinema Científico
https://www.institutoprincipia.org/projetos
Membro do IFGW participante: Prof. Marcelo Guzzo

- Artigos Científicos
https://www.institutoprincipia.org
Membro do IFGW participante: Prof. Marcelo Guzzo

- Membros da Comissão Científica do Encontro de Outono da SBF 2021
Membros do IFGW participantes: Prof. Alessandra Tomal, Prof. Cris Adriano; Prof. Kleber Roberto Pirota

- Presidente, Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais
Membro do IFGW participante: Profa. Mônica A. Cotta

- Membro do Conselho Técnico Científico do CBPF (Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas) - RJ
Membro do IFGW participante: Profa. Mônica A. Cotta

- Membro do International Scientific Advisory Board - Waterloo Institute of Nanotechnology, Canada
Membro do IFGW participante: Profa. Mônica A. Cotta

- Vice-coordenadora do Comitê de Assessoramento de Física e Astronomia (CA-FA) - CNPq
Membro do IFGW participante: Profa. Mônica A. Cotta

- Membro do Pre-Screening Committee - VinFuture Prize (VinFuture Foundation, Vietnam)
Membro do IFGW participante: Profa. Mônica A. Cotta

- Editora Associada, ACS Applied Nanomaterials
Membro do IFGW participante: Profa. Mônica A. Cotta

- Membro da Comissão Assessora de Combate à Violência Sexual e de Gênero - DEDH UNICAMP
Membro do IFGW participante: Profa. Mônica A. Cotta

- Membro da Comissão Julgadora de Vídeos de PG “Minha pesquisa em três minutos” na área Ciências Exatas e da Terra - UNICAMP
Membro do IFGW participante: Profa. Mônica A. Cotta

Durante esta gestão, com o apoio da Inova, Diretoria e coordenadoria de Extensão, o IFGW celebrou os seguintes convênios:

Convênio Objeto
Acordo entre a Unicamp e a Samsung Eletrônica da Amazônia Estabelecer condições gerais para implementação do Projeto de “Capacitação em Tecnologia da Informação”
Convênio entre a Unicamp/Funcamp/Finep Execução do Projeto intitulado “Estudo de Fenômenos Quânticos da Matéria a Baixas Temperaturas"
Acordo entre a Unicamp e a Swinburne University of Technology A amplitude e a profundidade das aplicações de materiais 2D
Acordo de colaboração entre a Unicamp e a University of Oxford, Agnes Scott College, CNRS/França e GANIL Estimulação da efetividade biológica de vários isótopos que poderiam ser usados para tratamento de metástase cerebral em estágio inicial
Acordo de cooperação entre a Unicamp e a Duke University Proposta de atividades de intercâmbio entre a Unicamp, UFABC e Duke University para trabalhar em estudos da sensibilidade aos neutrinos de supernova do Deep Underground Neutrino Experiment (DUNE).
Acordo de cooperação entre a Unicamp e AFOSR 2D heterostructures for integrated on-demand single-photon sources
Convênio entre a Unicamp e a Empresa SONNE – Energia Renováveis Execução de açoes de pesquisa e desenvolvimento na área de energias renováveis e armazenamento de energia
Acordo de cooperação interuniversitária entre a Unicamp e a Universidade Federal de São Carlos Promover atividades de Pesquisa conjunta entre o Grupo de Pesquisa em Dispositivos Fotônicos da UFSCAR e o grupo de pesquisa em dispositivos da Unicamp
Acordo de Cooperação entre a Unicamp e o município de Santa Bárbara D’Oeste Desenvolver um projeto de Ensino de Ciências para a Educação Infantil, o Ensino Fundamental I (EF-I), criar um maior interesse pela ciência por parte dos alunos
Convênio entre a Unicamp e a Equatorial Sistemas Ltda Otimização dos processos de Purificação, Regeneração e Condensação de Argônio para produção em larga escala
Convênio entre a Unicamp e a Samsung Eletrônica da Amazônia Implantação e operação do Projeto Samsung Ocean de Capacitação Tecnológica e Empreendedora

GRUPO DE APOIO TÉCNICO ESPECIALIZADO (GATE)

1 HISTÓRICO

As restrições orçamentárias que surgiram nos últimos anos resultou em um quadro mais restritivo para contratação de recursos humanos na Universidade. Simultaneamente, diversas aposentadorias iniciaram-se no IFGW, reduzindo a oferta de serviços técnicos especializados essenciais à manutenção da excelência na pesquisa e ensino do IFGW. A estrutura funcional que antecedeu esta gestão do IFGW favoreceu a dedicação -- quase que exclusiva -- dos servidores e servidoras a grupos de pesquisa específicos. Este arranjo, embora muito produtivo em alguns casos, limitou a mobilidade dos servidores e restringiu o atendimento da ampla comunidade do IFGW.

Foi neste contexto que surgiu Grupo de Apoio Especializado (GATE), uma estrutura transversal de trabalho que almeja agregar funcionários de diversos setores, visando atingir uma maior inserção e eficiência de suas competências no cotidiano do Instituto. Atuando no GATE, o servidor ou servidora deixa de ter sua chefia diretamente associada a um grupo de pesquisa ou docente, tornando-se disponível para prestar serviços para todos os grupos de pesquisa e setores técnicos do Instituto. Neste formato, é natural o reconhecimento mais amplo do trabalho prestado pelo servidor ou servidora à comunidade. Além de fornecer possibilidades de formação e extensão universitária mais abrangentes.

2 ESTRUTURA DO GATE

O desafio de gerir a estrutura proposta no GATE é formidável, pois exige a integração entre diversos servidores e docentes de diversos setores. Instituído em abril de 2019, o GATE atualmente está estruturado segundo o organograma indicado na Figura 1.

Organograma vigente do GATE

Figura 1) Organograma vigente do GATE

As atividades das três seções do GATE estão distribuídas nas células indicadas na Figura 1, sendo suas principais funções listadas a seguir.

2.1 APOIO TÉCNICO E SUPORTE (ATS)

Concentra as atividades e infraestruturas de apoio acadêmico de graduação e pós-graduação e é divida em três segmentos:

Criogenia e Vácuo (CRIVA)

  • Produzir e reciclar gases e líquidos especiais (especialmente N2 e He)
  • Fornecer suporte em experimentos criogênicos conduzidos no IFGW
  • Atender demandas pontuais da comunidade Unicamp e empresas por serviços e fornecimento de gases/líquidos especiais

Oficina Mecânica (OMEC)

  • Apoiar projeto e manufatura de peças mecânicas especializadas.

Oficina de Vidros (OVID)

  • Manufatura de vidraria especializada.
  • Corte e tratamento de peças de vidro.

Serviços de Apoio Técnico nos Departamentos (SAT)

  • Execução de projetos elétricos de pequeno porte
  • Aferimento de qualidade da rede elétrica
  • Instalação e manutenção de sistemas de monitoramento de energia (IOT)

2.2 APOIO ACADÊMICO (APA)

Concentra as atividades e infraestruturas de apoio acadêmico de graduação e pós-graduação e é divida em três segmentos:

Laboratórios de Apoio ao Ensino e à Pesquisa (LAEP)

  • Infraestrutura de ensino de física experimental do IFGW
  • Projeto de novos experimentos de física
  • Organização e preparação de bancadas experimentais
  • Aferição de segurança dos experimentos
  • Apoio logístico das salas de aula

Apoio Áudio-Visual (AAV)

  • Suporte técnico e logístico em salas de aula, seminários e defesas de tese que demandem por recursos AV

Eletrônica e Instrumentação (EIT)

  • Projeto e produção de circuitos eletrônicos aplicados ao ensino e à pesquisa.
  • Manutenção e gerência de infra-estrutura Do It Yourself (DIY) para alunos de graduação e pós que buscam confeccionar projetos de eletrônica, mecânica e automação.
  • Gestão de tutoriais práticos e treinamento em projeto e execução de placas eletrônicas, partes mecânicas, robótica

2.3 OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MULTIUSUÁRIO (OEM)

Integração da infraestrutura de equipamentos de grande porte existentes no IFGW.

Laboratórios Multiusuários (LAMULT)

  • Laboratório multi-usuários do IFGW com um parque diverso de equipamentos de pesquisa.
  • Apoiar e planejar processos de caracterização e fabricação de dispositivos
  • Preparar e organizar sessões de treinamento de equipamentos multiusuários.

Equipamentos Multiusuários (EMU)

  • Oferecer apoio e logística de acesso e gestão de equipamentos multiusuários adquiridos em projetos FAPESP ou outra agência que exija a disponibilização do equipamento à comunidade.
  • Garantir uniformidade no tratamento das demandas de uso dos equipamentos multiusuários instalados no IFGW

Equipamentos de Acervo Controlado (EAC)

  • Oferecer apoio e logística de acesso e gestão de equipamentos que podem beneficiar a comunidade interna e externa ao IFGW, mesmo não tendo sido financiados com exigência de compartilhamento.
  • Garantir uniformidade no tratamento das demandas de uso destes equipamentos
  • Interface com a FUNCAMP para gestão de pagamentos
Lista completa de funcionários atuando no GATE.

Tabela 1) Lista completa de funcionários atuando no GATE.

3 GESTÃO E ORGANIZAÇÃO

Uma das principais atividades desenvolvidas durante esta gestão inicial do GATE foi na estruturação do processo de atendimento dos diversas células que compõem a estruturas. As atividades desenvolvidas pelos funcionários do GATE são organizadas em duas plataformas complementares de trabalho, o sistemas de chamados e também o Microsoft Teams.

Os setores do GATE que costumam lidar com problemas de reposta rápida, costuma atuar exclusivamente através do sistema de OS, enquanto que demandas ou serviços que requerem interação mais intensa e diálogo constante com o cliente, além de utilizar o sistema de OS, também utilizam a plataforma Teams. A Figura 2 resume as filas disponíveis no sistema de OS e também os canais existentes no Teams para interação entre funcionários e clientes dos serviços.

 Organização do GATE nas plataformas Microsoft Teams e sistema de chamados.

Figura 2) Organização do GATE nas plataformas Microsoft Teams (a) e sistema de chamados (b).

3.1 SISTEMA DE OS

Todas as demandas de serviços solciitadoas ao GATE são feitas através do sistema de chamados do IFGW. O GATE conta com 10 filas no sistema de OS (veja Figura 2.b) que abrangem os stores do GATE. Os responsáveis por manter e acompanhar a resolução das OS solicitadas são os respectivos supervisores de seção e, eventualmente, o coordenador de serviços. O estabelecimento da cultura de duso das OS nos diversos setores deo GATE foi algo que requereu bastante diálogo e treinamento dos funcionários e supervisores. Estes treinamentos foram organizados pela coordenadoria do GATE em parceria com o CCJDR ao final de 2019 e início de 2020. Infelizmente, o início da pandemia em 2020 limitou bastante o aprimoramento no uso do sistema e muitos funcionários não tiveram a oportunidade de explorar o sistema para adquirir fluência plena no mesmo. Apesar disto, como destacado na Figura 3, houve a resolução da maior parte (80%) dos serviços solicitados. Naturalmente, a única métrica para o sucesso do GATE não pode ser a resolução dos chamados, mas também a satisfação dos serviços resolvidos. O sistema de OS ainda não dispões de uma ferramenta difundida na qual se avalia as tarefas realizadas, mas sabe-se que algumas tarefas, especialmente as que envolvem funcionários de diversas competências, ainda precisam de melhorias na celeridade e transparência da execução. Uma das dificuldades que esta coordenadoria visualiza é que dispomos de recurso humano dedicado a avaliação e coordenação da tarefa. É comum que o supervisor ou mesmo o coordenador, tenha que se envolver nos detalhes da atividade para que ela se resolva. Neste processo, encontra-se dificuldades de manter uma rotina de checagem de progresso para todas as tarefas.

Estatística dos chamados

Figura 3) Estatística dos chamados aberto nas fila associadas ao GATE abertos a partir de 01/05/2019. OBS: A criogenia não está contemplada nestes chamados.

Com o intuito de depurar o processo de atendimento de uma dada ordem de serviço, esta coordenadoria criou um script em Python que permite mapear a evolução de uma dada ordem de serviço. Embora esta ferramenta seja útil para diagnosticar os problemas, a solução dos mesmos requer a intervenção direta da coordenadoria na ordem. Avalia-se que, caso consiga-se estabelecer o uso destas ferramentas de forma sistemática nas OS problemáticas, seria possível gradativamente melhorar as estatísticas e qualidade das ordens atendidas. Na Figura 4 é exemplificada uma OS complexa que envolveu diversos interstícios temporais que resultaram em um longo tempo de execução.

Gráfico gerado pelo script (visualizar_os.ipynb)

Figura 4) Gráfico gerado pelo script (visualizar_os.ipynb) para acompanhamento das intervenções em uma dada ordem de serviço.

3.2 TAREFAS ADMINISTRADAS PELA PLATAFORMA MICROSOFT TEAMS

Muitas das OS desUm aspecto importante da interação através da plataforma Teams é que é possível estabelecer contato com intensidade superior e também maior fluidez (em relação ao sistema de OS). Atualmente a sugestão de interação entre funcionários e clientes do GATE ocorre seguindo o fluxograma indicado mostrado na Figura 5,releveando quando é sugerida a abertura de um canal privado no Teams para solução de uma ordem.

Fluxograma para atendimento de OS no GATE

Figura 5) Fluxograma para atendimento de OS no GATE

Quando um canal de atendimento é criado no Teams, sempre associado a uma ordem serviço, estabelece-se um canal direto para solução da OS. Neste canal, cliente e funcionários interagem até que a ordem seja resolvida. Como exemplo deste processo, ilustramos duas ordens recentes (OS 21767 e OS21766) que possuem a característica de serem longas e complexas e ainda estarem em desenvolvimento. Um exemplo da interação viabilizada pelo Teams é mostrada na Figura 6.

Exemplo de canal privado criado no Teams para resolução de ordem de serviço.

Figura 6) Exemplo de canal privado criado no Teams para resolução de ordem de serviço.

4 DESTAQUES DE ATIVIDADES REALIZADAS PELOS GATE

Apesar do esforço em organizar a alinhar a estrutura interna do GATE, avalia-se que algumas tarefas realizadas pelo GATE foram bons exemplos do potencial desta estrutura. Estas tarefas foram beneficiadas por duas características de gestão importantes conferidas pela estrutura do GATE: (i) a centralização de competências e (ii) a transversalidade conferida aos funcionários. A primeira permite ao coordenador elencar do amplo time de competências, as pessoas mais capacitadas para compor na realização de um serviço. A segunda permite que os funcionários de diversos setores atuem em paralelo visando alcançar a solução da tarefa. Destaca-se nesta seção algumas atividades que foram desenvolvidas com estas perspectivas e que envolveram múltiplos atores.

4.1 CRIAÇÃO DO LABORATÓRIO PARA ENSINO DE NOVAS MÍDIAS (LF30)

Em parceria com a Graduação do IFGW o GATE atuou na redação do projeto FAEPEX (Edital de Projetos na Linha de Ensino, 2018), para o qual o IFGW recebeu R$17.000,00 para a reforma da sala LF30. O GATE também atuou na organização dos funcionários de diversos setores para permitir a execução de todos os serviços de instalação e adequação da sala LF30 para acomodar aulas explorando metodologias de ensino. A sala reformada é mostrada na figura 7.

Sala LF30 reformada através da parceria GATE/Graduação.

Figura 7) Sala LF30 reformada através da parceria GATE/Graduação.

4.2 GESTÃO DA REFORMA DE LABORATÓRIO DE VÁCUO

Explorando recursos mistos de projetos de pesquisa e orçamentários do IFGW, o GATE geriu o processo de reforma do laboratório de vácuo do IFGW. A reforma renovou todo o espaço do laboratório, incluindo a reforma da rede elétrica do laboratório. O espaço renovado irá permitir integração de um laboratório que usualmente operava como oficina de vácuo em um espaço apto a receber experimentos de ponta visando purificação de Argônio líquido, conforme ilustrado na Figura 8.

Processo de renovação do laboratório de vácuo.

Figura 8) Processo de renovação do laboratório de vácuo.

4.3 REFORMULAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA

Após a aposentadoria dos últimos funcionários atuando no laboratório de eletrônica, o mesmo encontrava-se abandonado. O GATE reorganizou este espaço através da célula EIT (Eletrônica e Instrumentação), transformando-o em um local apropriado para atender projetos modernos de eletrônica oriundos de grupos de pesquisa do IFGW e também atendimento aos estudantes de graduação através de uma bancada de eletrônica dedicada ao ensino. Este novo espaço conta com uma impressora 3D SETHI S3 que estará disponível para os estudantes para uso em regime multiusuários.

Projetos atendidos pelo novo Laboratório de eletrônica (esquerda), espaço reformulado do Laboratório de eletrônica (direita)

Figura 9) Projetos atendidos pelo novo Laboratório de eletrônica (esquerda), espaço reformulado do Laboratório de eletrônica (direita)

4.4 CRIAÇÃO DE CONTAS FUNCAMP PARA GESTÃO DE RECURSOS DE EQUIPAMENTOS EMU/EAC

Visando criar um processo uniforme para cobrança e reserva de recursos obtidos através do uso de equipamentos, o GATE implementou os seguintes correntistas:

  • Convênio 366 – 01: APS/IFGW/Ativ.Tec.Infraestrutura GATE
  • Convênio 4982 - APS/IFGW/Laboratório Multiusuários - LAMULT – Correntista 03: FAP (Fundo de Apoio à Pesquisa)

Com a criação do FAP, será possível direcionar os recursos obtidos através do uso de equipamentos de acerva controlado e EMU para estabelecer um fundo de recursos que possam contribuir para manutenção dos uso e operação destes equipamentos.

4.5 EDITAL DE INFRAESTRUTURA FAEPEX, 2020

O edital aberto pela FAEPEX para infra-estrutura compartilhadas exigia como ponto fundamental a demonstração de operação da infraestrutura em regime multiusuários. Através do sistema de agendamento e estatísticas de uso das filas do sistema de OS, o GATE conseguiu a aprovação integral do projeto visando melhorias no LAMULT e na laboratório de vácuo e criogenia (CRIVA), totalizando cerca de R$199.000,00. A Figura 10 resume dados apresentados na proposta do IFGW que certamente contribuíram para aprovação integral da proposta.

Resumo de uso do LAMULT. (a) Número de usuários cadastrados no LAMULT. (b) Lista de empresas que já utilizaram os serviços do laboratório. (c) Distribuição dos usuários acadêmicos externos ao IFGW.

Figura 10) Resumo de uso do LAMULT. (a) Número de usuários cadastrados no LAMULT. (b) Lista de empresas que já utilizaram os serviços do laboratório. (c) Distribuição dos usuários acadêmicos externos ao IFGW.

4.6 APROVAÇÃO DO PROCESSO DE DESCARTE DE GASES TÓXICOS ESTOCADOS NO IFGW

O IFGW possui um grande estoque de gases e resíduos tóxicos em suas dependências. O GATE atuou me parceria com o grupo de gestão de resíduos do IFGW para compilar e documentar uma lista completa e atualizada dos resíduos armazenados no instituto. O resultado desta compilação, junto a orçamentos de empresas especializadas em descarte destes resíduos foram apresentados à administração central da Unicamp. A recomendação de descarte foi acatada e está em fase de apreciação comercial junto à DEPI (Diretoria Executiva de Planejamento Integrado).

Cilindros de gases estocados no IFGW que serão descartados após iniciativa gerida pelo GATE.

Figura 11) Cilindros de gases estocados no IFGW que serão descartados após iniciativa gerida pelo GATE.

4.7 CENTRALIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE AGENDAMENTO DE EQUIPAMENTOS

Atuando em parceria com o CCJDR, foi criado uma agenda única para os equipamentos EMU/EAC e lotados no LAMULT. A agenda unificada ainda carece de adesão mais ampla dos equipamentos EMU e EAC.

Sistema de agendamento centralizado para os equipamentos EAC/EMU e LAMULT. Ainda falta uma consolidação completa dos equipamentos EA/EMU do IFGW.

Figura 12) Sistema de agendamento centralizado para os equipamentos EAC/EMU e LAMULT. Ainda falta uma consolidação completa dos equipamentos EA/EMU do IFGW.

4.8 CRIAÇÃO DE TUTORIAIS PARA USO DE EQUIPAMENTOS MULTI-USUÁRIOS LOTADOS NO LAMULT

Sob orientação do Prof. Eduardo Granado, os funcionários da célula LAMULT (GATE-OEM) desenvolveram ao longo da pandemia diversos vídeos tutoriais que estão disponíveis na página do LAMULT (https://sites.ifi.unicamp.br/lamult/como-usar/tutoriais-gate/ ). Foram preparadas apresentações e vídeo foram gravados sobre diversos equipamentos presentes no LAMULT, listados a seguir:

ESPECTROSCOPIA Espectrofotômetro UV-VIS Lambda 1050 Perkin Elmer
Espectrômetro Raman XploRA Horiba
MICROSCOPIA Microscópio de Força Atômica Nanosurf EasyScan2 FlexAFM
Microscópio Eletrônico de Varredura Phenom/FEI
DIFRAÇÃO DE RAIOS-X Difratômetro de Raios-X D8 Advance Bruker
NANOFABRICAÇÃO Sistema de Litografia a Laser µPG 101 Heidelberg Instruments
PERFIL E RUGOSIDADE Perfilômetro/Rugosímetro Dektak 150
CARACTERIZAÇÃO ELÉTRICA Efeito Hall Ecopia HM-3000

5 DESAFIOS E PERSPECTIVAS

A mudança de paradigma que o GATE propõe na estrutural funcional do IFGW estabeleceu ao longo destes anos iniciais a semente para sua consolidação. Embora o potencial e suas virtudes deste formato transversal de gestão estejam claras, os desafios impostos em gerir uma estrutura tão diversa são formidáveis. Sobretudo, estabelecer um senso de união, sinergia, e cooperação plena entre funcionários de setores tão distintos é um desafio monumental. Senso este necessário para o atendimento com prontidão, rigor e excelência buscado pela nossa comunidade. Sob a atual realidade de restrições orçamentárias que enfrentamos, também é desafiador encontrar o ponto de equilíbrio entre as vantagens de ter um sistema enxuto e o limiar de não ter recursos humanos para atender as crescentes demandas. Também se mostrou fundamental fortalecer a captação de recursos oriundos de projeto de pesquisa para que possamos dar celeridade aos projetos executados dentro do GATE. Finalmente, fica clara a necessidade de reconhecermos os limites de atuação dos recursos humanos disponíveis. Um desafio para o futuro será consolidar o leque de competências que o GATE possui e associar-se a outras unidades da Unicamp e também empresas locais que possam comp complementar as soluções oferecidas.

CENTRO DE COMPUTAÇÃO JOHN DAVID ROGERS (CCJDR)

Em relação a área de TIC, o CCJDR seguiu com seu planejamento de melhoria continuada na infraestrutura, modernização dos sistemas e serviços, buscando sempre manter atualizados e protegidos os serviços de TIC do IFGW.

Nos atendimentos, realizados sempre através de solicitações registradas no sistema de chamados, seguiu com o objetivo de oferecer a comunidade um primeiro retorno no dia útil seguinte ao registro de cada solicitação.

No quesito infraestrutura para TIC, principalmente para o ambiente de cálculo científico (HPC – High Performance Computing), foi substituído e ampliado sistema de no-break do Data Center, instalado sistema de detecção e alarme de incêndio. Também foi iniciada a ampliação da infraestrutura de alimentação elétrica, e ajuste completo no sistema de distribuição de energia, já prevendo suportar a parceria com o Instituto de Química, e pronto para suportar toda a carga de quando o projeto de ampliação estiver concluído. Foi criado também um protocolo para vistoria e testes preventivos para a infraestrutura.

Já em relação a infraestrutura de TIC, foram trocados os switches de núcleo de rede (comprados pouco antes do período aqui tratado), que interligam todos os prédios do IFGW, servidores e a Internet, já atualizando o protocolo de roteamento por um novo, mais eficiente e robusto, e também trocados os switches internos do Data Center (também comprados pouco antes), que interligam os servidores, que também passaram a contar com novos protocolos de redes, para melhor suporte a aplicações modernas. Trocamos também a interconexão de alguns servidores do ambiente de virtualização ao núcleo de rede do IFGW, que passaram a se conectar através de cabos para fibra óptica, ampliando a banda de conexão de 1Gbps para 10Gbps. Essas melhorias nos possibilitaram a ativação de alguns serviços utilizando o protocolo de comunicação mais atual da Internet (IPv6), sem desativar o antigo (IPv4). Configuramos também o novo protocolo na sub-rede do CCJDR, para testes nos terminais e treinar toda a equipe de informática ao uso do mesmo.

Foi modernizado o cabeamento de dados de alguns prédios (Photonicamp - ativação, DRCC e LFDQ), e feito levantamento de custo e aprovação de projeto para atualização de cabeamento de dois Departamentos e de laboratórios (DEQ, DFMC, BT, GPO e GPOMS). Também foram trocados switches e no-breaks de alguns prédios, já ampliando a interconexão da maioria deles aos demais, de 1Gbps para 10Gbps (Leptons, Photonicamp, DEQ, DRCC, LFDQ, DFMC, Labs A3/A4 e OMC/Manutenção). Para suportar esse aumento de banda, previamente foi feita a ampliação e modernização da rede ótica de dados, com grande aumento na capacidade na ligação entre o Data Center (saída para Internet, e interligação de alguns prédios) e o ponto de distribuição de fibras no prédio B (link para maioria dos prédios). Apoiamos também o GT-VoIP, com ajustes de configuração e testes da infraestrutura de rede para o projeto, bem como a substituição dos ramais digitais e de alguns analógicos por ramais VoIP. A maior parte das substituições foi feita em conjunto com a troca dos switches, e possibilitada pela mesma.

Fizemos a prospecção, envio de projeto e compra de storage de alta performance, para o ambiente de virtualização. Também a execução de testes, configuração inicial do equipamento, planejamento e preparação para início da migração dos dados do ambiente de virtualização, que deve ocorrer em breve.

Na rede sem fio corporativa, realizamos implantação e remanejamento de algumas antenas de rede sem fio, que faltavam para completar o projeto de rede wifi do IFGW, com testes e atualização de release do software de gerência e firmwares de todas as antenas. Também fizemos testes em parceria com a equipe de TIC do Hospital de Clínicas, buscando melhorar a cobertura de rede sem fio no laboratório Neurofísica.

Desativamos a antiga rede sem fio de visitantes do IFGW, em benefício da rede Unicamp-Visitantes (CCUEC), que passou a ser propagada em nossas antenas, bem como a criação de uma rede de emergência para eventos, no caso de falha ou dificuldades com a rede de visitantes da Unicamp. Criamos também uma rede segregada para dispositivos como no-breaks e gadgets de monitoramento, implementando também uma rede sem fio no mesmo estilo, a fim de atender dispositivos de pesquisa de laboratórios e de infraestrutura (Internet da Coisas – IoT).

No ambiente HPC, foi instalado um novo cluster de processamento multiusuário (com o nome de Bohr), e migrados para o ambiente do Data Center equipamentos de cálculo científico de menor porte, ou desgarrados, buscando otimizar de custos de infraestrutura. Construímos um cluster institucional, utilizando software atualizado, ao qual os clusters antigos foram englobados. Com isso padronizamos a instalação de software, e buscamos maximizar o desempenho, onde nós parados passaram a ser deslocados onde há processamento ativo, até serem novamente requisitados. Diversos projetos de pesquisa foram orientados e auxiliados na compra de novos equipamentos. A equipe também realizou diretamente a compra de nós para processamento e storages de armazenamento de dados, específicos para o ambiente HPC.

Foram mantidos atualizados os sistemas utilizados nos terminais, bem como as ferramentas neles instaladas, estabelecendo uma rotina de migração para versões mais recentes, passando pela finalização da migração para MS Windows 7, e migrações para MS Windows 10, Ubuntu 16.04, Ubuntu 18.04 e Ubuntu 20.04. Para essa rotina ser ágil, foram criadas e mantidas atualizadas imagens de instalação personalizadas dos sistemas, com opções de linguagem e de perfil do usuário (administrativo, científico ou sala pública/aulas). Antes de iniciar as migrações sempre é feito um estudo sobre novos recursos do sistema, bem como de softwares a serem substituídos, por não serem mais compatíveis.

Também pesquisamos uma nova ferramenta, e migramos nosso sistema de controle de informações e licenças de software dos terminais, para a nova plataforma escolhida, eliminando problemas de segurança e funcionalidades inexistentes na antiga.

Nos servidores, terminamos a migração dos legados, que utilizavam hardware próprio, para servidores virtuais. Para isso atualizamos grande parte dos sistemas operacionais, ferramentas e aplicações dos mesmos. Também foram realizadas migrações continuadas para versões mais atuais de sistemas operacionais dos demais servidores, e consequente atualização das ferramentas utilizadas. Os servidores de ambiente web (páginas e aplicações acessíveis pelos navegadores de Internet) foram configurados e ajustados com módulos extras de proteção. Nos servidores do ambiente de virtualização, que sustenta os demais servidores, foram realizados testes de atualização dos sistemas e serviços, e migração de todo ambiente para uma plataforma atualizada. Também foram ajustadas ferramentas e códigos próprios nossos, para criação automatizada de novos servidores, e manutenção automática de configurações básicas dos mesmos. Aproveitando o processo de atualização, fizemos testes de ferramentas mais modernas e eficientes para compartilhamento de discos de servidores na rede.

Ainda em relação ao ambiente de virtualização, criamos e instalamos um pequeno ambiente para replicação de alguns servidores, e hospedagem de servidores redundantes, aproveitando hardwares antigos, já com pouco poder computacional, e com confiabilidade mediana, mas que em caso de desastre no Data Center permitirão um funcionamento básico, e uma retomada mais veloz. Nesse ambiente mantemos servidores redundantes de serviços básicos para o funcionamento da rede como um todo, da rede sem fio corporativa, bem como para autenticação, necessária ao funcionamento de todos demais serviços e sistemas.

Um dos maiores projetos na área de TIC, com atuação integrada em todas as frentes, foi o estudo, simulação e ajustes dos sistemas locais e de métodos para autenticação centralizada, inclusive verificando a possibilidade de contemplar mais que uma fonte de autenticação para a mesma conta de acesso, e migração da grande maioria de nossos servidores e serviços para o sistema de autenticação mais moderno. Durante o processo de migração, foi criado código para manter sincronizadas as senhas no sistema novo e no antigo, e feita revisão das contas abertas na rede do IFGW. Como parte do projeto, criamos métodos, desenvolvemos códigos, e integramos também com sistema de autenticação proprietário, a fim de possibilitar a disponibilização de servidores de arquivos e impressão multiplataforma (Windows, MacOS e Linux). Servidores para estes serviços, ligados a nova plataforma de autenticação, estão em fase final de homologação.

Realizamos a atualização completa do sistema de e-mail, com troca de algumas ferramentas que compõem o mesmo por soluções mais modernas. Migramos toda nossa plataforma de banco de dados para uma mais moderna, o que consequentemente nos levou a ajustes em muitas de nossas ferramentas e códigos de sistemas, para compatibilidade com a nova plataforma.

Também atualizamos e ampliamos nosso sistema de monitoramento de recursos de informática, com melhorias no monitoramento dos serviços, ferramentas e sistemas web. Fizemos também uma revisão e atualização completa do sistema de backups para o release mais recente, acompanhado de revisão e ajuste nas políticas de execução e retenção de dados.

Em relação a segurança dos servidores, foi implementada proteção extra, com firewall local e personalizado em cada servidor, além de melhorias no firewall principal, que protege a conexão da rede do IFGW com a Internet e demais redes da Unicamp. Também foi reimplantado um servidor central de registros de atividades dos softwares (logs), e os servidores configurados para replicarem essas informações para lá, além de testar e configurar os switches para registrarem essas informações centralizadamente também.

Em relação ao desenvolvimento de sistemas, fizemos melhorias no processo de desenvolvimento de software, com adoção de framework para desenvolvimento, capacitação da equipe em tecnologias atuais das linguagens de programação utilizadas, e início da capacitação para uso de Desenvolvimento Orientado por Testes (TDD - Test Driven Development);

Promovemos a atualização de release da linguagem base de sistemas e ferramentas, com atualização conjunta destas ferramentas, ou ajuste de codificação de nossos sistemas à nova linguagem. Ainda em direção a modernização e unificação, realizamos estudo e planejamento para sistema de relacionamento das permissões de uso dos sistemas, com as contas de acesso dos usuários (cadastro de usuários x sistemas permitidos), buscando unificar esse controle de todos sistemas do IFGW (CCJDR, Graduação, Pós-Graduação).

Realizamos estudo, análise, levantamento de requisitos e desenvolvimento do Sistema do Processo Seletivo para a Pós-graduação, bem como análise e estudo dos processos da pós-graduação, trabalhando em conjunto com a CPG na formalização dos mesmos, e fazendo o levantamento de requisitos, inclusive dos módulos em uso do sistema legado WebPOS (desenvolvimento contratado de empresa externa, e sem manutenções há muito tempo).

Ainda em relação a Pós-Graduação, apoiamos a equipe da Sociedade Brasileira de Física - SBF, e a empresa contratada por eles, para migração do sistema de avaliação, para o domínio do IFGW na nuvem da Unicamp, onde fizemos toda configuração da nuvem, criação, e instalação do servidor. Este sistema da SBF é utilizado pelo IFGW e por várias outras instituições para seleção de candidatos ao programa de pós-graduação, e transita entre as instituições que usam este sistema, no momento hospedado pelo IFGW.

Também disponibilizamos um novo sistema de gestão de contas de acesso a rede do IFGW, aberto a toda a comunidade para consulta de dados dos usuários, mediante autenticação.

Foi feita a atualização completa do Sistema de Chamados para o novo release, adaptando todos os ajustes e personalizações já criados na versão anterior, e automatizando as atualizações menores, em geral com correções de segurança. Atualizamos também nossa ferramenta de agendamento de salas e equipamentos, onde feito estudo e adequações para atender necessidades da Central de Serviços (junção de equipamentos do Lamult, EACs e EMUs), como notificações para o administrador do equipamento e não apenas para o administrador da agenda.

No portal web do IFGW e Intranet, ajustamos o texto e conteúdo de toda a área da pós-graduação, disponibilizando também a versão da página em Espanhol, importante para avaliação CAPES. Criamos um sistema para encaminhamento, moderação e publicação de notícias, e também para publicação de eventos, e também um serviço informatizado de geração de NewsLetter, enviadas por e-mail a comunidade.

Criamos também novas páginas institucionais no portal, como da “Central de Serviços” (Lamult, EMU, EAC, Serviços), também para o projeto Print - Unicamp, Oportunidades de Bolsas no IFGW, Parcerias de P&D, Espaço de Acolhimento ao Estudante e na Intranet para a SecAdm, com informações sobre preenchimento do cartão ponto e férias, por exemplo.

A equipe de TIC também trabalhou em conjunto com a equipe da Diretoria e de outros setores, na criação da página institucional do IFGW no Facebook, formulando também uma proposta de formato de trabalho às seções envolvidas (Diretoria, Biblioteca, Graduação, Pós-Graduação, Extensão e Lamult), para publicação e atuação nas postagens. Também participou dos estudos e criação do IFGW Play, o canal institucional no IFGW no YouTube, testando as possibilidades e ajustando a plataforma para o pessoal da BIF organizar os vídeos.

Promovemos a migração e desativação de sistemas locais, em benefício de novos sistemas centrais que foram ampliados, alguns dos quais nossa equipe de TIC participou com sugestões, testes e soluções, além de força de trabalho na migração, tais como: SIAD, SIGAD, Transporte, CEMEQ, Formulários eletrônicos (Limesurvey) e OJS (Open Journal Systems). Este último atendia as publicações do Abstracta e Physicae, que foram migradas para o sistema da SBU, mantido pela BCCL, onde além da racionalização de recursos, visamos ampliar a visibilidade das publicações.

Em relação aos documentos digitais, a equipe de TIC deu apoio aos setores administrativos, fazendo a revisão de documentos digitais que estavam hospedados no nosso repositório local, e fez ajustes e conversões dos mesmos para formatos mais modernos e duradouros, realizou a migração para o sistema central e, por fim, um treinamento ao nosso pessoal administrativo.

Sempre que necessário, foi feita atualização, criação e reescrita de itens da FAQ e tutoriais, conforme evolução de nossos sistemas, ferramentas e serviços. Também migramos todo o conteúdo de nossa antiga ferramenta de documentação (twiki), para o módulo de documentação de nosso atual sistema de gestão de projetos.

Apoiamos, conforme solicitações, alguns projetos ligados a administração central, como o projeto IPv6 da Unicamp, georreferenciamento, portal de equipamentos e EMUs (PRDU), projeto de desenvolvimento de softwares centralizados (CGU), novo contrato para serviço de fotocópias, novo contrato para solução antivírus institucional, testes na nuvem Unicamp englobando cálculo e HPC, revisões de normativas de TIC, levantamentos relativos a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), dentre outros. Também apoiamos os órgãos da administração central em iniciativas oriundas de necessidades locais, como testes e estudos junto a DAC para melhorias no carregamento de turmas de disciplinas coordenadas, nas ferramentas de ensino a distância (Moodle e Google Classroom), e integração de plugin de prevenção do plágio (Turnitin) à plataforma de ensino a distância (Moodle).

Por fim, a equipe de TIC apoiou eventos online, como formaturas e agora a Universidade de Portas Abertas - UPA, bem como a todos os ajustes necessários em decorrência da migração ocorrida para o teletrabalho.

BIBLIOTECA "PROF. MARCELLO DAMY" – IFGW (BIF)

Nesta seção descrevemos melhorias na BIF durante essa gestão de 08/2017 e 07/2021.

Serviço de Auto Devolução

Desde 13/06/2019 a Biblioteca “Prof. Marcello Damy conta com o serviço de auto devolução 24 horas, localizado ao lado da porta de serviços da BIF – em frente ao jardim do IFGW. Para o funcionamento do serviço foi necessário a instalação de câmeras que monitoram 24 horas o local de devolução, a fim de garantir o bom uso e a segurança quanto às obras devolvidas. Deste modo, o usuário também sentirá segurança em utilizar o serviço. As devoluções presenciais no balcão de empréstimo continuarão acontecendo paralelamente quando a Biblioteca estiver aberta.

Serviço de auto devolução 24 horas, localizado ao lado da porta de serviços da BIF, em frente ao Jardim do IFGW.

Figura 1: Serviço de auto devolução 24 horas, localizado ao lado da porta de serviços da BIF, em frente ao Jardim do IFGW.

Este serviço está sendo muito utilizando durante o afastamento social, já que os empréstimos feitos por agendamento, só podem ser devolvidos através deste canal. Ressaltamos que mesmo antes do isolamento social, a disponibilização deste serviço foi muito elogiada pelos alunos da graduação, durante a reunião de avaliação do curso do segundo semestre de 2019, particularmente pelos alunos do noturno, que costumam ter um acesso mais limitado aos serviços da BIF.

Instalação das lousas de vidro nas seis salas de estudos da BIF

Foram instaladas seis lousas de vidro 6mm com dimensões de 1,50 m X 1,20 m nas salas de estudos da BIF, como mostrado na Figura 2. Essa era uma demanda antiga dos estudantes de graduação que foi atendida também nesta gestão. A instalação destas lousas nas salas dedicadas ao estudo em grupo certamente facilita a interação entre os estudantes. Na foto mostrada na Figura 2, podemos notar que a BIF também adquiriu neste período, 109 cadeiras novas com recursos do 1º Edital de Apoio Qualificado que foi promovido pelo Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU).

Instalação das lousas de vidro nas seis salas de estudos da BIF

Figura 2: Instalação das lousas de vidro nas seis salas de estudos. Nesta sala podemos ver seis das 108 cadeiras novas adquiridas com recursos do Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU).

Reforma elétrica da Biblioteca

A biblioteca contava com instalações elétricas muito antigas, já que boa parte do prédio, mantinha a mesma estrutura elétrica projetada em 1971, ano de sua inauguração. Embora ao longo desses 50 anos, tivemos algumas reformas de expansões, a rede elétrica existente foi sendo adaptada sem passar por uma restruturação adequada. O resultado foi uma rede elétrica bastante antiga e instável. Mas especificamente, seus quadros de distribuições ainda eram de madeira e, os disjuntores estavam sendo utilizados diariamente pelos funcionários como interruptores para ligar e desligar as luzes da biblioteca.

Além de não estar adaptada às normas atuais de segurança, as instalações elétricas da BIF estavam muito aquém da demanda atual, já que hoje em dia, além do sistema de ares-condicionados, a grande maioria dos usuários da BIF utilizam computadores/tabletes e ou celulares nas suas dependências.

Desde 2019, a gestão do prof. Pascoal alocou R$ 93.000,00 da Reserva Técnica Institucional da FAPESP de 2019 (RTI-2019) e R$ 171.324,20 da RTI-2020, totalizando um investimento de R$ 264.324,20 para fazer uma reforma elétrica completa da BIF.

Nesta reforma, os quadros antigos de distribuições foram trocados por quadros novos como pode ser observado na Figura 3; além disso foram instalados na primeira etapa da reforma os novos painéis de distribuição (QFAC) dedicados exclusivamente a alimentar os circuitos dos ares-condicionados instalados nos diferentes ambientes da biblioteca. Também foram instalados os novos quadros de iluminação e tomadas (QILT) que fazem a distribuição da energia para os diversos pontos de iluminação e tomadas e abrigam os disjuntores.

Também foi realizada uma revisão no painel QDF da sala de estudos da BIF que vinha apresentando sobrecarga. A estrutura do quadro foi mantida, mas seus componentes internos foram trocados recebendo novos barramentos, disjuntores e proteções contra curto e contrachoque.

Substituição dos painéis de distribuição madeira antigos por painéis novos com disjuntores

Figura 3: Substituição dos painéis de distribuição madeira antigos por painéis novos com disjuntores.

A segunda etapa da reforma, que foi finalizada agora em julho de 2021, foi dedicada à troca de toda a fiação e a substituição das canaletas antigas que abrigavam a fiação elétrica, de rede e de alarme de segurança que eram de plástico por canaletas de alumínio (veja a primeira e segunda foto da Figura 4). Também foram feitas a instalação de toda a infraestrutura de eletrodutos para iluminação e tomadas (Figura 5). Novos pontos de tomadas elétricas foram adicionados em diversas partes da BIF, e as luminárias foram adaptadas para que as lâmpadas fluorescentes tubulares pudessem ser substituídas por lâmpadas do tipo led como pode ser observado na Figura 4. Também foram removidos e tampados os painéis antigos de madeira. Para finalizar o serviço, a biblioteca teve as suas paredes restauradas e recebeu uma pintura nova, como mostra a Figura 5.

Novos canaletas de alumínio distribuídas por toda BIF, lâmpadas tubulares de LED e a instalação de um conjunto de interruptores para acendimento de todas as lâmpadas da BIF

Figura 4: Novos canaletas de alumínio distribuídas por toda BIF, lâmpadas tubulares de LED e a instalação de um conjunto de interruptores para acendimento de todas as lâmpadas da BIF.

Canaletas em alumínio instaladas no novo quadro de distribuição. Note a pintura nova que a BIF recebeu em ambas as fotos. Também foi realizada a instalação da TV LCD adquirida com recursos do Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU)

Figura 5: Canaletas em alumínio instaladas no novo quadro de distribuição. Note a pintura nova que a BIF recebeu em ambas as fotos. Também foi realizada a instalação da TV LCD adquirida com recursos do Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU).

Apoio na forma de contratação de estagiários

Durante a gestão dessa direção de 08/2027 a 07/2021, a BIF pode contar com apoio institucional para a contratação de três estagiários durantes este período. Além disso, também foram alocados seis alunos de graduação de diversos cursos, que cumpriram 240 horas de trabalhos dentro do Projeto do Repositório da Produção Cientifica e Intelectual da UNICAMP: conferência e tratamento de dados da produção do IFGW.

Este apoio do IFGW para contratar estes estagiários e a prestação de trabalho destes alunos de graduação na BIF, permitiu que as bibliotecárias da BIF concentrassem esforços para desenvolver e tocar uma série de projetos que foram benéficos para toda a comunidade do IFGW. Abaixo listamos alguns dos projetos que foram possíveis serem desenvolvidos por causa desse suporte adicional dos estagiários/alunos de graduação.

Política de Acesso Aberto: Desde 2019 a equipe da BIF está trabalhando continuamente no processo de catalogação e envio dos dados bibliográficos da produção do instituto para o Repositório Institucional da Unicamp. Até o momento já foram enviadas 2823 publicações do IFGW no repositório da Unicamp. Essas publicações são referentes a produção científica do Instituto entre 2014-2020. Dentre estes artigos, 49% estão em acesso aberto, ou seja, o arquivo em formato "pdf" está disponível, enquanto 51% ainda conta com alguma restrição de direito autoral, como indicado no gráfico mostrado na Figura 6.

Total de 2823 de publicações científicas produzidas pelo IFGW no período de 2014 à 2020 já estão disponíveis no repositório institucional da Unicamp. Destas publicações 49% estão em formato de acesso aberto, enquanto 51% ainda tem alguma restrição de direito autoral.

Figura 6: Total de 2823 de publicações científicas produzidas pelo IFGW no período de 2014 à 2020 já estão disponíveis no repositório institucional da Unicamp. Destas publicações 49% estão em formato de acesso aberto, enquanto 51% ainda tem alguma restrição de direito autoral.

FAQ sobre Acesso Aberto: Em outubro de 2019 a BIF lançou um FAQ sobre a Acesso Aberto com o objetivo de reunir informações sobre o tema e servir como um guia sobre os principais pontos do Movimento Internacional de Acesso Aberto. Essa iniciativa, juntamente com a assessoria das bibliotecárias da Biblioteca do IFGW, visa contribuir e dar o suporte aos pesquisadores para que eles possam se adequar mais facilmente a Política de Acesso Aberto da Fapesp.

Suporte a pós-graduação no preenchimento da plataforma Sucupira: Atendendo o pedido do coordenador de pós-graduação, Prof. Marcos César de Oliveira, e com o pedido reforçado pela diretoria, uma das bibliotecárias da BIF colaborou no preenchimento da plataforma Sucupira em outubro de 2019. A BIF já é responsável por compilar toda a produção científica do IFGW e repassar para as secretarias do Departamentos alimentarem o SIPEX e para a secretária da pós-graduação preencherem o Coleta CAPES. Essa compilação de dados é tão importante para a Instituição e, em particular para a avaliação da pós-graduação do IFGW pela CAPES. A BIF conseguiu atender este pedido de ajudar no preenchimento da plataforma Sucupira, graças ao suporte dos estagiários aprovados pela diretoria.

Manutenção das mídias sociais da BIF no Instagram e no Telegram: Em março de 2020, a BIF criou o seu Instagram. Desde então, sua equipe vem postando com bastante frequência uma série de conteúdos interessantes para à comunidade do IFGW. Além de sugestões de e-books, TED talks, filmes e softwares científicos; o Instagram da BIF traz dicas para aumentar a produtividade e o foco e recomendações de livros e conselhos dados pelos docentes do IFGW na coluna: "Minha Estante, Meu Conselho". A BIF desde março de 2021, também está no Telegram, onde é mais fácil disponibilizar arquivos e links para os seus seguidores.

Criação e organização do material do canal do IFGW play: No dia 12 de março de 2021 a equipe da BIF juntamente com o apoio do CCJDR inaugurou o canal oficial no Youtube do IFGW: o IFGW play. Neste canal são transmitidos ao vivo os eventos científicos e culturais que acontecem no nosso instituto. Também disponibilizamos os vídeos destes eventos. As principais playlists são: Física para Curiosos, Colóquios da Pós-Graduação, Colóquios Pós SCES Webinar, Seminários do DRCC e Curso de Verão 202, entre outros. Os temas destes vídeos abrangem as mais diversas áreas de pesquisa em física e áreas correlatas. Todo o material produzido no IFGW é coletado, organizado, classificado. Eles recebem a capa da sua respectiva playlist, e uma descrição padronizada. Todo esse processo, além do controle dos termos de autorização de direitos de imagem e som, é organizado e realizado pela equipe da BIF.

ORÇAMENTO DO IFGW

O orçamento típico do IFGW, excluindo-se recursos salariais, oscilou em aproximadamente R$ 1,4 milhões/ano em recursos orçamentários para custeio e R$ 8 milhões/ano em recursos extra-orçamentários nos últimos anos. A folha salarial atual do IFGW é de cerca de R$ 100 milhões/ano.

Apesar de que esse orçamento típico tem sido suficiente para manter o IFGW funcionando em alto nível de excelência, vários investimentos em infra-estrutura predial e de pesquisa são necessários. Uma gestão financeira responsável, ágil e transparente e a ampliação da capacidade de captação de recursos do IFGW são necessidade prementes.

>> Fotos das Obras

>> Docentes contratados

Admissões Docentes no IFGW - Julho 2010 - Julho 2014
Concurso/Área Contratações Formação Acadêmica Palavras chaves - RDIDP Departamento
01-P-19155/2009 – Área de Física Médica - Experimental Rickson C. Mesquita PhD-Unicamp/09 PD- Univ.of Pennsylvania/09-11 Óptica Biomédica; Neurociências DRCC
01-P-19161/2009 – Área de Física da Matéria Condensada - Experimental Arnaldo Naves de Brito PhD-Uppsala Univ./91; PD- Max-Lab./91-93; Louisiana State Univ./96 Física de Superfícies; Física Atômica e Molecular DFA
  Gustavo Widerhecker PhD-Unicamp/08; PD-Cornell Univ./08-11 Nanofotônica; Materiais e dispositivos DFA
01-P-19169/2009 – Área de Física da Matéria Condensada - Experimental Thiago Alegre PhD-Unicamp/08; PD- Caltech/08-11 Cristais Fonônicos e Fotônicos; Interação Optomecânica em Micro e Nanocavidades DFA
  Odilon D.D.Couto PhD-Humboldt Univ/08; PD- Paul Drude Inst./08; PD-Sheffield Univ./09-11 Sistemas Nanoestruturados; Informação Quântica; Spintrônica DFMC
08-P-19912/2010 – Área de Física das Partículas Elementares e Campos - Teoria Arlene C.Aguiar PhD-IFT/Unesp04; PD-Univ.Valencia/04-08 Cromodinâmica Quântica DRCC
08-P-19926/2010 – Área de Física da Matéria Condensada - Ressonância Nuclear Magnética Ricardo Urbano PhD-Unicamp/04; PD-Los Alamos Nat.Lab/05-08; Nat.High Magnt.Field Lab/08-11 Magnetismo e Supercondutividade DEQ
08-P-22770/2011 – Área de Física da Matéria Condensada - Óptica, Fotônica, Biofotônica, Comunicações Ópticas Lázaro Padilha PhD-Unicamp/06; PD-Creol-Florida/06-08; Los Alamos Nat. Lab./10-11 Semicondutores Nanoestruturados; Dispositivos Ópticos DEQ
  Paulo Dainese PhD-Unicamp/06; PD-Corning-NY/06-11 Fotônica; Comunicações Ópticas DEQ
08-P22772/2011 – Área de Física da Matéria Condensada - Experimental Fanny Beron PhD- Université de Montréal/09; PD-Unicamp/09-12 Sistemas Magnéticos Nanoestruturados DFMC
  Luiz F. Zagonel PhD- Unicamp/06; PD- Université Paris Sud/08-11 Sistema nanoestruturados (High Bnadgap III-V) DFA
08-P-22774/2011 – Área de Física da Matéria Condensada - Física Teórica Ricardo Doretto PhD-Unicamp/04; PD-Ulterch Univ./05-07; Univ.Zu Koln/-7-10; IFT-Unesp/10-11 Sistemas Magnéticos de Baixa Dimensionalidade DFMC
  Marcus Vinicius Bonança PhD-Unicamp/06; PD-Universitat Regensburg/07-08 Dinâmica não linear e caos; Métodos semiclássicos DFMC
  Alexandre Fonseca PhD-Unicamp/02; PD-Univ. of Texas/06-09 Simulações atomísticas; Materiais nanoestruturados DFA
08-P-24514/2011 – Área de Física Interdisciplinar - Novos materiais e sensores Antonio Riul PhD-USP-SC/PD-Univ. País de Gales/98-00 Microfluídica e nanoestruração; Polímeros condutores DFA
08-P-24590/2011 – Área de Física das Partículas Elementares e Campos - Experimental David Chinellato PhD-Unicamp/12; PD- Houston Univ. Downtown/12-13 Estranheza em Colisões Relativísticas ALICE/LHC DRCC
  Giorgio Torrieri PhD-Univ. of Arizona/04; PD-McGill Univ./04-06; PD-Univ. Frankfurt/06-08; PD-Columbia Univ./08 Quark-Gluon Plasma; Quantum Chromodynamics DRCC
08-P-5787/2012 Área de Física Médica Mario Bernal PhD UNiversidade Simon Bolivar (Venezuela); PD UERJ 2010-2011 Radiologia e nanodosimetria computacional, Física radiológica, simulacrao Monte Carlo de transporte de radiação DFA
08-P-6335/2013 – Área de Física da Matéria Cndensada - Materiais Avançados e Dispositivos - Experimental Cris Adriano PhD – UNICAMP 2009; PD University of Illinois – Chicago 2013 supercondutividade, magnetismo, férmions pesados, materiais intermetálicos e espalhamento com luz síncrotron e nêutrons DEQ
08-P-6337/2013 – Área de Física Médica – Radiodiagnóstico, radioterapia e Medicina Nuclear - Experimental Alessandra Tomal PhD – USP Ribeirão Preto 2011; PD USP SP 2011-201 radiodiagnóstico, mamografia, formação da imagem, dosimetria, absorção de raios X, simulação Monte Carlo e espectrometria de raios X DFA
  • Todos(as)
  • Convênio
  • Doutorado
  • Doutorado Direto
  • Mestrado
  • Pos Doutorado
carregar mais segure SHIFT p/ carregar todos(as) carregar todos(as)