Quadro de docentes ganhará reforços nos próximos meses

O quadro de docentes do IFGW vai ganhar reforços nos próximos meses, com a entrada de dois docentes, aprovados em concursos realizados durante o mês de agosto e início de setembro, e a chegada de mais dois em outros dois concursos que estão sendo preparados pela Diretoria do Instituto. Dos concursos já realizados, o primeiro foi para a área de Física Médica e Neurofísica, e o candidato aprovado foi André Monteiro Paschoal. No segundo, de Física de Partículas de Altas Energias, a primeira colocada foi Patrícia Camargo Magalhães. Ambos serão vinculados ao Departamento de Raios Cósmicos e Cronologia (DRCC).

Os trâmites para a contratação incluem a submissão do resultado dos concursos à Congregação (ambos já passaram) e a homologação do certame nas câmaras superiores da Universidade. Em ano eleitoral, como o atual, as contratações só podem ser feitas após as eleições. 

Os concursos para docentes contam com prova escrita (entrega de plano de atividades e explicações sobre ele), prova de arguição (quando os candidatos são submetidos aos questionamentos de uma banca) e prova didática (o candidato tem que dar uma aula de um tema sorteado).

O resultado do concurso de Física Médica e Neurofísica foi divulgado em 11 de agosto. Foram 14 inscritos, mas somente 6 candidatos compareceram para as provas. Já o concurso de Física de Partículas de Altas Energias, que teve o resultado divulgado em 2 de setembro, recebeu 21 inscrições e 16 candidatos compareceram para a seleção. 

O Instituto terá outros dois concursos para a contratação de docentes, nas áreas de Física Teórica e Física e Ensino de Ciências da Natureza. As datas estão sendo definidas. 

 

Currículos

André Monteiro Paschoal é doutor em Física Aplicada à Medicina e Biologia pela Universidade de São Paulo (USP). O título foi obtido em 2020, sob orientação de Renata Ferranti Leoni e coorientação de Fernando Fernandes Paiva. Durante seu doutorado, Paschoal fez um período “sanduíche”, na Leiden University, Holanda, orientado por Matthias J. P. van Osch. Ele também é mestre em Física Biomolecular e graduado em Ciências Físicas e Biomoleculares, ambos pela USP. Na mesma universidade, fez pós-doc no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina. Sua área de pesquisa é em imagens por ressonância magnética aplicadas à neuroimagem.

Patrícia Camargo Magalhães é doutora, mestre e graduada em Física pela USP.  Ela concluiu seu doutorado em 2014, sob a orientação de Manoel Roberto Robilotta. Durante o seu doutorado, Patrícia fez período “sanduíche” de um ano na Universidade de Manchester, no Reino Unido. Na sequência, foi pós-doutora por dois anos no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro, e por um ano na Universidade Técnica de Munique (TUM), na Alemanha, com bolsa da instituição para fomento da participação de mulheres na ciência. 

Entre 2019 e 2021, ela recebeu a bolsa Marie Curie e começou a trabalhar  com o grupo experimental da Universidade de Bristol, vinculado à colaboração experimental do CERN -  LHCb (Large Hadron Collider Beauty), se tornando membro da colaboração LHCb em março de 2019. Tem experiência na área de Física com ênfase em fenomenologia de Física de Partículas. (Com informações extraídas do Currículo Lattes)

Fotos: Divulgação

 

André Paschoal: pesquisa em imagens por ressonância aplicadas à neuroimagem

 

 

Patrícia Camargo Magalhães: experiência na área de Física com ênfase em fenomenologia de Física de Partículas

Patrícia Magalhães: experiência em fenomenologia de Física de Partículas